Malha fina: os 12 erros mais comuns na declaração de Imposto de Renda

Escrito por:

Hoje, dia 30 de Abril, é o último dia para entregar a declaração do Imposto de Renda 2018 referente ao ano anterior. Se você já entregou, muito bem! Declarar os rendimentos com calma e com tempo de sobra é muito importante para evitar erros.

 

Mas, se você deixou para última hora, o site InfoMoney reuniu uma série de erros mais comuns cometidos pelos brasileiros na declaração de IR, confira a lista e fique atento para não cometê-los!

 

1 – Digitar o ponto (.), em vez de vírgula (,), considerando que o programa gerador da declaração não considera o ponto como separador de centavos.

 

2 – Não declarar todos os rendimentos tributáveis recebidos, como por exemplo: salários, pró-labores, proventos de aposentadoria, aluguéis etc.

 

3 – Não declarar o rendimento tributável recebido pelo outro cônjuge, quando a opção for pela declaração em conjunto.

 

4 – Declarar o somatório do Imposto de Renda Retido na Fonte descontado do 13º salário, ao Imposto de Renda Retido na Fonte descontado dos rendimentos tributáveis e descontar integralmente este somatório do imposto devido apurado.

 

5 – Declarar o resultado da subtração entre os rendimentos tributáveis e os rendimentos isentos e não tributáveis, ambos informados no comprovante de rendimentos fornecidos pela fonte pagadora (empresa).

 

6 – Declarar prêmios de loterias e de planos de capitalização na ficha “Rendimentos Tributáveis”, considerando que esses prêmios devem ser declarados na ficha “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”.

 

7 – Declarar planos de previdência complementar na modalidade VGBL como dedutíveis, quando a legislação só permite dedução de planos de previdência complementar na modalidade PGBL e limitadas em 12% do rendimento tributável declarado.

 

8 – Declarar doações a entidades assistenciais, quando a legislação só permite doações efetuadas diretamente aos fundos controlados pelos Conselhos Municipais, Estaduais e Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente e limitadas em até 6% do imposto devido.

 

9 – Declarar Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva, como Rendimentos Tributáveis, como por exemplo o 13º salário.

 

10 – Não declarar os Ganhos ou Perdas de Capital quando são alienados bens e direitos.

 

Confira os 2 erros restantes clicando no botão abaixo!

Leia mais
Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Os 7 impostos obrigatórios que você paga ou nem sabe que paga
Por Equipe Organizze
Dicas para usar o Online Banking com segurança em 2019
Por Luana Biral
O que é IOF e como esse imposto funciona?
Por Equipe Organizze
Educação financeira infantil: como começar?
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).