4 gafes financeiras que farão você se arrepender

Escrito por:

“Ah… se arrependimento matasse.” Se esse pensamento é comum quando você pensa no quanto gastou, cuidado. Essas “gafes financeiras” são muito comuns, mas você pode sim se livrar de certos hábitos.

 

São gafes comuns do dia a dia, como gastar por impulso ou ser forçado a se lembrar de um namoro que acabou pelas prestações de um presente que você comprou quando ainda acreditava que o relacionamento tinha futuro.

 

O site da Exame listou algumas das mais comuns, e nós destacamos 3 delas:

 

1. O clássico erro de comprar por impulso

 

Você é daqueles que gastam todo o dinheiro que sobra do salário em compras supérfluas? Investe até na máquina de fazer sorvete e depois se arrepende? Esse é um comportamento normal, como explica o consultor Roberto Navarro, fundador do Instituto Coaching Financeiro. “O dinheiro é emocional. São as nossas emoções que determinam as nossas ações”, explica.

 

Faça um orçamento e planejamento financeiro! Saiba para onde vai o seu dinheiro! Faça pequenos cortes, vá aos poucos. A partir disso, você saberá quanto tem para gastar com os produtos supérfluos que quiser.

 

2. Não ter ideia do quanto você gasta

 

Se existisse uma regra fundamental das finanças pessoais, seria esta: gaste menos do que você ganha. Mas, para isso, é essencial saber exatamente quanto você ganha e gasta. É preciso fazer essa conta todo mês, de forma contínua, com a ajuda de ferramentas simples e que não te ocupe muito tempo.

 

Só assim você saberá se existe alguma folga no seu orçamento ou se é melhor segurar um pouco a onda.

 

3. Não falar de dinheiro em casa

 

Em casa, falar de dinheiro precisa ser tão normal quanto tomar café. Esse assunto precisa estar no cotidiano e toda a família deve ser envolvida, inclusive os filhos. Em momentos de dificuldade financeira, não adianta o pai e a mãe se sacrificarem e os filhos continuarem vivendo como se nada estivesse acontecendo. Busque envolvê-los nos sonhos e nas despesas.

 

Recomenda-se que ao iniciar a vida profissional, os filhos participem do pagamento das despesas na casa.

 

4. Achar que seguro é bobagem

 

É na hora da necessidade que vem o arrependimento de não ter adquirido uma apólice de seguro. Muita gente não faz seguro e não tem nenhuma reserva financeira para qualquer eventualidade. Proporcionalmente ao preço dos estragos, seguros de casa e de vida, menos conhecidos do que o de carro, são baratos.

 

Quais dessas gafes é familiar pra você? Comente!

 

Veja outras, clicando no botão abaixo.

Leia mais
Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Reserva de emergência: a sua rede de proteção para imprevistos
Por Alphamar Investimentos
Você gasta mais do que ganha? Então saiba como equilibrar suas contas
Por Equipe Organizze
Consumo consciente: bom para seu bolso e para o planeta
Por Equipe Organizze
O que fazer com o dinheiro que sobrou no fim do mês?
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).