Plano lifetime em dobro! 🎁

Assine o plano e ganhe outro para ajudar alguém.

Prorrogado! Saiba Mais

Decoração econômica: dicas para consumir menos energia elétrica

Escrito por:

Contas de energia podem assustar, mas existem formas de economizar com o consumo dentro de casa.

 

Visando ajudar a preservar os recursos ambientais, muitos designers passaram a pesquisar formas de elaborar decorações mais econômicas. E diante da necessidade, isto veio a calhar. É uma oportunidade de mostrar as pessoas como reduzir com o funcionamento da geladeira, do chuveiro, do ar condicionado e mais.

 

O texto a seguir ensina como é possível ter um lar belo e confortável, mas sem gastar muito com eletricidade. Acompanhe estas dicas para saber como proceder agora que os meses mais quentes do ano virão.

 

 

O design de interiores aliado ao conceito de sustentabilidade

 

Sustentabilidade não é um termo da moda, mas um sistema de sobrevivência que as pessoas precisam tomar conhecimento já. O mundo moderno não se pode mais dar ao luxo de esgotar os recursos sem analisar as consequências.

 

Com criatividade é possível encontrar boas respostas para uma decoração de interiores mais econômica, que beneficie a saúde e o bolso de todos.

 

É maravilhoso poder contribuir para a proteção do planeta, visando criar uma condição que permita a sobrevivência das espécies e a permanência da vida humana na Terra. Não basta apenas saber reciclar as coisas, mas consumir menos também.

 

Neste quesito entra a questão da energia elétrica. Quanto menos se consegue gastar deste recurso, menor também é a emissão de gás carbônico – isto só para começar a falar.

 

 

Dentro de um design de interiores padrão existe a chance da presença de muitos eletrodomésticos. E é importante analisar estes equipamentos antes de instalá-los para que não acabem se tornando os vilões da conta de luz no fim do mês.

 

Deve-se buscar antes conhecê-los e fazer, sempre que possível, os ajustes necessários para amenizar quaisquer efeitos negativos seus.

 

Nem sempre é preciso jogar tudo fora dentro de casa apenas porque novas tecnologias foram lançadas.

 

Agora, se algum equipamento se tornou obsoleto é melhor repensar na sua função dentro do design dos ambientes. Eletrodomésticos novos, como geladeira, apresentam mais condições de economia. E é preciso ressaltar que todo aparelho antigo pode apresentar fuga de corrente e desperdício.

 

 

As melhores medidas para economizar energia elétrica dentro de casa

 

#1 Sistema de iluminação

 

Para economizar eletricidade, a primeira coisa a se fazer seria apagar as luzes. O melhor é fazer isto não pela obrigação, mas pela lógica, já que a arquitetura do imóvel aproveitaria bem a iluminação natural com amplas janelas e clarabóias. 

 

Espelhos revestindo certas áreas de superfícies poderiam ajudar a rebater os fachos até os cantos escuros dos ambientes. E cores claras nas paredes também ajudariam a refletir esta luz.

 

 

Agora, quando não for possível se fazer valer dos raios solares, é preciso ceder e apostar num sistema de iluminação artificial.

 

O melhor é substituir de imediato às lâmpadas incandescentes e fluorescentes pelas lâmpadas de LED – que duram cinco vezes mais e consomem a metade de energia.  Também fazer uma limpeza periódica nos lustres. E talvez instalar dimmers e fotocélulas onde for necessário, para controlar a luz.

 

 

#2 Sistema de aquecimento

 

Outra forma de economizar energia dentro de casa é através de um sistema de aquecimento eficiente. Kits de placas solares são capazes de produzir eletricidade ou de aquecer a água utilizada no chuveiro e pias. 

 

Mas o verdadeiro vilão no que se precisa colocar mais atenção é o ar condicionado. É melhor que ele não fique ligado por longos períodos. E é melhor que seus filtros estejam sempre em dia.

 

Pode ser interessante instalar temporizadores em lugares da casa onde as pessoas apenas ocasionalmente ficam. 

 

Após analisar a casa, é preciso analisar se há correntes de ar que façam o ar quente do ar condicionado escapar. Este princípio físico também vale para os eletrodomésticos. É preciso sempre verificar a borracha da geladeira para manter sua temperatura e evitar gastos elétricos.

 

 

E ainda falando sobre a cozinha, é preciso estar atento sempre a outros detalhes deste ambiente, como consumo da máquina de lavar louças. 

 

Um item que poucos lembram é a torneira elétrica. Seria interessante verificar de vez em quando a potência deste aparelho e sua ligação com a energia para saber se não há sobreaquecimento, o que poderia acarretar no aumento da conta de luz, fora acidentes graves.

 

#3 Aparelhos elétricos

 

Pensando em economizar energia, antes de comprar algum equipamento elétrico para casa, é preciso avaliar as características do mesmo. 

 

Os eletrodomésticos modernos, por exemplo, vêm com uma etiqueta de eficiência energética que facilita muito a tomada de decisões por parte do comprador. Além do mais, é preciso também saber usar este tipo de produto para garantir seu melhor desempenho.

 

Assim, usar micro-ondas em vez do fogão é a estratégia de muitos cozinheiros. Mas um grill pode ser mais econômico do que um micro-ondas. Assim como um forno a gás pode ser melhor que um forno elétrico; e um cooktop ter melhor desempenho do que um fogão tradicional – reduzindo em média até 300 kWh o consumo.

 

Para que todos estes aparelhos citados tenham um bom desempenho garantido, é melhor que não fiquem próximos à geladeira. 

 

Isto porque um eletrodoméstico pode interferir no consumo de energia do outro. E quanto à própria geladeira em si, é bom que possua um sistema de regulagem de temperatura que funcione bem para ajustar o seu funcionamento de acordo com as condições ambientais.

 

 

Já falando sobre os eletrônicos, não é preciso que eles fiquem sempre na tomada, em stand by, gastando energia. Quando não forem ser utilizados, é melhor que sejam desligados por completo. 

 

O computador – forte aliado nas tarefas diárias – pode ser colocado em modo suspenso depois de 20 ou 30 minutos sem utilização, mas seu monitor antes – algo em torno de 15 minutos. Tudo é questão de hábito.

 

 

+ Bônus

 

Pra finalizar, outra medida que pode ser tomada dentro de casa é, por exemplo, não deixar o ferro ligado mais tempo do que o necessário. Ou lavar roupas só com a máxima capacidade. 

 

Privilegiar o uso da secadora apenas para os meses mais frios do ano – além de seu modo de aquecimento só para roupas realmente precisam. O chuveiro o máximo de tempo no modo ‘verão’. E o secador só quando for mesmo utilizar.

 

 

Então, o que achou das dicas? Você pode pensar em economizar com materiais de construção e com reaproveitamento de móveis, mas também com a utilização de energia elétrica por meio dos aparelhos dentro de casa. Este pode ser o início da sua ajuda para com o meio ambiente. Orgulhe-se disto.

 

Essas dicas de como fazer uma decoração econômica foram criadas pela equipe Viva Decora.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Como criar um home office perfeito para você trabalhar e estudar
Por Viva Decora
Geladeira: novos modelos que ajudam a economizar energia
Por Viva Decora
4 dicas de como mobiliar a casa nova sem gastar muito
Por Equipe Organizze
5 dicas para gastar menos com construção ou reforma de casa
Por Viva Decora
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).