5 mitos sobre a renda fixa

Escrito por:

Para muitos brasileiros, o mundo dos investimentos ainda está cheio de tabus. Assim, muitos ainda mantem seu dinheiro investido na poupança com receio de investir em outros métodos menos tradicionais, porém mais rentáveis. Os investimentos em renda fixa são aqueles que pagam uma remuneração (rendimento) previamente definida ao aplicador, diferente dos investimentos com renda variável.

 

O site Finanças Forever elencou 5 mitos que você deve esquecer sobre a renda fixa, confira alguns destaques:

 

1 – Investir em renda fixa envolve um alto risco financeiro

 

O primeiro mito sobre a renda fixa que vamos desmascarar está diretamente relacionado com o risco de se investir. Obviamente, todo tipo de investimento tem seu risco, uns maiores e outros menores.

 

Neste sentido, pode-se afirmar que a renda fixa é uma das opções mais seguras para se investir. O grande risco desse investimento se dá pelo não pagamento, por parte dos emissores dos títulos. Caso sejam títulos públicos, o não pagamento só ocorrerá se o país quebrar. O mesmo ocorre com os títulos privados, que não serão pagos caso os bancos quebrem. Portanto, muitas pessoas consideram a renda fixa como um investimento isento de riscos!

 

Leia mais: Qual a diferença entre renda fixa e renda variável?

 

2 – Investir altos valores

 

Muitas pessoas acreditam que é preciso de uma grande quantia financeira para se investir em títulos de renda fixa, mas estão completamente enganados. Com, apenas, R$30,00 é possível comprar um título do Tesouro Direto, por exemplo, e iniciar seus investimentos.

 

Juntar muito dinheiro para se investir é um dos mitos mais recorrentes em diferentes modalidades de investimento. E, na grande maioria delas, não é preciso.

 

Existem outras opções que exigem uma quantia financeira maior, como o CDB que se pode começar com R$5 mil. Mas, você tem de concordar que esses valores não são exorbitantes, não é mesmo?

 

3 – É necessário ser especialista

 

Qualquer pessoa pode investir em renda fixa e aplicar o seu próprio dinheiro. Não é preciso ser um especialista em investimentos ou fazer um curso superior em economia, por exemplo.

 

Os títulos de renda fixa funcionam de maneira semelhante à poupança, ou seja, você deposita o seu dinheiro e só precisa acompanhar os rendimentos. Porém, existem outras modalidades de investimento, como o mercado de ações (renda variável), que exige certo conhecimento para obter o sucesso esperado.

 

4 – Optar pelos grandes bancos

 

Como a renda fixa funciona conforme um empréstimo, é comum encontrar pessoas que acreditam que só se deve investir por meio de grandes bancos. Porém, a rentabilidade desses bancos é inferior a bancos médios e pequenos.

 

Além disso, é importante lembrar que todo investimento em renda fixa, como CDB, LCI e LCA, são garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), para investimentos até R$250 mil. Portanto, os riscos são os mesmos, independentemente do banco escolhido.

 

Confira outras dicas clicando no botão abaixo.

Leia mais
Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Como aplicar dinheiro além da poupança?
Por Ana Cláudia Inez
Tudo sobre PGBL e VGBL: Previdência Privada
Por Equipe Organizze
Corretora de valores: como escolher a melhor para você
Por Ana Cláudia Inez
O que fazer com o dinheiro que sobrou no fim do mês?
Por Equipe Organizze
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).