Qual o mais indicado: comprar por mês ou por semana no supermercado?

Escrito por:

Há quem diga que fazer grandes compras é parte da cultura de inúmeros brasileiros que viveram a época da hiperinflação, período que remonta a década de 80 até os meados da década de 90. Com a mudança dos preços, que eram constantemente atualizados dia após dia, as pessoas eram obrigadas a fazer grandes estoques para garantir uma certa previsibilidade nas suas finanças pessoais. Caso contrário, poderiam se surpreender com os preços e, consequentemente, com as despesas familiares. Em alguns casos, em questão de horas o valor de determinados itens podia dobrar. Certamente, esse não era um cenário dos mais agradáveis.

 

Atualmente, se compararmos a aquele período, vivemos uma certa estabilidade quando o assunto é a inflação. Os preços não alternam mais com tanta velocidade e já é possível ponderar melhor nossos interesses econômicos para determinar o momento de se fazer as compras. É a partir daí que temos a famosa pergunta: será que é melhor fazer as compras semanalmente ou mensalmente? A grande verdade é que não existe uma resposta exata para ela. Em ambos os casos, o consumidor encontra vantagens e desvantagens, que precisam ser consideradas de acordo com o seu ritmo de vida e seu orçamento.

 

 

Há quem diga, inclusive, que o ideal é combinar essas duas formas de estocagem, para aproveitar ao máximo os descontos oferecidos, as promoções eventuais e não deixar que as compras percam a validade, como é o caso dos alimentos perecíveis. Se interessou em saber qual a frequência ideal para você ir ao supermercado? Confira a seguir:

 

 

Compras mensais: comprar por volume e aproveitar oportunidades

 

Como vimos, não existe mais aquele cenário econômico em que éramos obrigados a fazer grandes estoques. No entanto, isso não quer dizer que esse modelo ainda não possua as suas vantagens. Existem diversos itens que ainda podem ser comprados em grandes volumes para que os preços sejam reduzidos, como exemplo os produtos de limpeza ou os cereais matinais. Isso porque estes itens costumam apresentar inúmeros tamanhos de embalagem. O custo benefício das maiores vale a pena pois elas têm seus preços reduzidos, portanto o ideal é aproveitar.

 

 

Outra questão que precisamos analisar são aqueles produtos que eventualmente apresentam promoções, se comprados em quantidade. Quem faz compras constantemente já conhece o famoso “compre 2 e leve 3”. Em alguns casos, essas promoções são oferecidas na compra de uma grande quantidade de produtos, portanto, é preciso avaliar se a família é grande o suficiente para esgotar esses estoques até o final do mês para que essa oportunidade valha a pena. A grande desvantagem desse modelo, no entanto, é exatamente esse risco de desperdício: perder produtos pelo prazo de validade ou, o que é pior, comprar sem ter uma real necessidade.

 

 

A compra mensal ainda traz outro problema: é possível que surja um bom produto no mercado, de uma marca que está sendo aprovada por todos com um ótimo custo benefício, quando você já adquiriu o mesmo produto de uma marca já conhecida para estocar. Assim, estará gastando se  aproveitar essa compra do produto da marca recém-chegada.

 

Compras semanais: aproveite os descontos eventuais

Carnes, verduras, legumes, frutas… Todos esses produtos têm seus preços constantemente corrigidos e atualizados, sem contar o fato de que o prazo de validade, nestes casos, é bastante reduzido. Não raro, a família precisa deixar de comer alguma fruta ou carne de preferência, momentaneamente, por conta de uma súbita alta de preços ocorrida, geralmente, quando não é a estação de colheita daquele alimento. Por isso, o ideal ainda é fazer esse tipo de compra semanalmente, para reduzir desperdícios e conferir as melhores ofertas para àquela semana e época do ano.

 

 

Além disso, essa visita semanal ao supermercado é importante para conferir o caso já mencionado anteriormente – as promoções temporárias, perdidas quando a visita é mensal. Por outro lado, uma família deixa de economizar comprando produtos em grande quantidade, até mesmo no atacado.

 

 

Conclusão: o melhor é avaliar as suas necessidades

Podemos dizer que a visita semanal ao supermercado é a atividade mais indicada para conseguir fazer uma boa economia, embora haja produtos cuja aquisição deve ser feita mensalmente. O ideal é fazer uma boa lista de compras, verificar as necessidades familiares e ponderar o que pode sair mais em conta. É claro que uma pessoa solteira tem um ritmo de consumo diário muito menor do que uma família, e não podemos deixar de considerar caso a caso.

 

 

O mais importante, portanto, é se organizar e identificar suas reais necessidades! Uma boa dica é contar com um organizador financeiro para montar uma planilha de custos fixa e seguir à risca todas as suas prioridades semanais e mensais, para evitar desperdícios. Vale lembrar que segundo pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Empraba), o brasileiro desperdiça aproximadamente 40 mil toneladas de alimentos por dia. É nosso dever fazer um uso racional desses produtos!

 

 

Será que a sua família tem disponibilidade para fazer compras mensais e semanais? O mais importante é verificar o que é o melhor para o seu bolso! Acesse o nosso Facebook e fique por dentro de muito mais dicas sobre finanças pessoais, ou leia outros temas relacionados:

 

 

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

5 dicas para economizar na compra do material escolar
Por Equipe Organizze
Comece 2020 com o pé direito melhorando seu planejamento financeiro
Por Equipe Organizze
Como organizar as finanças em 2020?
Por Equipe Organizze
6 dicas essenciais para guardar mais dinheiro em 2020
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).