O maravilhoso mundo de compra e venda de usados: já entrou nele?

Escrito por:

Se você precisar das daquele up no seu salário ou apenas não sabe o que fazer com alguns objetos que perderam a utilidade pra você, os sites e plataformas de compra e venda de produtos usados é uma boa alternativa.

 

A jornalista Janaína Gimael, escreveu para o Dinheirama um artigo cheio de dicas bacanas para quem quer entrar nesse mundo. Confira alguns destaques:

 

As descobertas da OLX

 

Alguns sites e plataformas se dedicam a ser um espaço de compra e venda de praticamente tudo. Confesso que eu não tinha muita intimidade com eles até pouco tempo atrás, nem muita paciência para ficar negociando.

 

Porém, muitos amigos já haviam conseguido vender de tudo e mais um pouco nestes lugares e isso acabou despertando a minha curiosidade, que aumentou ainda mais quando acompanhei as negociações da minha irmã.

 

Exemplos bastante conhecidos neste item são a OLX, o Mercado Livre e o eBay. Neles você pode colocar à venda qualquer item que não use mais, como livros, eletrônicos, maquiagem, e etc. Acredite, provavelmente haverá alguém procurando.

 

Uma pesquisa divulgada no fim do ano passado pelo Ibope Conecta descobriu, inclusive, que se vendêssemos na internet todas as coisas que temos em casa e não usamos, receberíamos em média R$ 4.267,00. Nada mal, né?

 

E com relação às compras? Muita gente que está vendendo as peças, especialmente as maiores como móveis, têm razões como sair da cidade e do país, ter se separado, estar se desapegando de uma série de coisas porque vai para um imóvel menor, e etc.

 

Isso significa que há coisas bem legais vendidas a preços muito abaixo do mercado. Vale garimpar. Não é incomum que a pessoa que vende nem esteja tão preocupada assim com o preço, querendo mais se livrar da peça sem gastar com frete, então dá para negociar bastante!

 

Aplicativos que merecem uma olhada

 

Hoje em dia também há muitos sites e aplicativos de nicho que merecem uma boa olhada por parte de quem quer comprar ou vender algo. O Skina, por exemplo, tem foco na localização dos usuários, facilitando muito para quem não está a fim de cruzar a cidade para buscar uma cadeira por exemplo. Vamos a algumas opções interessantes que você pode avaliar:

 

→ Roupas e acessórios:

 

Se alguns anos atrás, comprar roupas ou acessórios em brechó era algo que nem todo mundo gostava, agora muita gente está aderindo e partindo para os aplicativos.

 

O Enjoei é um dos pioneiros nesta área e permite venda de roupas, bolsas e sapatos, contando com mais de 100 mil vendedores. Outro dia uma amiga vendeu uma bolsa usada, mas em perfeito estado, praticamente pelo preço que pagou um tempo atrás. Nada mal, né?

 

O Dressbe permite a criação de um closet virtual para quem vende. Lá você pode colocar todas as peças que não quer mais. E para as crianças, que crescem super rápido e costumam deixar uma quantidade enorme de roupinhas novas sem uso, existe o Rekids. No aplicativo, além de roupas e calçados, dá para vender e comprar brinquedos.

 

→ Móveis:

 

Comecei o texto falando de móveis, e já vimos que plataformas como a OLX, Mercado Livre e eBay são ótimas opções para este tipo de item. Mas também existem opções específicas, como o Renovei, um app voltado à venda de móveis usados.

 

Ou seja, enjoou daquele sofá e quer trocar? Coloca lá no aplicativo! Pode ter alguém procurando exatamente por ele.

 

→ Livros:

 

O que você faz com aqueles livros que acabou de ler? É daqueles que gosta de guardá-los ou simplesmente os joga em um canto? E para ler novos livros? Como faz? E os livros didáticos que seu filho usou na escola e custaram uma fortuna? Será que dá para ganhar um dim dim extra com eles? Dá sim.

 

O Yzye é um aplicativo onde você pode vender, trocar e – se não estiver pensando em dinheiro, mas em ajudar – doar livros didáticos de segunda mão. Na prática, é uma alternativa virtual para quem já estava acostumado a verificar com os alunos das séries anteriores se eles não se interessariam em vender o livro usado.

 

E para quem quer livros em geral, não apenas os didáticos, uma alternativa é o Estante Virtual. O site reúne uma série de sebos que recebem a avaliação dos compradores depois. Em geral, eles colocam a foto dos livros e explicam o estado. Já comprei alguns e a experiência foi muito positiva, além do que a economia foi grande!

 

Quer mais dicas? Confira o artigo completo clicando no botão abaixo.

 

Leia mais
Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Como ensinar educação financeira para adolescentes
Por Equipe Organizze
Saiba como organizar um casamento na praia sem erros
Por Mecasei.com
15 sinais de que você pode ser demitido em breve
Por Equipe Organizze
Redução de custos: saiba o que cortar das suas despesas pessoais
Por Equipe Organizze
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).