5 mandamentos para escolher a melhor Previdência Privada

Escrito por:

Ao contratar um plano de previdência privada devemos ter muita atenção aos detalhes. É importante entender o funcionamento e as características de cada plano para escolher o mais adequado. Contratar uma previdência privada já é uma boa iniciativa para guardar recursos para a aposentadoria, todavia, se não foram feitas boas escolhas no presente, não garante o suficiente para uma boa renda futura. Portanto, listamos abaixo 5 itens essenciais que devem ser avaliados na contratação de um plano, confira:

 

1 – Tipo

 

O primeiro item a avaliar é o tipo de plano a ser contratado: PGBL ou VGBL. O Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) é adequado para quem utiliza a declaração completa de imposto de renda (IR), realiza contribuições para a Previdência Social (INSS) ou Regime Próprio, e deseja contribuir até 12% da renda anual tributável, a fim de usufruir da dedução anual do imposto de renda. Este é o único plano que permite o desconto do valor contribuído no cálculo do imposto de renda anual. Este benefício é, na verdade, um diferimento no pagamento do imposto, uma vez que, no resgate, o montante acumulado no plano será tributado em sua totalidade e não sobre a diferença entre os aportes e rendimentos, como acontece no Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL).

 

O VGBL, portanto, é recomendável para pessoas que utilizam a declaração simplificada de IR ou são isentas, contribuem ou não para a Previdência Social (INSS) ou Regime Próprio, ou pretendem contribuir com mais de 12% da sua renda bruta anual em previdência complementar. Em um VGBL, os valores depositados não podem ser deduzidos da base de cálculo do IR.

 

2 – Regime de tributação

 

A escolha entre os regimes de tributação progressivo ou regressivo é muito importante para garantir a eficiência do seu plano, ou seja, pagar a menor taxa de impostos. Na prática, o que determina a alíquota sobre o plano de previdência é o valor a ser resgatado ou transformado em renda, aplicando-se o regime de tributação escolhido. O regime progressivo segue a tabela da alíquota do IR incidente sobre a renda anual tributável, enquanto o regime regressivo é vinculado ao tempo da aplicação e possui uma tabela própria. Quanto maior for o prazo de permanência dos recursos, menor será a alíquota de imposto de renda na hora do resgate ou recebimento da renda.

 

Este regime, em geral, é a escolha certa para quem tem a perspectiva de utilizar os recursos a longo prazo, superior a dez anos. Importante salientar ainda que, no regime regressivo, o tempo utilizado para determinar a alíquota a ser considerada na tabela, depende da data de cada aporte, ou seja, é calculada uma média, em caso de resgate total. Assim, apenas os aportes realizados há mais de 10 anos são tributados em 10%. Abaixo temos as tabelas.

 

 

Uma vez observados os itens relativos ao tipo de plano e regime de tributação, que impactam nos impostos a pagar, devemos nos atentar aos custos de manutenção do plano, que são a remuneração dos administradores do plano, responsáveis por cuidar para que os recursos sejam bem investidos. Nesse caso, os planos de previdência privada cobram dois tipos de taxa a serem observadas na hora da contratação: a taxa de carregamento e de administração financeira.

 

3 – Taxa de carregamento

 

A taxa de carregamento é o percentual incidente sobre as contribuições pagas para atender às despesas administrativas, de corretagem e colocação do plano. É uma taxa cobrada antes mesmo de o dinheiro ser aplicado no fundo de investimento, onde de fato começará a render. No mercado há três formas de taxa de carregamento, dependendo do plano contratado. São elas:

 

Antecipada: incide no momento do aporte.

 

Postecipada: incide somente em caso de portabilidade ou resgates.

 

Híbrida: a cobrança ocorre tanto na entrada (no ingresso de aportes ao plano), quanto na saída (na ocorrência de resgates ou portabilidades).

 

Elas podem ser decrescentes em função do valor do aporte, montante acumulado ou tempo de contratação do plano, podendo chegar a zero. É muito importante pesquisar entre vários administradores, pois existem casas onde a taxa de carregamento é zero desde o início.

 

4 – Taxa de administração

 

A taxa de administração financeira é cobrada pelo trabalho de administrar o dinheiro, ou seja, é a taxa de administração do fundo de investimento previdenciário vinculado ao plano. Em geral, quanto mais complexa é a gestão dos recursos, contendo ações, por exemplo, maior é a taxa. Fundos que investem apenas em renda fixa tendem a ter uma taxa de administração menor.  A taxa de administração é cobrada diariamente sobre o valor total da reserva e a rentabilidade informada é líquida, portanto, o valor da taxa já é descontado. É o que vai para o seu bolso, restando apenas a dedução dos impostos, a depender do tipo de plano e regime de tributação.

 

5 – Retorno

 

Por fim, é importante analisar o histórico de desempenho do fundo de investimento vinculado ao plano. É preciso solicita-lo ao administrador ou acessá-lo utilizando o CNPJ do fundo, em sites especializados. Através do histórico de rentabilidade será possível avaliar a qualidade da gestão, observando o desempenho no gerenciamento dos recursos, a passagem por diferentes cenários de mercado e a busca pela preservação e crescimento do patrimônio a longo prazo.

 

Seguindo estes 5 mandamentos, você conseguirá escolher um bom plano de previdência. Fique atento e acompanhe o seu plano, pelo menos anualmente, e verifique se ainda é o mais indicado para você, pois as condições de mercado mudam e novos planos e fundos sempre são criados. Planeje e seja feliz!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

4 ciladas de praia para você ficar longe nesse verão
Por Equipe Organizze
Como ensinar os filhos a administrar o cofrinho?
Por Equipe Organizze
Pagar as dívidas ou construir uma reserva de emergência?
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
8 formas simples de evitar as compras por impulso
Por Professores do Sucesso
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).