Como declarar investimentos no Imposto de Renda de 2018

Escrito por:

Chegou aquela época do ano em que só se fala dele: o Imposto de Renda. Se você vai fazê-lo pela primeira vez ou já declara há alguns anos, saiba que sempre surgem dúvidas na hora de preencher as informações para enviar à Receita Federal.

 

Isso é bem comum porque, apesar de não ser um bicho papão, fazer a declaração do IR é uma tarefa detalhada, que merece ser feita com calma e cuidado.

 

A primeira dica quando o tema é esse: não deixe tudo para a última hora. Além de ter risco de fazer correndo e cair na malha fina, você também aumenta as chances de não conseguir enviar no prazo e ainda por cima pagar multa.

 

Se você ainda não enviou sua declaração porque está em dúvida sobre algum tópico específico, a primeira orientação é buscar ajuda no site oficial da Receita Federal.

 

Mas nada como ajudar quem precisa. Por isso, cá está um artigo para te ajudar nessa tarefa. A primeira etapa é saber quais investimentos são isentos de IR para pessoa física. Quer saber quais? Veja só alguns exemplos:

 

→ Caderneta de poupança

 

→ Letra de Crédito do Agronegócio (LCA)

 

→ Letra de Crédito Imobiliário (LCI)

 

→ Debêntures incentivadas de infraestrutura

 

Mas não vai achando que só porque são isentos esses investimentos não entram na declaração do Imposto de Renda em 2018, ok? Eles precisam ser declarados sim.

 

Por exemplo, quem tem um dinheiro guardado na famosa poupança com valor acima de R$ 140, deve informar o saldo existente na caderneta e os rendimentos da aplicação. Se você tiver mais de uma conta poupança, é preciso declarar todas elas que tiverem saldo acima de R$ 140.

 

Como declarar investimentos na Bolsa de Valores

 

Se investir na Bolsa já soa complicado, imagina declarar esses investimentos. Mas relaxa que não é tão estressante quanto parece. Quem investe neste mercado recebe do banco ou da corretora de valores um extrato de corretagem com o Imposto de Renda recolhido na fonte. Então, é só usar essas informações para preencher a ficha correta do IR.

 

Porém, o que muita gente não sabe é que é preciso declarar mensalmente o lucro obtido com investimentos na Bolsa quando a negociação em ações foi acima de R$ 20 mil ou então se houve operações de Day Trade ou Mercado Futuro, em qualquer valor.

 

Dessa forma, todo final de mês é necessário emitir um DARF (Documento de Arrecadação da Receita Federal) pelo site da Receita e pagar a alíquota adequada. O percentual do tributo é de 15% para operações normais e de 20% para operações de Day Trade.

 

É preciso ter muita atenção em relação a isso, pois quem não faz a declaração mensal poderá pagar juros e até multa sobre o valor devido. Outro aviso importante é que se você teve prejuízo no mês anterior, é possível deduzir este valor do lucro líquido do mês seguinte.

 

Na hora de preencher a declaração anual, você deve ter em mãos o informe com as ações que possui em carteira e também o histórico de todas as operações realizadas durante o ano que passou. As ações deverão ser declaradas na ficha “Bens do Contribuinte” e as operações serão informadas mês a mês na ficha “Operações de Renda Variável”.

 

Como declarar investimentos em Renda Fixa

 

Como você já deve saber, o rendimento de alguns investimentos em renda fixa também são tributados pelo IR. Por exemplo:

 

Tesouro Direto

 

→ Certificados de Depósito Bancário (CDB)

 

→ Debêntures comuns

 

Nesses casos, o Imposto de Renda será recolhido pela corretora ou banco na hora que for feito o resgate ou quando acabar o prazo do investimento.

 

A alíquota que incidirá sobre os rendimentos costuma seguir uma lógica decrescente. Ou seja, quanto mais tempo você deixar seu dinheiro aplicado, menos imposto terá que pagar no final. Investimentos no Tesouro resgatados com até 180 dias, por exemplo, pagam 22,5% de imposto. Por outro lado, as aplicações que duram mais de 720 dias têm alíquota menor, de 15%.

 

Quem tem investimentos que ainda estão vigentes, ou seja, ainda não foram resgatados, não paga imposto agora, mas precisa declarar a aplicação mesmo assim. Veja um exemplo para ficar mais fácil de entender:

 

Se você investiu uma quantia em títulos do Tesouro Direto, mas o resgate será feito daqui a 3 anos, você não pagará IR na declaração de 2018. Mas mesmo assim precisa declarar que tem valores investidos nessa modalidade este ano.

 

Viu só como não é tão complicado declarar seus investimentos? É claro que isso é apenas um resumo e para saber detalhes de onde inserir cada informação, vale a pena visitar o site da Receita.

 

Busque toda a informação possível para evitar erros na hora de declarar. Não custa nada repetir: é muito importante que você saiba declarar suas aplicações financeiras da forma correta. Pois a Receita Federal poderá cruzar estes dados com informações de outras fontes para verificar se tudo que você declarou é verdade.

 

Caso identifiquem alguma coisa estranha, podem suspeitar de uma irregularidade te jogando na malha fina e até aplicar uma penalidade. Se declarar já deixa muita gente de cabelo em pé, imagina ter problemas com a Receita?

 

Então, melhor não arriscar. Faça sua declaração dentro do prazo e sem pressa. Inserindo todas as informações corretamente, as chances de curtir o resto do ano sem se preocupar com a mordida do leão são grandes.

 

*Ana Claudia Inez é graduada em Relações Públicas e mestre em Processos Comunicacionais. Integrante da equipe de comunicação da Toro Radar – uma das maiores empresas de análise e consultoria em investimentos – é responsável pela comunicação e relacionamento da empresa com parceiros em todo o Brasil.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Como saber se seu nome está sujo?
Por Equipe Organizze
O que acontece se você mentir no Imposto de Renda 2018
Por Equipe Organizze
5 atitudes que farão seu salário render mais
Por Equipe Organizze
Guia completo para declarar Imposto de Renda em 2018
Por Equipe Organizze
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).