Investindo em tempos de incertezas

Escrito por:

Estamos entrando na reta final das eleições, período de incertezas e especulações. Em momentos como este é comum adotarmos postura de cautela e atenção redobrada quanto a decisões que envolvem assuntos financeiros. Entretanto, a turbulência desse período pode proporcionar boas oportunidades para os mais dispostos a correr riscos. Saber identificar tais oportunidades é essencial para se obter êxito nos investimentos.

 

Com a popularização das corretoras o assunto “investimento” passou a ser mais difundido entre os brasileiros, principalmente através das redes sociais. O acesso a informações relacionadas ao tema também se tornou mais fácil e atualmente temos diversos canais e blogs cujo foco é abordar assuntos relacionados à finanças e investimentos. Infelizmente, assim como surgiram excelentes fontes de conteúdo comprometidas com a instrução dos leitores e seguidores transmitindo informações de qualidade, surgiram também diversos “salvadores da pátria” com promessas de altíssimas rentabilidades e baixos riscos, retornos “garantidos”, dentre outras promessas duvidosas. É quanto a essas “oportunidades” que devemos ter cuidado.

 

No mercado financeiro de uma maneira geral, rentabilidade é diretamente proporcional ao risco. E na hora de investir devemos avaliar 3 pontos principais: risco, prazo e rentabilidade. Ou seja, quais os riscos inerentes ao que estou investindo e quais as garantias; quanto tempo vou precisar para liquidar meu investimento (o prazo mínimo para sacar determinada aplicação por exemplo); e como serei remunerado pelo meu investimento.

 

É comum as pessoas pensarem primeiro na rentabilidade ao investir, o que é um grande equívoco já que esses três itens são muito importantes e devem ser muito bem avaliados para que o investimento seja realizado de maneira assertiva. Além disso, ter objetivos definidos é fundamental para traçar a estratégia de investimento. Para constituir uma reserva de emergência por exemplo, liquidez é extremamente relevante. Por outro lado, ao pensar em investir a longo prazo (para aposentadoria por exemplo) é pertinente se expor um pouco mais a riscos a fim de aumentar a rentabilidade.

 

Não existe fórmula mágica para investir, existe estratégia e planejamento. E diversificar os investimentos é extremamente importante para otimizar ganhos e mitigar perdas, sobretudo em períodos conturbados como o que estamos passando. A ideia de “não colocar todos os ovos no mesmo cesto” é bem válida, cabe a você se informar e identificar quais serão os melhores cestos!

 

*Felipe Modenese é Planejador Financeiro na Alphamar Investimentos. Graduado em Engenharia pela Universidade Vila Velha. Atuou na Petrobras e possui vasta experiência no mercado imobiliário.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Você sabe qual a função da Comissão de Valores Mobiliários (CVM)?
Por Ana Cláudia Inez
5 motivos para gerenciar seu dinheiro com um app de gestão financeira
Por Equipe Organizze
Como organizar as finanças do casal sem brigas
Por Equipe Organizze
NuConta, a conta digital do Nubank, vale a pena?
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).