7 dicas para economizar com a construção da casa

Escrito por:

Anda pensando em construir, mas não sabe se as suas economias serão suficientes? Pois este texto é para você! Nele, apresentaremos 7 dicas para economizar com a construção da casa, mas sem deixar de colocar seus planos e sonhos em prática.

 

7 dicas para economizar com a construção da casa

 

Sem dúvida, construir um imóvel é algo que demanda alto investimento. É preciso fazer o planejamento da edificação, colocar a estrutura de pé, realizar a decoração do espaço… Em cada uma dessas etapas, contudo, é possível diminuir custos. Isso sem perder na qualidade e beleza do resultado. Acompanhe como a seguir!

 

1. Contrate especialistas

 

É claro que você pode desenhar sua casa dos sonhos. Afinal, ninguém conhece sua família como você, e planejar a localização de cada cômodo será muito mais fácil. Contudo, não quer dizer que os seus “rabiscos” possam ser colocados completamente em prática. Apenas um especialista pode indicar a necessidade de uma parede aqui ou ali, e se o seu imóvel de dois ou três andares é realmente viável.

 

Dessa forma, é fundamental contratar um engenheiro ou arquiteto. O profissional será o responsável por, com base em seus planos, criar um projeto executável. Especialmente porque, quem for colocá-lo em prática irá necessitar de detalhamento.

 

Ademais, existe um padrão de símbolos e medidas que devem ser indicados em uma planta baixa. Utilizando-os, o arquiteto irá garantir que qualquer construtor poderá interpretar o plano do imóvel.

 

Além da casa em si, o arquiteto responsável pelo projeto poderá especificar o modo de construção da área externa do edifício. Caso o morador deseje uma piscina ou jardim, ele deverá avaliar o método mais adequado de escoamento de água. Se o objetivo for uma varanda, é importante evitar o acúmulo de água da chuva no piso, e assim por diante. Todos os detalhes do terreno devem ser avaliados e trabalhados, para que o resultado da construção seja o melhor possível.

 

Mais do que um bom engenheiro, você também precisa ter cuidado em contratar mão de obra capacitada para a execução do projeto. Os profissionais devem conhecer as normas e padrões da Construção Civil, e terem capacidade de manuseio de cada material.

 

Em algumas situações, como para a instalação de um piso mais frágil, pode ser necessário contratar um profissional específico. Caso isso seja indicado pelo arquiteto, faça! Apesar de parecer um gasto extra, isso vai evitar o desperdício de tempo e insumos.

 

2. Construa na vertical

 

Quando o dono do imóvel prioriza um projeto de dois ou mais andares, também economiza. Isso porque, em vez de construir uma fundação extensa, o responsável pela obra acaba centralizando-a em um ponto e utilizando-a para todos os andares. Os vários patamares também utilizam o mesmo telhado, mais uma vez diminuindo os custos em cerca de 15%.

 

3. Pesquise para compra dos materiais

 

O momento de compra dos materiais costuma ser um dos mais enfadonhos aos consumidores. Isso porque, são necessários diferentes insumos, e a aquisição de cada um demanda certo trabalho. Ainda assim, é fundamental pesquisar bastante antes da compra. Isso porque, os custos dos produtos costumam variar de uma loja a outra, e a compra logo de cara elimina a possibilidade de encontrar valores bem mais baixos.

 

Desse modo, pesquise bastante antes de comprar. Você pode avaliar preços na internet, e depois visitar uma série de estabelecimentos comparando os custos. Ao fim da pesquisa, você notará uma imensa economia em relação ao preço total primário.

 

Sempre que possível, também é interessante adquirir de uma só vez todo o material que será necessário para a obra. Por isso, mais uma vez, é fundamental contar com um bom projeto de construção. Afinal, o engenheiro ou arquiteto capacitado é capaz de prever com considerável precisão toda a quantidade de insumos demandados ao projeto.

 

A compra completa de materiais geralmente gera descontos consideráveis. Ainda mais se o indivíduo fizer o pagamento dos valores à vista.

 

Outra alternativa interessante na hora de economizar é adquirir materiais reutilizáveis. No mercado, há uma série de lojas de materiais de demolição. Elas oferecem, por exemplo, portas, janelas, corrimão, pisos e outros itens novos, que podem muito bem compor um novo imóvel. Como já foram utilizadas antes, as peças saem por preço mais em conta.

 

4. Cuide dos seus insumos

 

Um dos principais prejuízos em uma obra é o desperdício de insumos. Muitas vezes não pela desordem dos trabalhadores, mas pelo mau acondicionamento dos materiais. Por isso, é essencial ter no terreno um espaço adequado para o cuidado com os produtos. Eles devem permanecer sempre em locais cobertos, protegidos da chuva, vento e sol.

 

Caso você realize a compra de todos os materiais de uma só vez, pode ser difícil acondicioná-los. Nessa situação, solicite à loja que faça a entrega aos poucos. Isso vai garantir que só fiquem disponíveis materiais necessários àquele momento da construção. Mais do que evitar o desperdício, essa possibilidade melhora a organização do canteiro.

 

5. Use um organizador de finanças

 

É muito fácil perder o controle orçamentário quando vamos construir ou reformar uma casa, nesta dica lembramos você de usar algum aplicativo ou site para organizar suas finanças. Com isso, você pode gerar relatórios, cadastrar gastos e ter uma visão panorâmica do seu orçamento.

 

6. Elimine divisórias entre cômodos

 

Pode ser que o seu projeto inicial possui divisórias entre a cozinha e a sala, e que a suíte do banheiro tenha uma parede completa separando-a do quarto. No entanto, eliminar paredes no imóvel é um ótimo modo de economizar. Assim, avalie com seu arquiteto a possibilidade de criar espaços mais amplos. A sensação de bem-estar e integração dos ambientes também costuma ser bem maior!

 

Entre a cozinha e a sala, por exemplo, você pode optar por construir uma bancada. Essa alternativa vai permitir a integração dos cômodos, além de fornecer ao ambiente um novo apoio. Caso alguns bancos sejam posicionados próximo à bancada, ela ainda poderá servir como uma mesa extra no imóvel.

 

Já entre a suíte e o quarto, é interessante inserir uma “parede” de vidro fosco. Nessa situação, quem está no banheiro ainda tem grande privacidade, mas ganha muito na iluminação e na sensação de amplitude do cômodo.

 

7. Faça você mesmo!

 

Como citado até aqui, é essencial que uma obra conte com profissionais especializados. Desde o projeto à execução do imóvel. No entanto, há situações em que o próprio consumidor pode arregaçar as mangas e colocar a mão na massa. Assim, é novamente possível economizar com a construção da casa.

 

Entre as possibilidade do “faça você mesmo”, há a pintura das paredes e a instalação da sua finalização de canto. Assim como a montagem do jardim ou da horta. Ao dispensar mão de obra para tarefas simples, você pode ainda garantir que tudo saia de acordo com o seu gosto pessoal.

 

Lembre-se, em todo o caso, de investir apenas naquilo que você tem a certeza de conseguir fazer. Realizar um trabalho e depois contratar alguém para refazê-lo dá mais trabalho, além de ser mais caro. Para potencializar os resultados, leia sobre o assunto desejado e pesquise vídeos na internet.

 

Artigo escrito por Matheus Bertoluci, fundador do site TotalConstrucao.com.br.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

4 dicas para economizar no final do ano
Por Equipe Organizze
Natal: como caprichar na decoração e não gastar quase nada
Por Viva Decora
Viagem de fim de ano: 3 dicas para reduzir o valor do passeio
Por Equipe Organizze
Suas pequenas economias valem muito!
Por Equipe Organizze
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).