Cuidados que você deve ter com sua folha de pagamento

Escrito por:

Independente da atual crise financeira, um hábito que pode fazer muita diferença – e que poucas pessoas fazem ainda – é conferir os descontos na folha de pagamento mensal.

 

Por mais óbvio de pareça, saber o que é descontado e não olhar somente para o valor líquido que cai na conta no fim do mês, pode ajudar com o planejamento financeiro de médio a longo prazo. Além disso, é a oportunidade de corrigir possíveis divergências.

 

Sim! Você pode ter descontos incorretos e não sabe.

 

3 dicas indispensáveis sobre os descontos na folha de pagamento

 

O famoso contracheque é talvez um dos documentos mais aguardados todos os meses. Quem conta com aquele dinheiro do adiantamento ou do salário fica esperando ansiosamente para saber quanto cairá na conta. Muitas vezes, o salário precisa render até o fim do mês.

 

Um primeiro ponto muito importante é saber que tipos de descontos podem ocorrer entre o que é definido por lei e ainda sobre o que é compulsório ou facultativo.

 

1 – Conheça os tipos de descontos

 

A legislação vigente permite o desconto da Previdência Social (recolhimento da Guia da Previdência Social – GPS), no caso do trabalhadores de empresa privada, Imposto de Renda retido na fonte, dependendo do valor recebido e possíveis descontos relacionados às despesas em planos de saúde, por exemplo. Neste caso, a empresa paga uma parte e o funcionário arca com outra.

 

Existem ainda os descontos que são compulsórios e os que são facultativos. Em outras palavras os que são obrigatórios – previstos em lei ou por força de lei, e os que são opcionais, ou seja conforme concordância dos trabalhadores.

 

Dois exemplos para simplificar: pensão alimentícia e/ou o empréstimo consignado, respectivamente.

 

2 – Confira os valores todo mês

 

Outro ponto fundamental é conferir detalhadamente os valores dos descontos. Nem sempre as alíquotas ou valores são fixos. Sendo assim, podem variar e influenciar no valor recebido no mês.

 

Normalmente, assim como a linha de créditos, os descontos na folha de pagamento são identificados por tipo de desconto e valor (pode ser dado em percentual ou reais).

 

No final, todas as deduções são descontadas do saldo a receber. Logo, para ter crédito, é preciso que os descontos não ultrapassem o teto, ou seja, que o saldo fique positivo.

 

Embora o trabalhador seja protegido por lei a ter seus proventos, o que pode ocorrer são descontos indevidos ou incoerentes, diminuindo o valor do salário.

 

Em caso de dúvida, a orientação é se informar e não assinar o contracheque.

 

3 – Questione a cobrança dos Sindicatos e outras despesas desconhecidas

 

Anualmente os Sindicatos da categoria podem descontar da folha o valor que constar na Convenção Coletiva. A tabela com valores e suas descrições devem ser disponibilizadas nos sites e para os empregados.

 

Entretanto, um fato interessante é que nem todas as contribuições sindicais são devidas ou obrigatórias. Em muitos casos, o desconto só pode ocorrer mediante autorização prévia expressa do colaborador, ficando, portanto, sobre sua opção ou não.

 

Teve alguma rubrica não reconhecida? Então, vale se informar direto com o Departamento de Recursos Humanos sobre os Sindicatos vinculados e outras providências.

 

Os descontos podem ser questionados depois de ter os valores recebidos?

 

Sim. É de direito de qualquer trabalhador de empresa pública ou privada pedir reavaliação dos valores creditados em conta ou descontos no holerite, mesmo após o seu vencimento.

 

Isso porque nem sempre é possível conferir o documento e/ou valores, antes de sua emissão ou pagamento. Os Servidores Públicos Federais, contam com essa facilidade uma vez que podem conferir a prévia do contracheque no SIGEPE.

 

Entretanto, é muito comum que o contracheque só seja assinado no dia ou após o recebimento. Algumas empresas têm utilizado aplicativos para facilitar essa gestão e acompanhamento.

 

Havendo qualquer inconsistência, erro ou divergência é preciso, mais uma vez, contatar a área responsável. Alguns dos problemas recorrentes, são erros no processamento das folhas e os lançamentos errados.

 

Se teve descontos indevidos, o funcionário pode requerer o ressarcimento que pode ser pago no mesmo mês ou ajustado no próximo pagamento.

 

Tanto a(s) tratativa(s) quanto os créditos de “reembolso” devem ser documentados, no mínimo, via recibo – que tem validade como comprovante. É preciso lembrar que o mais correto é constar na folha para não receber “nada por fora” – ainda que sobre os valores incidam impostos, por exemplo.

 

Para tornar essa atividade mais prática, você pode gerenciar todas as receitas e despesas pessoais com o Organizze. Controle sua vida financeira de forma muito mais fácil, rápida e interativa.

 

E você, já teve descontos indevidos na folha de pagamento? Fique de olho para não ser a próxima vítima.

 

Por Danielle Vieira | Apaixonada por marketing, descobriu os números e finanças ao longo do caminho e, decidiu ajudar as pessoas através da educação financeira. Hoje faz isso atuando no marketing da bxblue, fintech acelerada pela Y Combinator e escrevendo em alguns portais.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Importância da saúde financeira para médicos
Por Alphamar Investimentos
Mudando de carreira em Home Office
Por Equipe Organizze
5 passos para fazer um planejamento profissional
Por Equipe Organizze
Como reduzir ou cancelar o limite do cheque especial
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).