Educação financeira: 5 dicas para o novo ano

Escrito por:

O começo do ano é sempre um bom momento para refletir e também para estruturar os planos e orçamentos. Por isso, iniciar essa nova etapa com técnicas de educação financeira é fundamental para ter tranquilidade ao longo do ano.

 

Para conseguir se estabelecer bem, é preciso ter atenção para alguns elementos essenciais na vida financeira. Um dos principais patamares é compreender como funciona a utilização correta de seus recursos – o que é possível com um bom estudo acerca do tema.

 

Por exemplo, ao comprar um calendário personalizado com fotos, você pode pensar em utilizá-lo como ferramenta para aprimorar seus estudos de educação financeira, transformando-o em um planner para suas finanças.

 

A educação financeira tem como objetivo estabelecer pontos importantes voltados ao dinheiro. Isso porque são elementos essenciais para que você consiga ter uma vida plena e sem preocupações.

 

Com o início de um novo ano, muitas vezes são estabelecidas metas e objetivos para uma melhor saúde financeira, e algumas dicas são fundamentais para melhorar seu dia a dia e o seu planejamento.

 

 1 – Faça uma retrospectiva do ano anterior

 

O primeiro passo para melhorar suas finanças é entender como você chegou até o ponto atual. Pense em todas as ações que deram certo, quais foram os problemas e o que você pode fazer para melhorar os pontos mais fracos.

 

Guarde seus documentos fiscais em uma pasta personalizada com orelha para conseguir identificar todos os gastos do ano anterior, assim a organização para o ano que está começando se torna mais fácil. 

 

A educação financeira nos ensina a compreender os detalhes do dia a dia e identificar quais foram os movimentos de sucesso no ano que passou. Assim, é possível criar uma série de possibilidades para o futuro.

 

2 – Estude meios de utilizar o seu dinheiro

 

Aprender sobre educação financeira nunca é demais. As novas técnicas e aplicações surgem a cada dia, então, manter-se atualizado é fundamental. Por isso, busque ferramentas, cursos e apostilas que o ajudem a compreender melhor suas finanças. 

 

Muitas pessoas ainda precisam de treino para se adaptarem aos aprendizados, estes que permitem que o dinheiro se torne seu aliado, não mais o seu inimigo ou, até mesmo, um vilão no dia a dia.

 

Para que o estudo seja mais simples, você pode organizar suas apostilas e anotações em um envelope personalizado A4, assim você encontra as informações que precisar no momento necessário.

 

3 – Elimine as dívidas restantes

 

Tente eliminar o máximo possível de suas pendências do ano anterior. Anote todos os valores que você ainda tem em débito, assim é possível eliminar a cobrança de juros e taxas que acabam prejudicando sua vida financeira.

 

No começo do ano, muitas empresas fazem feirões e eventos para limpar o nome dos clientes e quitar dívidas. Ademais, a ajuda do 13º salário pode ser fundamental para começar o ano com tranquilidade e clareza.

 

Além disso, é um excelente momento para utilizar a restituição do Imposto de Renda, aproveitando o dinheiro extra para criar uma nova oportunidade de se livrar de dívidas antigas.

 

4 – Crie um controle financeiro com a ajuda da tecnologia

 

Fazer o controle financeiro é fundamental para uma vida tranquila. Se você utiliza seus aprendizados de educação financeira, consegue criar uma série de relatórios e planilhas que permitem um controle muito maior de seu dinheiro.

 

Caso opte por um formato analógico, como um caderno, as etiquetas adesivas personalizadas podem permitir um controle maior de seu orçamento, assim você consegue dividir os gastos de uma forma mais organizada.

 

Porém, caso você seja de uma geração mais tecnológica, é possível ter esse controle financeiro na palma de sua mão, inclusive, alguns aplicativos de celular, como o Organizze, funcionam para administrar as suas finanças, registrando entradas e saídas de recursos.

 

Assim, você não tem que se preocupar gastando tempo na frente do computador ou com um caderno na mão, conseguindo registrar seu orçamento anual e mensal em questão de minutos.

 

5 – Crie uma reserva de emergência

 

Um conceito pouco usado no Brasil é a criação de uma reserva de emergência. Normalmente, quando é realizada a organização financeira, colocam-se todos os gastos, separando o sobressalente para lazer e outras atividades.

 

A reserva de emergência é um dinheiro que é separado a cada mês, com o único objetivo de poupar, não para investir, mas para estar preparado para qualquer eventualidade que possa acontecer.

 

Ninguém está imune a uma emergência, seja um acidente, um problema de saúde ou uma reforma emergencial com relação à hidráulica ou elétrica da casa. Por isso, é importante ter em mente que a reserva de emergência é fundamental.

 

Aproveitar o clima de renovação do início do ano é muito bom para quem deseja ampliar seu conhecimento acerca da educação financeira. Isso permite que você coloque em prática cada uma das técnicas que aprendeu em seus estudos.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Independência Financeira: como planejar?
Por Equipe Organizze
Consumo planejado: dicas para evitar deixar a renda familiar no vermelho
Por Equipe Organizze
O que é cuidar do seu dinheiro com estratégia?
Por Meu Patrimônio
Diferença entre despesa, gasto e custo
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).