Fim do Ciclo de Alta na Bolsa de Valores?

Escrito por: - Publicado em: 26/02/2021

Nos últimos anos, notou-se uma forte migração de pessoas que investiam em renda fixa, para a renda variável. Isso se deu principalmente em função da queda da taxa Selic e da redução da rentabilidade dos investimentos em renda fixa, por isso muitos passaram a investir seus recursos em ativos mais arriscados a fim de obter uma maior rentabilidade.

 

Quem fez esta migração em 2018, 2019 e/ou 2020 provavelmente obteve este retorno extra, uma vez que nestes anos o índice da bolsa de São Paulo (IBOVESPA) teve rentabilidade média de 15,92 % ao ano. Por outro lado, os títulos de renda fixa pós-fixados renderam em média 4,32 % ao ano. Veja no gráfico abaixo um comparativo entre a rentabilidade do IBOVESPA e a Renda Fixa.

 

 

Entretanto, em virtude da pandemia do COVID-19, o qual ocasionou diversos impasses financeiros e econômicos no Brasil, começo a ponderar até quando iremos conseguir obter esse ganho extra no mercado de ações.

 

Pensando nisso, e sabendo que o mercado financeiro é característico pelos seus ciclos de alta e de baixa, posso destacar que um dos sinais que o mercado pode apresentar no final do ciclo de alta é uma expectativa na elevação da taxa de juros SELIC. Como podemos ver no gráfico abaixo a oscilação da taxa de juros é inversamente proporcional a oscilação do mercado de ações, o qual é representado pelo IBOVESPA.

 

Fonte: Taxa de rentabilidade da renda fixa (Selic Meta) / Cotação do IBOVESPA / Relatório Focus

 

Mas, e como poderemos saber se a taxa de juros Selic irá subir ou cair? Essa é uma pergunta difícil de responder. Contudo, se levarmos em conta o relatório FOCUS, que é elaborado pelos principais economistas do país, estes tem projetado um significativo aumento da taxa de juros SELIC nos próximos anos, saindo de 2% para 6% em 2023 segundo relatório publicado em 19/02/20.

 

Sendo assim, se essa previsão se confirmar, é provável que o ciclo de alta nas ações esteja se encerrando, e em breve teremos um ciclo de baixa, o qual pode durar por alguns anos. E por isso acredito que agora seria um bom momento para repensarmos nossa estratégia de investimentos.

 

Forte abraço a todos. Até mês que vêm.

 

Luiz Roberto é administrador, especialista em investimentos certificado pela ANBIMA (CEA) e pela APIMEC (CNPI), pós-graduando no MBA em Gestão Financeira: Mercados Financeiros e de Capitais pela FGV e idealizador do projeto Descomplicando as Finanças.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Não coloque todos os ovos na mesma cesta
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Os 3 pilares dos investimentos
Por Meu Patrimônio
O que são Criptomoedas?
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
5 erros para você não cometer ao investir na Bolsa de Valores
Por Tiago Trespach Marques
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).