5 erros comuns na hora de declarar Imposto de Renda

Escrito por:

Assim que começa o ano, milhões de brasileiros já começam a pensar na declaração do Imposto de Renda (IR). Os noticiários só falam disso, mas ainda surgem muitas dúvidas em relação ao procedimento.

 

Se você faz parte do grupo que ainda está confuso em relação a algum tópico, procure resolver isso logo! Senão, você corre o risco de cometer erros ao declarar sua renda e pode cair na malha fina da Receita Federal.

 

Para te ajudar a não ter dores de cabeça, confira os 5 erros mais comuns que os contribuintes cometem pra você ficar de olho.

 

01. Incluir despesas não dedutíveis

 

O primeiro erro é bastante comum. É importante ter clareza sobre quais despesas são dedutíveis e quais não são. Despesas médicas e com educação, por exemplo, são as que mais geram confusão.

 

Segundo a própria Receita, despesas médicas dedutíveis são aquelas que se referem a gastos com médicos de qualquer especialidade e também dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e hospitais. Além disso, as despesas com exames laboratoriais e próteses ortopédicas também podem ser deduzidas.

 

As despesas com educação, por sua vez, são aquelas relativas ao pagamento de mensalidade ou anuidade de escolas, faculdades e cursos profissionalizantes. Por outro lado, não entram neste quesito os gastos que você tiver com uniformes, transporte e material escolar.

 

Se tiver mais alguma dúvida, você pode acessar o documento de “Perguntas & Respostas” disponibilizado pelo site da Receita.

 

02. Cometer erros de digitação

 

Quem nunca digitou uma letra a mais ou a menos? Isso ocorre com frequência, mas é preciso estar atento na hora de preencher seus dados na declaração de IR. A pressa ou a falta de atenção podem te causar uma grande dor de cabeça!

 

Por exemplo: se na hora de declarar que sua casa vale R$ 250.000 e você acidentalmente colocar um zero a mais, a Receita vai entender que aquele bem vale na verdade R$ 2.500.000!

 

É apenas um número a mais, mas que faz uma diferença enorme, não é? E esse erro aparentemente bobo pode provocar suspeitas de irregularidades. Afinal, a Receita irá desconfiar de como você conseguiu adquirir uma casa naquele valor sem ter renda suficiente para isso.

 

Assim sendo, vale ter cuidado e reler todos os dados preenchidos quantas vezes achar necessário antes de enviar.

 

03. Não declarar investimentos isentos

 

Se você tem alguma aplicação financeira, provavelmente você sabe que deve declará-la. A questão é que muita gente pensa que só é preciso incluir os investimentos em que incide o tributo, como o Tesouro Direto e a compra e venda de ações.

 

No entanto, mesmo os valores aplicados em investimentos isentos devem ser declarados à Receita Federal. Assim sendo, se você chegou a investir dinheiro em Letras de Crédito Imobiliário (LCI), Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) e até mesmo na caderneta de poupança, por exemplo, é necessário inserir estas informações em sua declaração.

 

04. Não declarar pensão alimentícia

 

Quem paga ou recebe pensão alimentícia também precisa declarar, independentemente do valor. Se você faz parte do grupo que realiza o pagamento, saiba que é possível deduzir a quantia na sua declaração.

 

Para isso, é necessário incluir o valor pago como pensão alimentícia na ficha de Pagamentos Efetuados. Porém, essa possibilidade só é válida para quem realiza o procedimento de forma obrigatória a partir de decisão judicial ou por acordo homologado em cartório.

 

05. Alterar valor de bens

 

Se você possui um carro, um apartamento ou algum outro bem que faça parte do seu patrimônio, não é possível atualizar o valor para o preço de mercado. Ou seja, se seu automóvel foi adquirido em 2011 por R$ 30 mil reais, você não deve mudar para quanto ele vale em 2017.

 

Dessa forma, todos os seus bens devem ser declarados pelo custo de aquisição. A única exceção é se você realizou uma reforma no seu imóvel. Nesse caso, é possível atualizar o valor utilizando como comprovação os gastos que teve no período. Por isso, é muito importante guardar comprovantes e recibos.

 

Viu só como alguns desses erros podem causar sérios problemas? Alguns parecem óbvios, mas muita gente ainda comete falhas como estas. Por isso mesmo, uma orientação que vale a pena seguir é não deixar para fazer sua declaração de Imposto de Renda para a última hora. Afinal, a pressa é inimiga da perfeição!

 

Se mesmo assim você enviar a declaração com algum erro, não se desespere. É possível fazer uma declaração retificadora. Assim que perceber a mancada, realize o procedimento quanto antes. Desse modo, você evita cair na malha fina e sofrer algum tipo de penalidade.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Black Friday: 5 sites para monitorar preços e acompanhar os melhores descontos
Por Equipe Organizze
Como antecipar o décimo terceiro salário?
Por Equipe Organizze
Como organizar uma festa dentro do seu orçamento familiar
Por Equipe Organizze
Dicas para evitar se endividar no final do ano
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).