Dívidas: Será que só com elas é possível realizar os desejos?

Escrito por:

Você já deve ter lido ou ouvido falar que as pessoas só conseguem as coisas se endividando. Isso se aplica principalmente às pessoas com menor poder aquisitivo. Imagine comprar uma geladeira com um salário mínimo. Impossível nos tempos atuais!

 

Portanto a ideia de que o endividamento é bom, surge da falta de dinheiro suficiente para conseguir comprar, muitas vezes, o básico e essencial.

 

Mas será que é necessário se endividar para conseguir comprar tudo o que queremos?

 

O capitalismo selvagem é responsável pelo consumismo e pelo grande endividamento das famílias. Mas essas dívidas não são na maioria das vezes dirigidas ao que é extremamente necessário e que não se pode preterir, já que, é possível perceber que as compras por impulso e compras com o intuito de demonstrar um nível social diferente do que se está inserido são as marcas da sociedade atual.

 

Não que as dívidas são sempre ruins e que não devam ser utilizadas de maneira adequada. O que é essencial e de custo mais caro do que o salário pode ser comprado através de dívidas, contanto que estas dívidas sejam bem planejadas e inseridas dentro do orçamento familiar em comum acordo com todos os membros.

 

Ouve-se muito dizer que os brasileiros estão bastante endividados e que vivem no cheque especial. Isso quer dizer que as dívidas não estão sendo encaixadas de maneira correta no orçamento e, portanto, estão prejudicando a saúde financeira e empurrando milhares de pessoas para as filas de negociações de dívidas e serviços de proteção ao crédito.

 

Vivemos um momento em que o crédito está fácil de ser adquirido mas os compromissos não estão sendo colocados de maneira apropriada no contexto familiar. Não há discussão sobre prioridades nas compras e há um consumo acelerado de futilidades e produtos considerados superiores a outros. Ou seja, paga-se muito, usando o dinheiro do crédito fácil, mas o valor real das coisas é muito pequeno frente ao valor monetário.

 

Assim, é preciso discernir entre o que é essencial, o que é necessário e o que é compra por impulso. As dívidas servem muito bem para as três possibilidades citadas, no entanto, é preciso dar o devido valor para essas três categorias e inseri-las da melhor forma no planejamento de gastos familiar de modo a não ter a saúde financeira prejudicada e acabar perdido em inúmeras negociações financeiras para o reestabelecimento do crédito. É preciso, logo, manter o fluxo de caixa pessoal com saldo positivo para que as contas sejam pagas em dia e as dívidas não acabam com seus dias de tranquilidade.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

5 dicas para economizar na compra do material escolar
Por Equipe Organizze
Como quitar a dívida acumulada do cartão de crédito?
Por Equipe Organizze
Comece 2020 com o pé direito melhorando seu planejamento financeiro
Por Equipe Organizze
Como organizar as finanças em 2020?
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).