O custo de um animal de estimação

Escrito por:

Muitas pessoas têm o desejo de ter um animal de estimação, mas acabam adquirindo um pet por impulso ou pela pressão das crianças. Antes de tudo, é preciso ter em mente que se trata de um ser vivo que requer cuidados, dedicação e atenção especial.

 

Neste sentido, um item importantíssimo a ser considerado na hora da decisão é o custo de se manter um bichinho em casa – que às vezes pode ser bem alto.

 

O melhor amigo do homem

 

Domesticados há séculos, os cachorros são os animais mais próximos do ser humano. Sejam dóceis e caseiros ou ótimos cães de guarda, eles se tornaram uma das espécies mais adoradas de mascote. No que diz respeito às despesas,  os cuidados com um cãozinho variam muito. Os custos oscilam de acordo com a raça, o porte, a existência ou não de pedigree e mesmo conforme a cidade em que se reside.

 

Para se chegar ao um valor aproximado do total de gastos, é preciso considerar a compra do animal (ou a taxa de adoção que algumas ongs cobram), os custos iniciais com objetos diversos e produtos necessários para o pet, as vacinas periódicas (em média R$ 120,00 a dose), os cuidados com a saúde (consulta veterinária em torno de R$ 100,00 + custos com remédios), banho, tosa, alimentação, o eventual adestramento e por aí vai.

 

Praticamente um membro da família, o cachorro permanecerá ao seu lado por muitos anos. Por isso, você concorda que ele deve ser tratado da melhor forma possível, certo? Só não se esqueça de considerar todas as despesas que virão junto com o pacote!

 

Sua realeza: o gato!

 

Desde a antiguidade, os gatos têm forte ligação com a realeza, que costumava manter o animal nos palácios para seu deleite. Conhecendo esta curiosidade, não é de se estranhar que algumas raças do bichano sejam caríssimas: adquirir um gato Ashera, por exemplo, pode a chegar a custar incríveis R$ 300.000,00!

 

Uma das raças mais comuns no Brasil é a siamesa, cujos preços variam de R$ 200,00 a R$ 400,00 pelo filhote – porém não encorajamos a compra, já que existem vários animais disponíveis para adoção em todo canto do país. Além do custo para adquirir o animal, ou a taxa da adoção, é preciso também colocar na ponta do lápis os gastos com banho (sim, gatos domésticos tomam banho!), castração, alimentação e saúde. Apenas as despesas com vacinas, antipulgas e vermífugos alcançam uma média anual de R$ 570,00.

 

Os felinos podem viver 20 anos ou mais. Quem tem um gato sabe que a interação com o homem é menor, mas a companhia e o carinho não! Ainda assim, não deixa de ser importantíssimo levar todos os custos em conta antes de adquirir seu bichano – e correr o risco de desequilibrar o orçamento.

 

Hamsters: os pequenos roedores

 

Quando o desejo é ter um animal de estimação que não dê muito trabalho e muitas despesas, o hamster é sempre uma boa opção. Estes animais são dóceis, relativamente baratos e fáceis de cuidar. O maior custo é o inicial, principalmente com a compra da gaiola, cujo preço varia entre R$ 70,00 e R$ 200,00.

 

Os cuidados são poucos: eles resumem-se basicamente em limpar a gaiola, colocar água e ração e deixar o bichinho solto por 15 a 20 minutos por dia para que ele possa se exercitar. Como realiza sua própria limpeza, o hamster dispensa banhos, o que já é uma gasto a menos. Se bem-cuidado, este pet vive cinco anos em média.

 

A nova mania: o  miniporco como pet e seus custos

 

Não, isso não é uma brincadeira! Nova mania entre os brasileiros, ter um miniporco em apartamentos e casas é mais comum do que se imagina. Se você está interessado em adquirir um pet pouco convencional, saiba que o porquinho domesticado adora tomar banho, aprende a fazer as necessidades no mesmo lugar, sabe pedir comida e dar a patinha, se apega ao dono e, pasmem, tem menos odores que cães e gatos. Isso ocorre porque ele não possuem glândulas sudoríparas. Curioso, não? Os cuidados com o porco doméstico são os mesmos destinados a outros animais, o que também equivale as despesas que você pode vir a ter. O animal demanda banhos semanais, vermífugos, alimentação regular e passeios constantes. Quando bem-tratado, pode viver até 18 anos.

 

Que tal adotar um animal?

 

Uma ótima opção para quem está buscando animais de estimação e não quer pesar no orçamento é frequentar as diversas feiras de adoção que acontecem pelo Brasil afora. Estes bichinhos não costumam ter uma raça definida, mas nem por isso são menos dóceis, brincalhões e companheiros. Ao adotar um animal, você economiza o valor da compra do filhote (que pode ser muito alto) e ainda oferece um lar para o pet. Pense nisso!

 

E aí, gostou das informações? Lembre-se: ter um animal doméstico é muito recompensador, mas é importante estar ciente de todos os custos inclusos. Para não correr riscos, planeje-se bem e boa sorte com o seu pet!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

O meio da semana pode ser ideal para comprar no supermercado
Por Luana Biral
4 formas infalíveis de acabar com as compras por impulso
Por Equipe Organizze
Vale a pena ter plano de saúde para seu pet?
Por Equipe Organizze
Quais as consequências de ter o nome negativado
Por Equipe Organizze
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).