A importância do registro de gastos

Escrito por:

Você sabe quanto custa bancar o seu estilo de vida atual? Quais são seus maiores gastos? Você planeja suas finanças para poder durar ao longo do mês ou o seu dinheiro costuma acabar antes do mês?

 

O quanto da sua renda é destinado ao lazer e quanto é destinado ao pagamento de contas essenciais?

 

Infelizmente muitas pessoas não sabem responder esse tipo de pergunta, uma simples mudança ou criação de um hábito pode te ajudar a entender como e com o que você mais gasta, pode até te ajudar a economizar todo mês.

 

E tem mais, se você transformar esse hábito em estratégia, outros tipos de ganhos virão. Ganhos que o dinheiro não compra.

 

Fico me perguntando, como seria a sua vida se não mais faltasse dinheiro ao final do mês, e sim, se sobrasse dinheiro todos os meses, sem a necessidade de abrir mão das coisas que você mais gosta? Ou então, como seria se você tivesse o poder de controlar o seu dinheiro e não deixar ele controlar você.

 

Vou te contar uma estratégia que adoto e que faz parte da minha rotina financeira semanal e me permite investir minha grana antes mesmo de pagar minhas contas.

 

O que você precisa fazer é anotar todos os seus gastos! Sim, TODOS, das contas mais altas ao pãozinho do café da manhã. Muita gente dá essa dica, parece até batido. A questão é que funciona e mesmo que em algum momento você já tenha ouvido essa dica, talvez você não tenha seguido ou não levou tão a sério. Quanto mais anotamos os nossos gastos, mais nos comprometemos com a nossa grana e consequentemente fazemos melhor uso.

 

Eu gosto de ir um pouco mais longe… Além de anotar uma dica, costumo detalhar sobre ela para ver como isso pode me ajudar.

 

Por que anotar os gastos?

 

Vivemos em uma sociedade consumista, somos influenciados por nossos amigos, familiares, campanhas de marketing. Gastamos além do que podemos porque precisamos, de forma consciente ou não, provar algo a nós mesmos e aos outros.

 

Você já viu uma criança querer o brinquedo de outra criança?

 

Querer o brinquedo do outro não é uma atitude apenas de crianças, quantas vezes você já gastou seu dinheiro com alguma coisa que não estava realmente precisando?

 

Viu alguma coisa legal ou diferente que o amigo comprou e deu vontade de comprar? Um celular que acabou de ser lançado, qual o tamanho do seu esforço para comprá-lo? Quantas vezes você já justificou uma compra com a frase: “Comprei porque está na moda”?

 

Pois é… pode ser normal, mas quando esse tipo de atitude consome sua grana, é preciso ficar alerta.

 

Quando você anota os seus gastos diários, fica muito mais fácil ver para onde está indo sua grana, quais são os gastos realmente essenciais e quais são os gastos que poderiam ser evitados.

 

Consequentemente, quando vemos o quanto já gastamos e o quanto ainda temos para o resto do mês, tendemos a controlar mais nossos impulsos.

 

As anotações podem ser feitas em planilhas no excel, aplicativos ou até mesmo em uma agenda. Não importa onde, apenas faça!

 

Para um melhor controle, divida seus gastos em grupos. Por exemplo, receitas (toda grana que entra, seja formal ou informal) e despesas.

 

Dentro de cada grupo, divida em grupos menores, como, despesas com casa, com carro, despesas fixas, variáveis.

 

Abra um outro grupo para gastos que não são parte das contas básicas, como cinema, viagem, bares, restaurantes, entre outros.

 

E o que vem depois?

 

O hábito de anotar os gastos nos ajuda a identificar os pontos de melhoria, fica mais fácil ver o que podemos deixar para comprar depois e ter melhor controle do orçamento do mês, mas não resolve o problema.

 

Assim que você entender quais são seus hábitos de consumo, principalmente os destrutivos, estabeleça um orçamento para cada categoria em forma de porcentagem.

 

Por exemplo, 30% com lazer, 10% para investir, 40% com moradia e 20% gastos diversos.

 

É importante definir a porcentagem, porque assim, seus gastos se adaptam a sua receita, seja ela variável ou fixa.

 

Estruturando isso de forma resumida. As suas anotações de consumo representam sua situação hoje, em tempo real, o que já foi gasto, como foi gasto e o que ainda tenho de saldo.

 

Ao determinar um orçamento para cada categoria, você determina um objetivo, é como se fosse um jogo, você precisa equilibrar as contas e não extrapolar em nenhum grupo.

 

A mudança de hábito para conquistar o objetivo se refere às habilidades, quanto mais praticar mais fácil o jogo fica e mais rápido você avança. E é claro, toda a influência  para o consumo que nos cerca, são os obstáculos que teremos que desviar para passar para a próxima fase.

 

Convido você a começar a anotar os gastos e experimentar assumir o controle da sua grana. Uma das formas de controlar melhor os gastos é utilizar aplicativos de controle de despesas como o Organizze. O hábito se torna fácil quando se tem uma ferramenta online para ajudar.

 

Como uma mudança de hábito consome muita energia, pode ser que você pense em desistir, não desista.

 

Para te ajudar a manter o foco, imagine como seria sua vida se você já dominasse esse jogo, que sensação vem quando você se imagina sem problemas financeiros.

 

Onde e como você quer estar daqui a 10 ou 20 anos?

 

Rafael Dadoorian.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

4 dicas para economizar dinheiro quando se tem filhos
Por Equipe Organizze
4 truques para melhorar a situação da sua conta bancária!
Por Equipe Organizze
Entenda como funciona o financiamento imobiliário
Por Equipe Organizze
Comer fora ou em casa? Saiba qual o melhor para você
Por Equipe Organizze
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).