Ano de eleições: o que isso afeta em minhas finanças?

Escrito por:

As eleições presidenciais de 2018 se aproximam e, com elas, cresce as dúvidas e receios dos investidores quanto ao futuro dos seus investimentos antes e após o período eleitoral. E um cenário de incertezas, como o que vivemos atualmente, só ajuda a aumentar esta insegurança do cidadão em relação às suas economias e investimentos – seja em renda fixa ou em renda variável.

 

Nesta situação, a principal dúvida da maior parte dos brasileiros que investe é justamente em relação à influência das eleições no seu bolso e nos seus investimentos. Afinal, como ficam os investimentos em ano de eleições? Como este período eleitoral afeta as minhas finanças?

 

Se você está preocupado com suas finanças e investimentos neste período eleitoral, o artigo de hoje irá lhe ajudar a tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e lhe ensinar a proteger seus investimentos de possíveis variações no mercado brasileiro, antes e depois das eleições! Confira!

 

Ano de eleições x Investimentos

 

É bastante comum, em ano de eleições presidenciais, o mercado financeiro se manter mais volátil e instável ao longo dos meses. Porém, em momentos nos quais o cenário é incerto e não há condições de prever com clareza os resultados mais prováveis das eleições, o mercado tende a ficar ainda mais agitado e imprevisível.

 

O primeiro passo para proteger seu dinheiro e investimentos em um ano eleitoral é conhecer seu perfil enquanto investidor. É fundamental não ignorar esta etapa, pois um investidor que não conhece seu perfil e seu apetite a riscos pode tomar decisões erradas – que podem ser potencialmente devastadoras em um cenário de volatilidade – e perder muito dinheiro com isso.

 

Se o seu perfil enquanto investidor é conservador, por exemplo, o ideal é escolher ativos de baixo risco neste período, para não passar sufoco com a variação do mercado – o que é bastante comum na renda variável, por exemplo. Se você tem um perfil moderado, por outro lado, pode optar por compor sua carteira de investimentos com ativos mais conservadores e de baixo risco e também com ativos um pouco mais arriscados.

 

Quem tem um perfil mais agressivo pode, sim, aproveitar o período eleitoral para investir em ações, mas sempre atentando-se ao movimento do mercado e evitando tomar decisões precipitadas.

 

O movimento da Bolsa de Valores

 

Para quem investe em renda variável – ou seja, no mercado de ações, é importante ter – como já falamos – atenção redobrada neste período. Apesar de sempre haver oportunidades para investimentos na bolsa de valores – sobretudo quando a taxa Selic se encontra em patamares mais baixos, diminuindo a rentabilidade dos investimentos em renda fixa, é fundamental manter certa cautela em relação à volatilidade do mercado.

 

Para diminuir seus riscos nos investimentos frente a um cenário eleitoral incerto, a chave para o sucesso é a diversificação. Diversificar seus investimentos – tanto em renda fixa quanto em renda variável – é o melhor que você pode fazer para proteger seus investimentos e seu dinheiro em momentos de volatilidade e instabilidade.

 

“Não colocar todos os ovos em uma única cesta” permite que você tenha uma carteira de investimentos mais diversificada – essencial em situações de perda de dinheiro, por exemplo, devido ao sobe e desce do mercado. Isso porque, quando há diversos ativos em uma carteira de investimentos, o investidor acaba compensando as perdas com o avanço de outros ativos no período e protegendo suas aplicações e investimentos com mais firmeza.

 

No Brasil existe uma infinidade de opções de investimentos para todos os perfis de investidores. Quem prefere investir em renda fixa pode realizar aplicações na Caderneta de Poupança, investir em Certificados de Depósitos Bancários (CDBs) – ambos com garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que protege o investidor em caso de falência da instituição financeira, pode comprar títulos do Tesouro Direto, entre outras opções.

 

Já os investidores que preferem realizar aportes na renda variável podem investir em fundos de ações, em fundos multimercados ou até mesmo comprar ações, de fato. Independente do cenário eleitoral há sempre boas opções de investimentos para quem sabe analisar e identificar oportunidades positivas.

 

É preciso apenas ter em mente que qualquer investimento tem seus riscos em qualquer cenário. Por isso, jamais invista por impulso. Pesquise, estude e tome a decisão que melhor se adequa ao seu perfil e aos seus objetivos.

 

Planejamento é fundamental

 

O planejamento financeiro é um item indispensável para todo cidadão que deseja resguardar suas economias e suas finanças não somente em ano de eleição, mas em qualquer época. Definir com clareza quais são suas metas e objetivos para o curto, médio e longo prazo ajudarão você não só a poupar e investir melhor seu dinheiro, mas também a organizar melhor seus investimentos de acordo com o seu planejamento – independente do cenário econômico.

 

Imagine, por exemplo, que você deseja investir uma certa quantia para resgatar em dois anos por conta de uma viagem em família que você está planejando. Você, no entanto, acaba realizando uma aplicação em um título público que possui vencimento em cinco anos.

 

Nesta situação hipotética você não conseguirá resgatar o dinheiro e seus respectivos rendimentos no prazo estipulado de dois anos e, caso precise realmente desta verba para realizar sua viagem, terá de fazer um resgate antecipado que, provavelmente, lhe custará boa parte ou até todo o rendimento do investimento no período. E é justamente para evitar este tipo de situação que você deve planejar.

 

Identifique quais são seus planos e metas nos próximos meses, em um ano ou até para os próximos anos, e invista de acordo com estes objetivos traçados. Este planejamento ajudará você não só a não perder dinheiro, mas também a conquistar rendimentos melhores, uma vez que você poderá optar por realizar aportes mais longos para objetivos de longo prazo, por exemplo, que normalmente oferecem taxas melhores aos investidores.

 

Definindo quais são seus objetivos para o futuro ficará muito mais fácil investir seu dinheiro em qualquer época e mantê-lo mais seguro das variações inerentes aos anos nos quais ocorrem eleições presidenciais.

 

Cuidando das finanças

 

Cuidar das suas finanças deve ser um hábito diário, que se torna ainda mais importante em momentos de incertezas. Procure evitar gastos desnecessários, poupe dinheiro e aplique sempre que possível. Manter uma reserva de emergência, por exemplo, pode ajudar você a passar por imprevistos ou dificuldades sem precisar se desesperar.

 

Ao manter um bom planejamento financeiro, cuidar do seu dinheiro e investir com inteligência e atenção você não precisará se preocupar tanto com as incertezas do período eleitoral e conseguirá manter seu dinheiro e seus investimentos sempre protegidos de oscilações e instabilidades e alinhados aos seus objetivos pessoais!

 

E você, o que faz para proteger seu dinheiro e investimentos em ano eleitoral? Deixe seu comentário!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Vacilei! 6 vacilos FINANCEIROS QUE VOCÊ NÃO PODE COMETER!
Por Nathalia Arcuri | Me Poupe
Três dicas para escolher uma previdência privada
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Como escolher as ações certas?
Por Renan Lima
LCI e LCA: Isenção de IR, segurança e rentabilidade. Saiba como investir!
Por Mais Retorno
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).