Juros diários, juros mensais e juros anuais

Escrito por:

Você já parou para pensar na diferença entre juros diários e juros mensais? Eu me refiro aquele tipo de juros que você vê no cheque especial ou em financiamentos.

 

Muitas pessoas podem não prestar atenção nesse detalhe importante, mas deveriam estar atentas pois é fundamental saber a diferença.

 

Imagine, por exemplo, dois financiamentos distintos. O primeiro financiamento tem uma taxa de juros anual é de 12% ao ano e o segundo financiamento tem uma taxa de juros de 1% ao mês. A princípio as taxas podem parece equivalentes, mas quando o assunto é juros, nada é tão claro quanto pode parecer numa primeira olhada.

 

Em uma taxa de 24% ao ano, podemos ter duas situações distintas:

 

Se o financiamento for mensal, pode-se deduzir que o valor mensal sobe 2% ao mês, fazendo uma conta rápida dividindo o valor total 24 por 12 meses. Nesse caso, poderia-se imaginar que se a parcela inicial fosse 100 reais e as parcelas fossem corrigidas sucessivamente, a última parcela seria de 124 reais, ou seja, 24% em doze meses. Mas esse pensamento está errado. Normalmente deve-se ficar atento pois uma taxa de 24% a.a. muitas vezes significa uma taxa mensal de 2% e isso não quer dizer matematicamente 24% ao ano. Fazendo as contas de juros compostos sobre o valor inicial na verdade teríamos uma taxa anual de 24,33%. Pode parecer pouca diferença pois esse exemplo contempla apenas um período curto.

 

A outra situação é que 24% ao ano pode ser realmente o valor total dos juros no período, o que é mais raro de acontecer. Nesse caso, o valor dos juros não serão de 2% ao mês e sim 1,975% ao mês. Bem diferente dos 2% ao mês que é utilizado nessas situações.

 

Muitos financiamentos, especialmente os de imóveis, são feitos em períodos mais longos e podem gerar despesas imprevistas se os cálculos não forem feitos corretamente, e se, todas as dúvidas não forem resolvidas antes de assinar.

 

Os financiamentos e empréstimos são realizados em momentos de grande emoção, sejam elas positivas ou negativas, atrapalhando a negociação e a clareza das regras e valores a serem pagos. Entretanto é imprescindível que tudo esteja esclarecido antes de entrar em um financiamento já que a informação sobre os valores a serem pagos é peça fundamental no planejamento de despesas, evitando sempre gastos não previstos.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Reserva de emergência: a sua rede de proteção para imprevistos
Por Alphamar Investimentos
Como práticas sustentáveis podem beneficiar o seu bolso
Por Equipe Organizze
Como juntar dinheiro para viajar: 8 dicas essenciais
Por Equipe Organizze
Móveis versáteis: solução vantajosa para a decoração de casa
Por Viva Decora
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).