Curso de inglês VS Intercâmbio: qual o mais econômico?

Escrito por:

Saber falar bem inglês é um dos grandes objetivos de muitos brasileiros de qualquer faixa etária. E o interesse que o idioma em questão desperta é bastante compreensível, pois ele está presente em inúmeras situações cotidianas. Por exemplo, empresas que atuam no mercado internacional costumam exigir que seus funcionários dominem inglês, sobretudo em cargos de liderança.

 

Já em momentos de lazer, essa habilidade permite que você entenda melhor a letra da sua música favorita e se comunique com mais facilidade quando viaja para o exterior.

 

Nesse contexto, uma dúvida bastante frequente é sobre o método ideal para aprender inglês. Afinal, o que vale mais a pena: um curso tradicional ou um intercâmbio? Se você já se fez essa pergunta, confira a seguir alguns dos pontos positivos e negativos de cada uma das opções.

 

A vivência do intercâmbio

 

Uma das vantagens fundamentais do curso internacional é a vivência da língua inglesa no dia a dia.

 

Aqui no Brasil, no momento que a aula termina alguns estudantes não têm mais contato com o idioma até o próximo encontro. É preciso muita disciplina para praticar os novos conhecimentos assistindo a filmes e séries sem legenda, lendo artigos ou livros em inglês. Já em países anglófonos (falantes da língua inglesa), o intercambista irá se comunicar apenas em inglês na sua rotina, dado que essa será a língua utilizada pelos seus amigos e demais pessoas do seu convívio.

 

Quando for ao cinema, o aluno poderá assistir a obras sem legenda, o que melhora a habilidade de audição e o vocabulário. Ou seja, o aprendizado passar a fazer parte da sua vida sem que você perceba.

 

E quanto à economia?

 

O investimento inicial de um intercâmbio é significativamente maior em relação ao de um curso de inglês local. Sobretudo em cidades grandes, há uma enorme variedade de centros de ensino para o aluno pesquisar valores e condições de pagamento.

 

No intercâmbio existem despesas bastante elevadas com passagens, moradia, alimentação e transporte em locais de moeda valorizada, como Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Austrália. No entanto, ele também representa uma experiência imersiva e com resultados mais rápidos. Com uma carga horária intensa e o convívio com nativos, a pessoa precisa de bem menos tempo para se tornar fluente. Se você calcular a mensalidade de um curso de inglês completo no Brasil, certamente perceberá que o valor supera os gastos do intercâmbio.

 

Uma boa ideia é informar-se acerca das categorias de vistos, pois alguns vistos de estudante permitem que o beneficiário trabalhe meio turno. Assim você consegue receber um dinheiro local para se manter com certa tranquilidade e ainda pode estabelecer amizades.

 

Tempo de curso

 

Enquanto é necessário fazer vários anos de curso regular para se alcançar a proficiência, em um intercâmbio, o retorno é rápido. Em cerca de 6 meses, a maioria dos estudantes já domina a gramática e se expressa com fluência. Isso se dá pela carga horária elevada, bem como pela presença do inglês em praticamente todos os momentos.

 

Se o seu desejo for mesmo estudar fora, recomenda-se um planejamento financeiro detalhado. Afinal, será imprescindível poupar para uma boa quantia para arcar com curso e com o custo de vida. Então comece a fazer uma economia o quanto antes para concretizar o seu objetivo sem dificuldades.

 

Cabe a cada um avaliar a viabilidade de morar em outro país, o que por vezes significa deixar para trás emprego, familiares e amigos. Sendo assim, considere se você está disposto a abrir mão da sua estabilidade por algo desconhecido.

 

É importante destacar que alguns tipos de curso dependem do grau de conhecimento de inglês do interessado em realizar os cursos. Se você não conseguir acompanhar o conteúdo apresentado em aula, seu investimento não valerá a pena. Portanto, priorize as escolas que façam testes de nivelamento antes de encaminhar os estudantes para a turma mais adequada.

 

Ao morar por um período mais extenso em uma região distante, há também a troca cultural. É extremamente enriquecedor acompanhar os hábitos de outras nacionalidades. E se você for para a Europa, poderá aproveitar para conhecer muitos países durante os feriadões ou férias do curso.

 

Com um pouco de paciência não é difícil encontrar passagens de trem e até mesmo de avião para várias cidades. As distâncias são relativamente pequenas e as redes de transporte são bem desenvolvidas, o que contribui para o turismo. É uma oportunidade de aplicar os conhecimentos em ocasiões informais, inclusive com quem não tem o inglês como primeira língua.

 

Para evoluir de verdade no idioma, o estudante já deve possuir no mínimo um nível básico ou intermediário para acompanhar a matéria. Essa noção prévia auxilia ainda nos relacionamentos que serão estabelecidos durante o intercâmbio. Se você não compreender o mínimo de inglês, a tendência será evitar alguma interação, fazendo com que a viagem não seja compensatória.

 

Pode-se concluir que não há uma resposta definitiva sobre o que é melhor: curso ou intercâmbio. Ambos os métodos possuem aspectos vantajosos, como descrevemos no artigo. A partir das informações apresentadas, você poderá fazer uma escolha consciente e que esteja de acordo com o seu perfil. Independentemente de qual for sua preferência, qualquer investimento somente valerá a pena para quem está disposto a fazer a sua parte. Por isso, o processo de aprendizagem do inglês requer empenho e dedicação, tanto no Brasil quanto no exterior. Bons estudos!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Como ensinar educação financeira para adolescentes
Por Equipe Organizze
Saiba como organizar um casamento na praia sem erros
Por Mecasei.com
15 sinais de que você pode ser demitido em breve
Por Equipe Organizze
Redução de custos: saiba o que cortar das suas despesas pessoais
Por Equipe Organizze
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).