Como aplicar dinheiro além da poupança?

Escrito por:

Está com a cabeça a mil tentando encontrar um bom caminho para valorizar seu dinheiro? Bem-vindo ao clube. No cenário atual, muitas pessoas estão no mesmo barco: tentando encontrar formas de aplicar dinheiro para além da poupança.

 

Isso acontece porque ocorreram algumas mudanças que atingiram em cheio a caderneta. Quer um exemplo? Você provavelmente deve ter ouvido falar bastante sobre a Selic nos últimos meses. Essa taxa está sempre na pauta do noticiário, mas muita gente não sabe exatamente o que ela significa.

 

A taxa Selic é a taxa básica dos juros brasileiros e está ligada à rentabilidade de alguns investimentos. Entre eles, o mais famoso e querido é a poupança. E por que estou falando tudo isso sobre a Selic? Porque ela atingiu um patamar que afetou diretamente o rendimento poupança.

 

Quando a Selic está acima de 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial. Por outro lado, quando os juros caem para 8,5% ou menos, a rentabilidade é calculada da seguinte forma: 70% da Selic ao mês mais a Taxa Referencial.

 

Parece complicado? Relaxa. O mais importante é entender que isso pode afetar o seu bolso diretamente. Muitos poupadores e investidores Brasil afora ficaram tensos com a mudança. E com razão: a poupança pode render ainda menos do que rendia antes.

 

Para te ajudar a entender como aplicar dinheiro para além da poupança, veja só umas dicas legais que você pode seguir:

 

4 dicas para explorar novas possibilidades para suas finanças

 

Está no time que desde sempre só usou a poupança para guardar suas economias? Sem problemas. Uma mudança de hábito não acontece da noite para o dia. Com as 4 orientações dadas aqui embaixo, você poderá dar o primeiro passo para encontrar investimentos mais interessantes que a caderneta. Confira:

 

1 – Pesquise bastante

 

Você só vai saber quais são as melhores oportunidades se procurar direito. Não se contente com a primeira opção que aparece. O mercado financeiro oferece uma gama bem diversa de possibilidades, cabe a você encontrar aquelas que mais se adequam ao seu perfil e seus objetivos.

 

2 – Não acredite em milagres

 

Essa é meio óbvia, mas não custa nada repetir: não existe fórmula mágica que possa render bilhões em questão de segundos. Por isso, desconfie sempre de propostas que prometem demais. Existem bons investimentos com retornos bem legais por aí, mas eles vão oferecer taxas e exigir prazos sempre coerentes com o mercado.

 

3 – Leve a segurança muito a sério

 

O primo do vizinho do seu tio sabe de uma oportunidade que ninguém nunca ouviu falar? Sinal de alerta piscando. Segurança é coisa muito séria! Por isso, só invista suas economias em aplicações que sejam sólidas e que, de preferência, ofereçam garantias caso algo dê errado.

 

4 – Esteja ciente dos detalhes

 

Sabe aquelas letrinhas miúdas que, vez ou outra, já nos colocaram em uma armadilha? Quando o assunto é o seu dinheiro, tenha ainda mais atenção. Antes de bater o martelo, procure saber tudo que envolve o investimento. Por exemplo, é fundamental ter claro quais são as taxas cobradas pelo banco ou corretora de valores para não ter uma surpresa desagradável depois.

 

Essas são só algumas instruções para começar a buscar um caminho que vá além da poupança. A dica mais importante é continuar estudando sobre o mercado e sua dinâmica. Quanto mais você aprender sobre isso, mais confiança vai ter para tomar decisões financeiras e acertar em cheio.

 

Ainda está em dúvida e quer conhecer alguns exemplos de investimentos que podem ser uma boa escolha? Olha só:

 

Tesouro Direto

 

É difícil não ter ouvido falar dele, afinal o programa ligado ao governo federal tem conquistado cada vez mais investidores por aqui. O Tesouro Direto permite que você compre e venda títulos públicos pela internet, com segurança e praticidade.

 

Uma vantagem que ajuda a aumentar sua fama é que, assim como a poupança, ele permite resgatar o dinheiro antes do prazo combinado e é bastante acessível. Com apenas R$ 30 você pode começar a investir. O “plus” em relação à caderneta é que a rentabilidade pode ser bem mais interessante, mesmo com o desconto do Imposto de Renda.

 

Certificado de Depósito Bancário

 

A sigla CDB pode não ser uma completa estranha para você. Esses títulos são emitidos por bancos e também podem ter rentabilidade maior que a poupança, especialmente se o prazo for um pouco maior.

 

O importante aqui é ter atenção para encontrar oportunidades com rendimento bem legal e ficar de olho no prazo de carência, aquele período que o banco pode exigir que seu dinheiro fique investido sem poder ser resgatado.

 

Letras de Crédito

 

Já pensou em investir nas atividades dos setores de imóveis e de agropecuária? Com as Letras de Crédito você pode. A LCI está ligada ao ramo imobiliário e a LCA é a Letra de Crédito do Agronegócio. Ambas atraem muitos interessados já que, além de seguras e rentáveis, são isentas de Imposto de Renda.

 

A instituição que emite os títulos se torna uma ponte entre o seu dinheiro e os produtores que precisam de financiamento. Se ficou com medo de ficar sem pagamento, não se preocupe. A responsabilidade de arcar com a inadimplência de quem solicitou o empréstimo não é sua. Além disso, você tem a proteção do Fundo Garantidor de Créditos, que assegura investimentos até R$ 250 mil por CPF e instituição.

 

Bolsa de Valores

 

Opa, ações? É isso mesmo? É sim! Já pensou em investir na Bolsa de Valores aquele dinheiro guardado na caderneta? Pode parecer uma possibilidade meio distante para você agora, mas saiba que muitos brasileiros já estão fazendo isso.

 

A Bolsa já deixou de ser aquele ambiente exclusivo de quem tem muito dinheiro. A modalidade é muito democrática, já que abriga tanto os investidores mais arrojados quanto aqueles com perfil mais conservador.

 

Sabe o melhor de tudo? Hoje em dia, o mercado financeiro está muito mais acessível e tecnológico. Assim sendo, você pode comprar ações – e também outros títulos que quiser – com poucos cliques. Tenha a tecnologia como sua melhor aliada e faça sua saída da poupança um marco histórico na sua vida financeira.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Tudo sobre PGBL e VGBL: Previdência Privada
Por Equipe Organizze
Corretora de valores: como escolher a melhor para você
Por Ana Cláudia Inez
O que fazer com o dinheiro que sobrou no fim do mês?
Por Equipe Organizze
5 dicas essenciais para investir com sucesso em fundos
Por Felipe Medeiros
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).