O poder das escolhas financeiras no tempo

Escrito por: - Publicado em: 22/06/2021

Existe um ditado popular que diz: “Mais vale um pássaro na mão que dois voando”. Essa expressão brasileira, além de muito conhecida, nos leva a uma reflexão sobre nossas escolhas financeiras no tempo e, caso exista, a lógica por trás delas.

 

Uma tomada de decisão é um processo que envolve diversos fatores, dentre eles: a razão, a emoção, o comportamento, o tempo e, acredite, o seu idioma*. 

 

Damos o nome de Escolha Intertemporal às constantes trocas realizadas entre o presente e o futuro, entre o imediato e o longo prazo, ou seja, as opções que se convertem em decisão estão em diferentes momentos do tempo.

 

Quando relacionamos essa Troca Intertemporal ao universo da Economia, identificamos o viés, que nada mais é que um erro sistemático de julgamento e influenciador da percepção. E nesse cenário, há dois vieses que merecem destaque: o Viés do Presente e o Desconto Hiperbólico. 

 

O Viés do Presente é tido como a tendência de buscar a satisfação no agora e, assim, supervalorizar o desejo e as recompensas no presente. Note que essa inclinação ao imediatismo é uma das principais causas do insucesso na hora de poupar (o famoso “se sobrar, eu guardo”), além de gerar para as pessoas afetadas uma maior probabilidade de contração de dívidas. 

 

Já no Desconto Hiperbólico, vemos o futuro sendo subestimado. Por conta do distanciamento do tempo, a possibilidade de ganhos maiores pode parecer pouco atrativa para pessoas movidas por esse viés. O impacto dessa tendência pode ser observado na dificuldade de construção do patrimônio e, quando o referido futuro chegar, no arrependimento por achar que já é tarde demais. 

 

Para que os impactos causados por esses vieses sejam reduzidos, o Planejamento Financeiro é de suma importância, tanto na definição de estratégias para gerir os recursos quanto na condução de um plano para atingir seus objetivos, gerando uma maior consciência financeira e impactando positivamente seu patrimônio e sua qualidade de vida, seja no curto, médio ou longo prazo. 

 

Agora, me conte: você tem tomado as melhores decisões em relação aos seus recursos? 

 

*Pesquisa do economista Keith Chen que relaciona a influência do idioma com a capacidade de economizar. Assista aqui.

 

Por Davi Soares | Engenheiro por formação, atuei durante 9 anos na área de Facilities pelas Multinacionais Grupo Ambipar e Johnson & Johnson. Atuo hoje como Planejador Financeiro pela Meu Patrimônio

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Morar sozinho: gastos que você não pode abrir mão
Por Equipe Organizze
Os 6 benefícios da Lei do Superendividamento
Por Equipe Organizze
5 dicas para entender seus objetivos financeiros
Por Equipe Organizze
Porque ainda é necessário comparar taxas de juros?
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).