Mesada: aprenda a utilizar esta ferramenta do jeito certo

Escrito por:

A mesada é uma forma de ensinar desde cedo, a educação financeira para as crianças. Através disso, a criança tem uma noção maior do que é o dinheiro e tem consciência que ele não é um recurso infinito.

 

O site Dinheirama dá dicas de como gerenciar a mesada dos pequenos:

 

Periodicidade das mesadas

 

Entre as formas de como aprender a dar mesadas a seus filhos está o fator idade e periodicidade. Até uns 6 anos, por exemplo, a mesada aos filhos deve ser eventual, e não frequente. Isso faz com que as crianças comecem a compreender o que é o dinheiro e pra que ele serve.

 

É importante este contato com o assunto, e os pais precisam se policiar para tratar o tema de forma natural, e não como se o dinheiro fosse algo “sujo” ou “escasso”. Lembre-se que por mais que você ensine por palavras, as crianças irão aprender mesmo é pelo seu exemplo.

 

Entre os 6 e 8 anos aproximadamente, o fator periodicidade entra em questão. Nessa idade, o intervalo entre a mesada pode ser semanal, para a criança começar a se habituar. Como nessa faixa etária a maioria das crianças ainda não compreende bem a questão da periodicidade, este será um bom exercício. Assim ela irá aprendendo aos poucos sobre o valor do dinheiro no tempo, e passará a perceber a necessidade de controlar a quantidade gasta.

 

Entre os 8 e 11 anos, os pais já podem planejar a mesada dos filhos para que aconteçam a cada 15 dias. Agora a criançada já começa a se acostumar com a ideia do aumento desse intervalo de tempo.

 

Quando romperem com a barreira dos 11 anos aproximadamente, as crianças já podem praticar o intervalo mensal, exatamente como é na vida da maioria dos adultos.

 

Noções de orçamento

 

Desse ponto em diante, entra um aprendizado dos mais importantes, e que devem perdurar por toda a vida: o orçamento familiar.

 

É a partir daí que elas podem começar a compreender como os pais precisam lidar com os compromissos regulares que envolvem o dinheiro. É importante que os filhos percebam e participem, entendendo como acontecem os gastos recorrentes, os urgentes, e principalmente como poupar dinheiro para adquirir um bem de maior valor.

 

Valor da mesada

 

Outra dúvida muito recorrente é qual deve ser o valor dessa mesada. Uma coisa importante na hora de definir isso é que os pais expliquem aos filhos a situação financeira da família.

 

Os filhos não precisam de mesadas altas. O principal objetivo da mesada é que ela seja uma ferramenta de educação financeira que gere resultados positivos. Assim, defina um valor que seja suficiente para eles comprarem algumas coisas corriqueiras que gostam, e que permita que eles administrem esses recursos para precisarem poupar, se desejarem comprar algo mais caro.

 

Observe e instrua

 

Depois de toda esta rotina estabelecida, lembre-se de acompanhar frequentemente a maneira como seus filhos lidam com a mesada. Instrua-os a controlar os gastos num caderninho desde cedo. Dê a orientação adequada caso observe que eles estejam se comportando como “gastadores”.

 

Explique que se pouparem parte da mesada e somarem à mesada do mês seguinte, poderão ter mais poder de compra.

 

Leia mais
Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Educação financeira infantil: como começar?
Por Equipe Organizze
Viva a vida!
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Dicas para evitar erros na sua Declaração de IR 2019
Por Equipe Organizze
Saiba quais são as taxas que os bancos não podem cobrar
Por Equipe Organizze
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).