Dinheiro x Felicidade: afinal, quanto custa ser feliz?

Escrito por:

Antes de mais nada, é importante se ter claro em mente “O que é felicidade?”. De acordo com o dicionário, felicidade significa: (1) qualidade ou estado de feliz; estado de uma consciência plenamente satisfeita; satisfação, contentamento, bem-estar; (2) boa fortuna; sorte. Para a filosofia, a fórmula da felicidade é a realidade, menos as expectativas. É uma vibração intensa, em que você sente uma vitalidade exuberante, mas ela não é um estado contínuo. A felicidade não é permanente, mas são momentos em que sentimos nossa vida nos levar ao máximo.

 

Mas e na prática? Acordamos todos os dias enfrentando nossas rotinas, com o propósito de alcançar nossos objetivos de vida, certo? Segundo o psicólogo Daniel Kahneman, ganhador do Prêmio Nobel de Economia em 2002, as pessoas passam a maior parte do tempo buscando conquistar coisas que não as fazem felizes. Ele afirma que muitos trabalham para alcançar expectativas impostas pela sociedade e por sua insatisfação pessoal, se esquecendo de valorizar as coisas simples do cotidiano e se apegando a metas de longo prazo, depositando nelas sua satisfação plena.

 

Você já deve ter escutado de algum amigo: “Quando ficar rico, vou ser feliz”. A verdade é que dinheiro sem propósito, traz ainda mais vazio e infelicidade. É claro que para uma pessoa que vive em situação de escassez financeira, qualquer valor a mais no final do mês, proporcionará uma sensação de felicidade, justamente pelo impacto direto na sua qualidade de vida.

 

De acordo com a pesquisa publicada no livro Culture and Well-Being: The Collected Works of Ed Diener, de 2009, pelo psicólogo americano Ed Diener, países que tiveram grandes aumentos no índice de acúmulo de riqueza, não, necessariamente, apresentaram grandes diferenças no que diz respeito ao nível de bem-estar subjetivo do sujeito. As pessoas desses países, agora se queixam por trabalharem demais e não terem tempo livre para aproveitar a vida.  Ou seja, a partir do momento que suas necessidades básicas são atendidas, como educação, saúde, segurança e boas relações sociais, a busca desenfreada por bens materiais, pode se transformar em um problema.

 

“As pessoas buscam um nível de riqueza material impensável para gerações anteriores e sacrificam seu tempo e seus relacionamentos para obter isso. No entanto (…), elas deveriam reavaliar suas prioridades. Essa busca é pouco provável que valha a pena”, escreve.

 

Para a pesquisadora Elizabeth Dunn, do Departamento de Psicologia da Universidade de British Columbia. O dinheiro pode nos dar a oportunidade de sermos felizes, mas poucos sabem como aproveitá-la. Ela explica que o melhor é gastarmos com experiências, que continuarão nos proporcionando lembranças felizes por um longo período, do que com coisas, que logo não serão mais novidade.

 

Então, o ideal é entender que o dinheiro pode nos trazer conforto e nos livrar de privações. Ele pode nos proporcionar experiências intelectuais e culturais, como viagens, por exemplo, mas a felicidade genuína vem de coisas essenciais. Dinheiro é fundamental, mas não essencial. Sem ele podemos passar por problemas, mas ele por si só, não é suficiente. É importante investir em nós, nas nossas relações pessoais, em nossa saúde física, mental e espiritual, entender o que nos faz bem. O dinheiro pode comprar muitas coisas, mas não compra amor, amizade e, principalmente, paz.

 

*Lucienne Melo é graduada em Administração pela Universidade Federal do Espírito Santo e em Comércio Exterior pela Universidade Paulista. Atuou na área de planejamento estratégico da Petrobras, responsável pelo controle orçamentário no desenvolvimento de projetos na área de comunicação. Apaixonada por finanças e comportamento humano, hoje atua como Planejadora Financeira Pessoal.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

5 dicas para evitar gastos de saúde inesperados
Por Equipe Organizze
5 livros que podem ajudar crianças a entender como lidar com dinheiro
Por Equipe Organizze
13 dicas simples para economizar ao fazer as compras para casa
Por Equipe Organizze
Casamento e dinheiro: os 3 erros financeiros que balançam a relação
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).