Compramos por influência ou por necessidade?

Escrito por:

“Devo não nego, pago quando puder.”

 

Já faz muito tempo que esse ditado popular deixou de ter graça, ainda mais para as mais de 60% das famílias (dados da Confederação Nacional do Comércio) brasileiras que estão atoladas em dívidas como: cartão de crédito, contas atrasadas ou boletos atrasados.

 

No artigo de hoje, iremos aprender um pouco mais sobre porquê nos endividamos e quais os fatores que influenciam no momento das compras.

 

Esse texto foi desenvolvido para você que está endividado e te garanto, ficará surpreso com os fatores que vamos abordar aqui que influenciam diretamente nos seus hábitos de consumo.

 

Agora, se você se enquadra no grupo da minoria brasileira que está com as contas em dia: PARABÉNS. Aproveite essa tranquilidade e aprenda ainda mais para espantar de vez a inadimplência de sua vida!

 

Preparado? Então, vamos lá!

 

Por que fazemos dívidas?

 

Bom, existem muitos fatores que influenciam na nossa tomada de decisão ao comprar um produto ou serviço.

 

O objetivo aqui não é falar sobre as compras que fazemos para as necessidades básicas de sobrevivência, como: comida, bebida, medicamento, produtos de higiene, essas coisas.

 

O foco aqui é falar sobre as compras feitas por impulso, não sei se já aconteceu com você de comprar um sapato novo ou uma roupa nova e quando chega em casa e você decide sair com aquela roupa nova, ela não veste tão bem quanto na loja, você se sente estranho usando aquela roupa, enfim, o final dessa estória é aquela roupa guardada no fundo do guarda-roupa.

 

Te parece familiar?

 

Isso aconteceu porque, quando comprou aquela roupa, você estava emocionalmente influenciado a comprar, você estava comprando a marca, o desejo de parecer com a pessoa da “foto” estampada na loja. E, pode ter certeza, por trás de qualquer venda, existe alguma ou algumas estratégias de marketing para influenciar você a comprar.

 

Alguns fatores que influenciam no nosso comportamento na hora da compra:

 

Fator Cultural – Antes de qualquer produto ou serviço ir para a prateleira, estudiosos de marketing realizam pesquisas para identificar qual é o comportamento cultural do público para o qual eles pretendem vender.  Nessas pesquisas, eles analisam quais são os valores, as percepções, as preferências de um determinado grupo, enfim, eles tentam entender qual é a lente dessas pessoas relacionadas ao produto pelo qual estão trabalhando.

 

Fator Social – Os grupos pelos quais pertencemos exercem um alto grau de influência sobre nossas decisões.Existem os grupos primários que são: família, amigos, vizinhos e colegas de trabalho. Também existem os grupos secundários que são: grupos religiosos ou profissionais da mesma classe.

 

Aspiração: são grupos onde esperamos pertencer, por exemplo: pessoas bem sucedidas financeiramente.

 

Dissociação: são os grupos onde não temos afinidade e grupos onde rejeitamos os valores ou comportamentos daquelas pessoas.

 

O fator social interfere nas nossas decisões de compra, pois existem pessoas que se destacam nesses grupos que acabamos de falar, e, geralmente, essas pessoas nos influenciam a agirmos como eles, são os formadores de opinião e cada grupo desses têm um líder ou uma pessoa que pode nos influenciar a comprar algo.

 

Fator Pessoal – Cada consumidor reage de forma diferente as mesmas situações. Por exemplo: Podemos pertencer ao mesmo grupo social, ou seja, podemos morar no mesmo bairro, porém, as minhas necessidades são diferentes da sua, as nossas influências são diferentes.

 

Mesmo morando no mesmo bairro, podemos gostar de estilos de música diferentes, isso vai interferir nos produtos que eu consumo e nos produtos que você consome.

 

Fator psicológico – Esse eu acho muito legal! Todo processo de decisão é baseado na percepção das necessidades satisfeitas.

 

Exemplo: Você tem a necessidade de ter uma blusa nova. Para satisfazer essa necessidade você compra uma blusa e pronto, necessidade satisfeita.

 

As necessidades psicológicas surgem de estados de tensão psicológicos, como necessidades de reconhecimento, valor ou integração.

 

Motivação – Motivação é uma necessidade importante o suficiente para levar a pessoa a passar o cartão e pagar por algum produto ou serviço.

 

Além desses fatores que acabamos de falar, hoje, é muito mais fácil ter o acesso a produtos ou serviços.É só você ligar a televisão ou sair por alguma rua do comércio que as ofertas vão aparecer:

 

– Televisão de última geração, por APENAS 24 vezes de X REAIS

 

– Liquida total, 50% off, SÓ AMANHÃ

 

Sem falar no crédito fácil que temos hoje. Existem inúmeras empresas que vendem crédito para negativado, ou seja, não interessa se o seu nome está sujo, eles te emprestam dinheiro mesmo assim.

 

E é ai que temos que ter cuidado.

 

Com as ofertas que vão nos oferecer, seja de produtos ou serviços, o importante é que tenhamos consciência sobre aquilo que realmente temos NECESSIDADE de comprar e aquilo que compramos apenas pela influência.

 

É aquilo que já falamos.  Somos influenciados a comprar, e quando você está em uma loja, tudo favorece para o consumo, o desejo, a oportunidade, as cores da vitrine ou do ambiente, a música da loja, vendedores bem treinados, enfim, muitos fatores “disponíveis” a nos influenciar a comprar.

 

E como eu sei tudo isso? Simples, estudei muitas dessas estratégias na faculdade e na internet também.

 

O que eu quero com esse artigo é mostrar para você que, aquela sensação de bem estar e realização ao comprar coisas “além do seu padrão de vida”, vai ao chão quando chegam as primeiras faturas. A sensação de prazer, que você sentiu quando adquiriu novos produtos, vai embora… e os problemas aparecem.

 

E não importa se você é pai, mãe, irmão, irmã, avô, para quem vive em família é uma grande responsabilidade saber que o uso que se faz do dinheiro poderá influenciar no futuro e a tranquilidade de todos.

 

É sempre importante que você trate das questões da casa junto com toda a família, pensar no orçamento doméstico em conjunto, acaba, no final das contas, ajudando para que sejam cometidos muito mais acertos do que erros quando falamos de dinheiro.

 

Não se torne uma pessoa “mão-de-vaca”, apenas preste mais atenção e tome conhecimento do que realmente você precisa comprar, quais são as suas necessidades básicas de consumo e evite comprar coisas supérfluas.

 

Essa foi a reflexão de hoje, espero ter ajudado. Te espero no próximo artigo!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Organize seu casamento online
Por Wedy.com
Enriquecendo com o próprio salário
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
13 formas azaradas de usar o seu dinheiro
Por Equipe Organizze
Descubra se você está comprando por impulso!
Por Equipe Organizze
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).