Como investir no mercado de ações

Escrito por: - Publicado em: 19/07/2021

Para responder esta pergunta abordaremos o perfil de um investidor de sucesso que tem como filosofia a análise fundamentalista e uma visão de longo prazo.

 

A imagem do investidor muitas vezes é confundida com a de um operador. Muita gente acredita que o investidor é aquele sujeito que passa o dia inteiro estressado e acompanhando o mercado comprando e vendendo ações. Porém, ao contrário do que todo mundo pensa, é muito comum investidores de sucesso serem pessoas extremamente racionais e pacientes, características importantíssimas para se chegar às melhores decisões de investimento no mercado acionário. Ao longo do artigo você entenderá o porquê.

 

Primeiro, a racionalidade é de extrema importância para o investidor por permitir visualizar o investimento em ações como uma decisão de entrar em uma sociedade, como em qualquer pequeno negócio que entramos onde teremos um ou mais sócios. Sob esta perspectiva, as principais diferenças do investimento na Bolsa de Valores são sua aplicação em grandes empresas e sua possibilidade de saída.

 

Por se tratar de um mercado organizado e líquido existe a possibilidade de sair do negócio no momento que julgar adequado, quando não existirem perspectivas positivas ou sua administração se mostrar ineficiente, por exemplo. Não se trata, portanto, de um jogo de apostas. Deve ser um investimento baseado na razão e conhecimento.

 

A segunda característica, a paciência, é necessária porque no mercado acionário aquele velho ditado “a pressa é inimiga da perfeição”, muitas vezes é verdadeiro. Isso não significa que chegar a uma decisão rápida de investimento seja errado ou ruim, mas ela deve estar sempre pautada em fundamentos, ou seja, deve-se sempre ter certeza e conhecimento do que está sendo feito. Além disto, a paciência é necessária para que os resultados consistentes e duradouros sejam alcançados, nada acontece do dia para noite.

 

A partir destas características, racionalidade e paciência, recaímos sobre a essência do trabalho do investidor de sucesso: identificar valor onde a maioria não vê.

 

Identificar valor naquilo que os outros não veem muitas vezes é encarado como uma arte, quase um dom. Essa conclusão é muito comum por existirem grandes exemplos de empreendedores que, acreditando em suas convicções, começaram do nada em um negócio desacreditado e hoje são um sucesso.

 

No investimento em ações, o processo de identificação de valor é um trabalho árduo, analítico e racional, de onde vêm as respostas para nossas duas perguntas.

 

Primeiramente, para identificar valor e enxergar o que os outros não vêem, é preciso saber a língua dos negócios: a contabilidade. Através da contabilidade, análise de demonstrações financeiras, o investidor consegue interpretar os números, resultados das empresas, podendo distinguir as boas e más empresas e consequentemente investir nos melhores negócios.

 

Entretanto, não basta ser um expert em contabilidade e análise de balanços. É preciso um trabalho profundo de pesquisa e conhecimento do mercado de atuação da empresa, seus administradores e suas perspectivas futuras.

 

Contudo, um trabalho com essas características é feito por poucos, o que cria as distorções do mercado. Ao contrário do uso da razão, o mercado, composto por um universo de milhares de investidores, muitas vezes é regido por razões emocionais e sofre com euforias e depressões. Nesse contexto, a qualidade individual de cada empresa não tem importância e os movimentos são generalizados, tanto de baixa como de alta. É assim que muitas oportunidades acabam surgindo, pois o mercado penaliza boas empresas e demora para enxergar que suas ações estão subavaliadas. Por isso, a importância da racionalidade e paciência para encontrar essas distorções.

 

Ainda assim, é importante salientar que existem exceções, nas quais o mercado enxerga individualmente o desempenho de determinadas empresas. Isso é muito bom, pois possibilita que empresas bem administradas e com grande potencial sejam menos penalizadas em momentos de depressão, e mais premiadas em momentos de euforia, ficando a cargo dos gestores encontrar estas jóias raras.

 

Planeje e seja feliz!

 

Por Renan Lima | Graduado em Economia, Especialista em Economia Comportamental pela ESPM e Planejador Financeiro CFP®. Atuou no Financial Times Group – Merger Market, em Londres, Inglaterra e Trainee nas Lojas Riachuelo S.A.. Foi membro do Instituto Líderes do Amanhã, Cindes Jovem, Laboratório Estudar, programa de formação de lideranças da Fundação Estudar e Professor na Fucape Business School, entre as 10 melhores faculdades do país. Atualmente, é Embaixador e membro da Comissão de Advocacy da Planejar (Associação Brasileira de Planejadores Financeiros) e Sócio fundador da Meu Patrimônio.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Como avaliar a rentabilidade dos investimentos
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Não coloque todos os ovos na mesma cesta
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Os 3 pilares dos investimentos
Por Meu Patrimônio
O que são Criptomoedas?
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).