4 pensamentos que te prejudicam a conquistar sua liberdade financeira

Escrito por:

Quando converso com algumas pessoas que dizem ter problemas financeiros, pelo menos um desses quatro pensamentos estão na lista. Ás vezes encontro os quatro!

 

Isso é preocupante, poupar não faz parte da cultura do brasileiro. Somos instigados a gastar, consumindo coisas que nem sempre precisamos. Ignoramos a necessidade de nos preparar para uma emergência e até mesmo para a terceira idade.

 

(Para aprender sobre finanças pessoais e investimentos, acompanhe o trabalho que desenvolvemos através da Turn Wise)

 

Vamos começar com…

 

“Eu ganho pouco, quando eu receber um aumento eu começo a guardar e investir”

 

Ser rico, conquistar a liberdade ou independência financeira possui uma baixa relação com a sua capacidade de gerar renda, pouco importa o quanto você ganha por mês. O que é preciso aprender é poupar e investir com regularidade. A riqueza está associada, na verdade, a quantidade de vezes que você diz não à tentação de gastar um pouco a mais, está relacionada ao quanto você consegue poupar.

 

Se não houver disciplina, quanto mais você ganhar mais irá gastar, mais elevado será seu custo de vida e mais difícil será cortar gastos no futuro.

 

O segredo é estipular uma porcentagem de sua receita pra investir, assim, quanto mais você ganhar, mais irá poupar. E se por algum motivo passar a ganhar menos, menos irá poupar. O quanto você irá poupar sempre será proporcional ao quanto você ganha.

 

Comece com pouco, invista 5% de sua receita mensal, mas não pare por aí, passe a investir 10%, 20%! Assim, o futuro estará garantido, seja para viajar o mundo, pagar uma boa educação aos filhos ou ter uma aposentadoria digna.

 

“Preciso viver a vida enquanto jovem!”

 

Quem não gosta de viajar, fazer compras, ir a bares e restaurantes, fazer festas?!

 

Eu gosto muito. E justamente por gostar e querer fazer isso para o resto da vida, uma parcela da minha renda é destinada a diversão. Por outro lado, uma parcela também é destinada a minha aposentadoria.

 

Engana-se quem acha que poupar para a aposentadoria é abrir mão de viver a vida hoje, é possível e extremamente necessário achar um equilíbrio entre viver a vida agora e ter uma aposentadoria tranquila e com uma boa reserva de capital.

 

A melhor hora de aprender e começar a poupar é enquanto somos jovens. Por exemplo, enquanto jovens temos muito mais energia para gerar renda, seja ter mais de um emprego, seja arriscar mais em novos negócios. Quanto mais cedo começamos a guardar para a terceira idade, mais o tempo estará ao nosso lado, poderemos até nos dar o luxo de errar e começar de novo.

 

Quanto mais próximo da velhice estivermos, menos espaço para erros teremos e maior será a necessidade de dinheiro para arcar com remédios, exames, médicos e tudo mais que for necessário.

 

Portanto, viva sua vida hoje e aproveite para guardar um pouco para o futuro. Pode ter certeza que ele chegará.

 

“Investir é arriscado demais”

 

O risco do investimento é uma crença muito presente entre os brasileiros, talvez pela falta de informação, pelo medo de ter o dinheiro da poupança confiscado ou pelo medo de investir e perder tudo. Investir, de fato, não está na cultura do brasileiro.

 

Não existe investimento arriscado, existem pessoas investindo em coisas que não conhece. Existe o imediatismo, a ilusão de investir e de um dia para o outro ter o dobro de dinheiro. Existe quem investe em algo que não conhece apenas porque algum amigo ganhou dinheiro dessa maneira.

 

Arriscado é a ilusão de insegurança que essas pessoas alimentam. Arriscado é perder o poder de compra devido a inflação. Comece pelo básico, procure investimentos conservadores e tenha o hábito de poupar.

 

“Investir para o longo prazo é muito demorado”

 

Você já ouviu falar que o sucesso sobe de escadas?

 

Isso também é verdade em relação aos investimentos, cada aplicação corresponde a um degrau, cada vez que você abre mão de gastar com o que não deve você também sobe um degrau. Acontece que quanto mais você se envolver com seus objetivos financeiros, quanto mais tempo você continuar realizando as aplicações, em um determinado momento, seus investimentos  chegarão a um nível que passam a subir de elevador.

 

Isso, graças aos juros compostos, uma fórmula matemática que possui o tempo como expoente e quanto mais tempo você continuar realizando investimentos, mais grana você terá para viver uma vida digna no futuro.

 

Fórmula dos juros composto -> VF = VP x (1+i) n

 

VF = dinheiro que terei no futuro

VP = dinheiro que tenho aplicado hoje

i = taxa que remunera a aplicação

n = tempo que o dinheiro estará investido

 

Mas, o longo prazo realmente é muito demorado?

 

Vamos raciocinar da seguinte forma:

 

Vamos voltar no tempo, ao ano que você nasceu. Só de gestação foram nove meses. Ok, talvez sete ou oito. Daí você foi crescendo, levou um ou dois anos para a andar. Com três anos você começou a ir para a creche. Somente o ensino obrigatório leva uns treze anos, dos quatro aos dezessete, pelo menos. Depois vem a faculdade, mais quatro ou cinco anos. Para não prolongar muito mais, digamos que com vinte e dois anos, uma pessoa está pronta para conseguir um emprego e cair no mundo real. Pode ser que no meio da sua adolescência já tenha começado a trabalhar.

 

Onde eu quero chegar com isso?

 

Eu quero dizer que para a vida começar de verdade, ter responsabilidades e ser responsável por si mesmo leva-se pelo menos, dezoito anos. E na hora de pensar em investir para o longo prazo, vem o pensamento que isso leva muito tempo.

 

Começando a investir ainda jovem por quinze ou vinte anos, ainda poderá ter dinheiro para se aposentar antes mesmo de ter direito a isso pela idade.

 

Seria o longo prazo, muito demorado?

 

O primeiro passo para a mudança é identificar hoje, o que realmente vem te atrapalhando na construção do seu patrimônio, isso se chama conscientização.

 

O segundo passo é intervir nas atitudes que te atrasam e atrapalham. O dinheiro na verdade é emocional, ser rico está diretamente relacionado ao quanto você poupa por mês.

 

O terceiro passo é ter um objetivo que seja real e possível de alcançar, suas atitudes e comportamentos devem te impulsionar a favor do objetivo e não contra.

 

Não deixe para depois. Até a próxima.

 

Rafael Dadoorian.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

4 dicas para fazer bons investimentos em 2018
Por Ana Cláudia Inez
5 dicas para fazer uma viagem de Ano Novo barata
Por Equipe Organizze
Como economizar em passagens aéreas?
Por Equipe Organizze
4 maiores mitos sobre finanças pessoais
Por Equipe Organizze
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).