Como ensinar os filhos a administrar o cofrinho?

Escrito por:

O ambiente da economia doméstica apresenta uma série de oportunidades para os pais mostrarem o valor do dinheiro para os filhos. Com pequenas lições e exercícios práticos é possível ensinar às crianças a importância de se administrar um orçamento e de se poupar para conquistar um objetivo.

 

Além disso, a transmissão de conhecimentos de educação financeira para os pequenos contribui para que eles se tornem jovens e adultos mais conscientes sobre o uso do dinheiro. Confira, no post de hoje, várias dicas de como ensinar finanças para as crianças!

 

Dê mesada no início

 

Mesmo que você tenha sido educado sem mesada, como muitos pais de hoje em dia, saiba que esse pode ser um instrumento interessante para ensinar os filhos a administrar o dinheiro. Afinal, com a mesada, a criança passa a ter um orçamento próprio para gerenciar. Se optar por ela, defina a periodicidade, como semanal, quinzenal ou mensal, e também defina o valor.

 

De preferência, é preciso encontrar um meio termo em relação à quantia, ou seja, nem muito, já que não se trata de um trabalho formal, nem pouco demais, para que a criança possa administrar realmente o recurso.

 

Para dar a devida ideia de valor do dinheiro, é recomendável que você condicione o pagamento da mesada a algumas tarefas simples, como levar o saco de lixo à lixeira de casa, lavar o carro, varrer a grama, etc. As atividades devem ser definidas com base na idade e na capacidade da criança ou do adolescente.

 

De preferência, não associe a mesada ao desempenho dos filhos na escola, afinal, caso falte o dinheiro, eles podem ter notas baixas por falta desse tipo de incentivo. Logo, a motivação para os estudos deve vir de outras causas.

 

Estimule o registro da movimentação financeira

 

Depois de dar a mesada para a criança, é importante que você a incentive a anotar todos os gastos, para que ela crie o hábito de gerenciar o próprio orçamento. Conforme a idade, a criança pode registrar a movimentação financeira em uma caderneta própria ou em um aplicativo – que claro, é ainda mais atraente.

 

É muito importante que você esteja ao lado dos filhos quando eles forem fazer as primeiras anotações. Você pode aproveitar essa oportunidade ensinar as crianças a realizar alguns tipos de contas básicas para o controle das finanças.

 

Na administração da mesada, é recomendável também que os pais mostrem para os filhos a importância de se priorizar as escolhas. Por exemplo, se o filho opta por ir ao cinema, terá que abrir mão de outro programa.

 

Tenha a ajuda das crianças na economia doméstica

 

Que pais não tiveram dificuldade para explicar para os filhos que não poderiam comprar determinado produto, não é mesmo? Para vencer esse tipo de situação, é importante passar noções de educação financeira desde cedo para as crianças. Por exemplo, ao aprenderem sobre prioridade nos gastos com a própria mesada, os filhos já saberão que também será preciso fazer escolhas no orçamento familiar.

 

Nesse sentido, os pais podem aproveitar para ensinar aos pequenos a importância do interesse comum em detrimento do interesse particular. Afinal, as contas de energia, de água e de internet, bem como as do supermercado, dizem respeito a gastos que atendem a toda a família, já a compra de um brinquedo eletrônico pode favorecer só a um filho.

 

À medida que crescem, as crianças podem ter uma participação maior na definição do orçamento da casa. Por exemplo, se os pais decidem adquirir determinado eletrodoméstico, podem encarregar os filhos de pesquisar os preços mais baratos.

 

Seja qual for a situação de compra, também é recomendável ensinar aos filhos como funciona o uso do dinheiro, com as cédulas e as moedas, além de noções de dívida, pagamento à vista e a prazo, juros, troco, etc. Se possível, faça exercícios práticos com os filhos ou então utilize jogos para transmitir conteúdos de educação financeira apropriados para cada idade.

 

Leia mais: Game gratuito ensina criança e adolescente a lidar melhor com o dinheiro

 

Conscientize os filhos da importância da poupança

 

Se você tem 30 anos ou mais e apenas há pouco tempo começou a formar uma reserva de emergência e outra para investimentos, talvez tenha percebido o quanto fez falta uma orientação financeira quando era mais jovem, não é mesmo? Afinal, começar a poupar de fato com 20 ou com 30 anos faz bastante diferença no rendimento de uma aplicação com juros compostos.

 

Porém, você pode fazer com que a vida do seu filho ou da sua filha tenha uma melhor sorte, ao ensinar a eles a importância do hábito de poupar. Para tanto, você explicar qual é a noção de objetivo financeiro, que é economizar para formar uma poupança para adquirir algo, como uma bicicleta, um notebook, etc.

 

Para facilitar a criação do hábito da poupança, você pode presentar o seu filho com um cofrinho, para que ele se acostume a guardar o próprio dinheiro e a se preocupar com o futuro. Se o filho já for adolescente, você pode criar uma conta poupança ou até uma conta numa corretora de valores, por exemplo, para investimento em títulos públicos do Tesouro Direto, por exemplo. Dessa forma, o jovem já começa a formar o próprio patrimônio.

 

Motive uma cultura empreendedora

 

Você talvez ainda não saiba, mas muitas crenças financeiras são adquiridas na própria infância, por exemplo, ao se observar a relação dos pais com o dinheiro e o trabalho. Quem sofreu com a pobreza, quando era pequeno, tende a reproduzir comportamentos de escassez e de retenção, ligados até a comida, na fase adulta.

 

Para evitar que seus filhos sofram na relação entre dinheiro e desejos e necessidades, busque incentivar uma cultura empreendedora na própria economia doméstica. Por exemplo, em vez de dizer “nós não podemos” diga “o que precisamos fazer para conseguir o que queremos?”. Note que, na primeira fala, o assunto está decidido e encerrado. Já na segunda é feita uma pergunta, ou seja, questiona-se a mente para a resolução de um problema. Com isso, a criança aprende que pode ter alguma iniciativa para conquistar o que deseja ou precisa.

 

Você costuma educar os seus filhos em relação às finanças na economia doméstica? Conte pra gente sua experiência aqui nos comentários!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Dicas para evitar se endividar no final do ano
Por Equipe Organizze
Casamento e dinheiro: os 3 erros financeiros que balançam a relação
Por Equipe Organizze
Como elaborar um orçamento financeiro pessoal?
Por Equipe Organizze
Por que a categorização de gastos é importante?
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).