Casamento: 4 passos para acabar com as brigas por dinheiro

Escrito por:

As estatísticas não mentem, brigas e discussões relacionadas ao dinheiro se tornam um dos principais motivos para o divórcio. Opiniões diferentes sobre gastos, orçamento da casa e finanças em geral, podem destruir um relacionamento.

 

Mas não dá pra fugir. O casal precisa falar sobre finanças durante a vida em conjunto. Para acabar com as brigas e tornar o ambiente familiar mais agradável, o educador financeiro Conrado Navarro elencou algumas dicas para o Dinheirama. Continue lendo o artigo e confira alguns destaques.

 

1. Crie limites de gastos a partir do orçamento familiar

 

Não se pode ter dinheiro sobrando para os desejos pessoais quando não se sabe para onde o dinheiro está indo. O descontrole gera angústia, ansiedade e torna o relacionamento um caldeirão. A tendência de culpar o estilo de vida do outro conforta e disfarça a dura realidade (você não sabe quanto ganha e como gasta seu dinheiro). Aqui o exercício fundamental é o da humildade, seguido pela sinceridade.

 

Vocês estão juntos porque decidiram assim, então precisarão ser honestos com a realidade financeira familiar. Traduzindo, vocês terão que sentar e colocar no papel o orçamento real do lar, sem hipocrisia ou falso moralismo. O desafio necessário é o de enxergar os limites não como a tentativa do outro de frustrar seus sonhos, mas como item definidor do padrão de vida possível.

 

2. Aproveite a tecnologia para evitar o “quem faz o quê”

 

A evolução na interação com os sistemas bancários e ferramentas de controle permite que aplicações automáticas sejam programadas, que contas sejam pagas sem esforço e em datas determinadas (débito automático) e que a gestão das finanças seja feita de forma mais inteligente (sistemas evoluídos a partir de planilhas).

 

Abra espaço para todas essas novidades e aproveite a tecnologia para facilitar o que costuma gerar discussão. Com um orçamento bem organizado e atualizado, você pode automatizar o pagamento de contas e seus investimentos, o que permitirá que o dia a dia seja bem menos carregado de situações do tipo “você deixou de investir para comprar isso?”.

 

3. Pare de apontar o dedo e assuma a responsabilidade

 

Se em uma família alguma coisa deu errado, o problema é de todos. Apesar de divertido, o processo de culpar os outros é danoso para a confiança. Sabe aquela frase famosa de John F. Kennedy, que diz “não pergunte o que seu país pode fazer por você, mas o que você pode fazer pelo seu país”? Pois é, você faria diferente? Como? Então faça.

 

Se você tem uma proposta melhor, coloque-a em prática e compartilhe-a em reuniões mensais sobre o assunto. Essa atitude vai exigir que você deixe de lado o prazer de dizer “eu sabia que não ia dar certo, não falei?” e com simplicidade diga “eu sei como podemos melhorar isso, posso experimentar?”. É uma mudança e tanto, você vai ver.

 

4. Foque na solução, não no culpado

 

As brigas são, na maioria das vezes, momentos em que o que se busca é a verdade, não a resposta para o que precisa ser resolvido. A discussão é alimentada porque cada um dos lados está disposto a defender sua posição e fazer dela a verdade absoluta. A coisa não anda e o relacionamento piora.

 

Em vez de vangloriar-se por ter tido a solução ideal (que não funcionou ou vocês não estariam brigando) ou simplesmente acusar o outro por conta de um problema, pense no que ainda precisa ser feito e que está lá, aguardando uma solução. Em casa não existe promoção, não há um cargo superior que exija que alguém seja o melhor.

 

Clique no botão abaixo e continue lendo o artigo.

 

Leia mais
Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Educação financeira infantil: como começar?
Por Equipe Organizze
Viva a vida!
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Dicas para evitar erros na sua Declaração de IR 2019
Por Equipe Organizze
Como conseguir melhores resultados com sua personalidade?
Por We Mentor
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).