5 gastos necessários para se tornar um freelancer

Escrito por:

Muita gente tem vontade de largar os empregos convencionais, presos a CLT, para se dedicar ao freelancer. Na prática, poucos têm a coragem de largar um trabalho seguro, com salário certo e fixo no fim do mês, pelas incertezas da autonomia.

 

Mas o mercado está muito promissor ao freelancer, formado não só por aqueles que já desejam investir num empreendimento, mas também os que não conseguiram um emprego na sua área e optaram por buscar seu próprio caminho. Antes de fazer essa decisão, é preciso ter em mente os gastos necessários para você virar um freelancer. Anota aí!

 

1 – Virando um freelancer

 

Muitos freelancers se deparam com a necessidade de emitir nota fiscal para seus clientes. Para isso é preciso formalizar uma empresa, que se encaixa como Microempreendedor Individual, o MEI. Essa designação permite aderir ao INSS e usufruir de seus benefícios, assim como ter nota fiscal e um CNPJ.

 

Para se tornar MEI, basta fazer um cadastro rápido no site portaldoempreendedor.com.br, em alguns minutos o cadastro é concluído e o seu CNPJ é gerado. Lembrando que, para se enquadrar no MEI a empresa não pode ter um faturamento acima de R$60 mil por ano.

 

2 – Equipamentos

 

É comum ver profissionais da área de design, escritores, fotógrafos, desenhistas, arquitetos, advogados e jornalistas investindo na carreira solo. Além de formalizar o trabalho, é preciso pensar nas ferramentas necessárias para poder exercer as funções.

 

Os investimentos iniciais incluem um bom laptop, telefone, internet, luz e outros adicionais de acordo com o ramo do negócio, como uma mesa digitalizadora ou uma câmera fotográfica, por exemplo.

 

E se você já possui os equipamentos, é aconselhável analisar o uso e avaliar se são necessários reparos ou até substituição dos produtos.

 

3 – Coworking

 

Para aqueles que preferem trabalhar fora de casa, os coworkings tem sido uma ótima saída. Criados com esse intuito, os espaços geralmente cobram uma taxa para você utilizar a internet, luz e até suas salas. É uma boa pedida para quem faz reuniões presenciais com seus clientes com frequência.

 

Além de ser uma ótima forma de fazer networking, já que terão outros profissionais utilizando o espaço.

 

Confira aqui qual o espaço de coworking está mais perto de você e aproveite.

 

4 – Benefícios

 

Quando não temos um trabalho de carteira assinada, deixamos também de receber alguns benefícios atribuídos a ele. Trabalhando como freelancer, não há benefícios adicionais como plano de saúde, vale transporte e ticket refeição, ou seja, tudo fica por conta do profissional.

 

Estes custos devem ser levantados antes de qualquer tomada de decisão.

 

5 – Educação

 

Em algumas empresas, os funcionários ganham a oportunidade de fazer cursos e especializações pagas pela própria companhia. No caso do freelancer, esses gastos precisam sair do seu próprio bolso.

 

Conclusão

 

Apesar de todos os gastos, ser freelancer pode te proporcionar vivências únicas para sua vida profissional. Para aqueles que desejam mudar de vida e alçar novos voos, é muito importante só sair de um emprego remunerado se estiver seguro de que vai conseguir manter suas contas em dia.

 

E também se cercar de cuidados para evitar receber calotes e ter prejuízos. Afinal, muitas empresas estabelecidas no mercado recebem prejuízos, imagina o freelancer? Para se precaver, peça orientação de um advogado e elabore contratos que deixem discriminados os serviços prestados, prazos e valores, incluindo multa. Ele também ajuda a prevenir de desistências.

 

Como a vida de um freelancer pode ser uma gangorra, é fundamental ter as contas muito bem organizadas. Ferramentas como o Organizze ajudam a discriminar as despesas, recebimentos e todos os valores que entram e saem, para ter maior controle sobre eles.

 

Esse controle permite inclusive que se faça investimentos e possa ter projeção de futuros, gastos como expansão no negócio e novos maquinários.

 

Bote na balança todos esses gastos e avalie qual a forma de trabalho ideal para você!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Black Friday: 5 sites para monitorar preços e acompanhar os melhores descontos
Por Equipe Organizze
Como antecipar o décimo terceiro salário?
Por Equipe Organizze
Como organizar uma festa dentro do seu orçamento familiar
Por Equipe Organizze
Como negociar um aumento de salário
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).