Educação financeira infantil: como começar?

Escrito por:

Cuidar bem do dinheiro é um hábito que todos – crianças, jovens e adultos – deveriam manter ao longo de toda a vida. No Brasil, no entanto, esta realidade está bem longe de se tornar universal – principalmente por conta da ausência da educação financeira na formação da população.

 

A escassez da educação financeira infantil nas escolhas, no entanto, não deve ser impedimento para que seu filho saiba dar valor e cuidar das finanças desde cedo. Conversar com as crianças e ensinar seus filhos sobre finanças pode ser uma maneira leve e divertida de educá-lo financeiramente.

 

Se você gostaria que seu filho se tornasse um jovem ou adulto responsável e educado financeiramente, precisa continuar a leitura do artigo de hoje. Confira os próximos parágrafos e descubra como começar a inserir a educação financeira infantil no dia a dia do seu filho e prepará-lo ainda mais para o futuro!

 

A importância da educação financeira infantil

 

A primeira coisa que você deve ter em mente na hora de cogitar introduzir a educação financeira na vida de seus filhos é a importância deste aprendizado para todas as fases da vida de uma pessoa. Tenha consciência de que a educação financeira não é – e nunca será – um assunto exclusivo para adultos.

 

As crianças podem – e devem – saber reconhecer a importância do dinheiro e aprender a usá-lo desde os primeiros anos de vida. Apresentar a educação financeira infantil às crianças pode ser um diferencial definitivo para uma vida adulta muito mais organizada, equilibrada e leve – evitando que eles convivam com a ansiedade e a indisciplina na hora de tomar decisões financeiras no futuro.

 

Por isso, trabalhar com a ideia de mesada para os pequenos pode ser uma alternativa interessante para fazê-los compreender, desde pequenos, a importância de cuidar e controlar o dinheiro disponível. Ao longo do tempo, as crianças passam a identificar também a importância de poupar e planejar as finanças para alcançar determinados objetivos – como aquele brinquedo mais caro ou a ida a um parque de diversões, por exemplo.

 

O exemplo vem de casa

 

Não pense, entretanto, que seu papel enquanto responsável é apenas fornecer uma mesada aos seus filhos. Pode parecer estranho, mas o início de uma verdadeira educação financeira infantil está no exemplo que as crianças têm dentro de casa.

 

Não adianta oferecer aos seus filhos uma mesada mensal e ensiná-los a poupar, economizar e gastar com consciência se você não faz o mesmo no dia a dia. Por isso, garanta que suas atitudes e ações no cotidiano sejam dignas de serem imitadas pelos seus filhos.

 

Procure manter um controle financeiro, gaste menos do que ganha e planeje-se financeiramente para alcançar objetivos de curto, médio e longo prazo. Com um bom exemplo em casa ficará muito mais fácil para seus filhos aprenderem a lidar melhor com o dinheiro e a tomar boas decisões financeiras ao longo da vida.

 

Educação financeira infantil: por onde começar?

 

Uma das maiores dúvidas dos pais é quando começar a introduzir o assunto com as crianças e ajudá-las a ter uma boa relação com o dinheiro desde cedo. Afinal, quando e por onde começar este aprendizado?

 

Confira a seguir algumas dicas de como introduzir a educação financeira infantil na vida dos seus filhos de maneira natural, divertida e muito leve, para que eles cresçam com consciência financeira e se tornem adultos muito mais responsáveis em relação às finanças.

 

Faça brincadeiras

 

Uma boa pedida para iniciar a educação financeira infantil nos primeiros anos de vida da criança é criar brincadeiras educativas. Desde cedo, incentive-as a manusear notas e moedas (faça isso apenas quando não houver mais perigo quanto ao manuseio de moedas pelos pequenos).

 

Aos poucos, seus filhos começarão a identificar a lógica que envolve a troca do dinheiro – seja ele nota, moeda ou até mesmo cartão – por um serviço ou produto. Esta é a primeira etapa da educação financeira infantil.

 

Incentive a criação de um cofrinho

 

Aos poucos, vá ensinando os pequenos a respeito da importância de cuidar do dinheiro e de fazer escolhas na hora de comprar algum bem ou serviço. Incentive-os também a ter um cofrinho para juntar moedas e poupar dinheiro para um determinado objetivo.

 

Sempre que possível, forneça a eles conceitos básicos de matemática – preferencialmente por meio de brincadeiras – e simule transações de compra e venda durante as brincadeiras. Sabe aquela brincadeira de ir ao mercado de mentirinha? Ela pode ser extremamente importante durante este processo inicial de introdução das crianças à educação financeira.

 

Quando a criança chegar aos 6 ou 7 anos pode valer a pena oferecer a ela uma pequena mesada, a fim de criar nela uma noção maior de gastos, orçamento doméstico, controle financeiro e planejamento das finanças para a conquista de um objetivo.

 

Se o seu pequeno, por exemplo, deseja comprar aquele brinquedo mais caro, incentive-o a economizar a mesada recebida para comprar o item de desejo em algum momento. Com estas práticas, a criança começará a entender a importância de poupar, economizar e acumular dinheiro para comprar algo que deseja.

 

Além disso, desta maneira, serão muito maiores as chances de estes pequenos consumidores darem mais valor a cada conquista financeira alcançada. Afinal, estas conquistas virão de muito sacrifício, economia e planejamento financeiro – como também acontece na vida adulta de todas as pessoas.

 

Comece já!

 

Se bem ensinadas, estas lições farão parte do crescimento da criança e estarão presentes também na vida adulta. Afinal, desta maneira, serão muito maiores as chances de seu filho se tornar um adulto educado financeiramente – capaz de fazer escolhas inteligentes no dia a dia em relação ao dinheiro.

 

Por isso, se você tem filhos e ainda não introduziu a educação financeira infantil no dia a dia dele, a dica é começar agora mesmo a ensiná-los a cuidar bem do dinheiro. Eduque-se financeiramente, dê bons exemplos dentro de casa e ensine seu filho a também ter uma boa relação com as finanças desde cedo.

 

Por mais difícil que esta tarefa possa parecer no começo, tenha certeza que você será muito bem recompensado no futuro, vendo seus filhos educados financeiramente e muito mais preparados para enfrentar os desafios financeiros do dia a dia e para ter uma vida financeira muito mais tranquila!

 

E você, tem alguma outra dica para ensinar as crianças sobre o dinheiro e a importância de cuidar sempre das finanças? Então compartilhe-as conosco!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Aprendendo finanças na prática
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
O que é independência financeira? Veja 4 dicas para alcançá-la
Por Ana Cláudia Inez
Vale a pena adiantar parcelas de um empréstimo?
Por Equipe Organizze
Desempregado: descubra 5 coisas que você não pode fazer (de jeito nenhum)
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).