Onde investir a partir de 1.000 reais de forma eficiente?

Escrito por:

Muita gente acha que pra conseguir investir de forma eficiente, é preciso aplicar enormes quantias de dinheiro frequentemente. Mas, a grande verdade é que não é bem assim! Se você está começando ou não tem muito dinheiro, precisa saber que dá para investir menos, mas com eficiência, segurança e boas rentabilidades.

 

Por exemplo, com a partir de R$1.000 já é possível fazer diversos investimentos e construir uma carteira saudável e bem estruturada. Então, pra te ajudar a começar, nós separamos algumas opções e também dicas de como fazer os investimentos com essa quantia.

 

Neste artigo você vai conhecer formas de aplicar seu dinheiro de maneira eficiente e ainda ver como determinados fatores do mercado financeiro podem ser relevantes na hora de tomar suas decisões de investimento.

 

Continue lendo:

 

Onde investir 1.000 reais de forma eficiente?

 

1. Tesouro Direto

 

O Tesouro Direto é uma excelente opção de investimento para perfis mais conservadores e nele é possível investir a partir de até R$30. Por meio do Tesouro Direto, pessoas físicas podem realizar a compra e venda de títulos públicos federais em uma plataforma totalmente online. Esses títulos são de renda fixa. 

 

Para quem está acostumado com a segurança da poupança e preza por investimentos mais simples e menos arriscados, este tipo de aplicação é uma boa escolha. E aqui a boa notícia é que a rentabilidade pode ser muito maior! 

 

Para começar a investir, você só precisa acessar a plataforma do tesouro. Lá, você encontra uma lista com diferentes opções de títulos disponíveis. Cada um apresenta seu prazo, sua taxa de rendimento, valor mínimo e valor unitário. 

 

Algumas das opções mais comuns são o Tesouro Selic, o Tesouro IPCA e o Tesouro Prefixado. Antes de escolher uma delas, é importante entender o que eles significam, à quais taxas estão atreladas e outros fatores, para que seja possível tomar sempre a melhor decisão. Por exemplo, nesse momento, com a taxa de juros básica atingindo mínimas históricas, o Tesouro Selic não é tão indicado.

 

02. Fundos DI

 

Os fundos de investimento também são uma boa opção para aqueles que procuram por mais segurança e têm pouco dinheiro. Esses investimentos são ideais para quem não gosta ou não quer ter que se preocupar tanto com o valor aplicado, uma vez que há um gestor que cuida do dinheiro do fundo. 

 

Esses fundos estão vinculados à taxa DI e a maioria das aplicações são em investimentos de renda fixa, reforçando, mais uma vez, a segurança e previsibilidade da aplicação. Além disso, os fundos DI estão vinculados ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário). Eles acompanham os juros aplicados nos empréstimos bancários. Em geral, o investidor escolhe entre os fundos de inflação e os fundos de crédito privado.

 

Apesar das vantagens, nos fundos DI pode haver a cobrança de taxas de administração dos investimentos e é preciso ficar atento, uma vez que elas podem ser muito altas e acabar não compensando tanto. 

 

Vale dizer também que assim como o Tesouro Selic, nesse tipo de investimento há liquidez diária já que a maioria dos fundos de investimento não têm prazo de vencimento.

 

03. Ações

 

Se o seu perfil de investidor já é mais arrojado e você tem mais tempo para se dedicar e entender o mercado financeiro, a Bolsa de Valores é uma ótima opção! Nela você pode conseguir boas rentabilidade em prazos menores e mesmo quem tem pouco dinheiro pode investir, uma vez que não há aportes (contribuição financeira que uma empresa recebe de um investidor) mínimos estabelecidos para adquirir as ações.

 

Para quem não tem muito dinheiro e está começando no universo de investimentos, uma boa dica é investir no mercado fracionário. Nele, as ações podem ser negociadas sem lote mínimo e há possibilidade de o investidor adquirir a quantidade de ações que desejar. Ao contrário do que acontece no mercado comum de ações, no mercado fracionário o investidor pode comprar poucas ações – uma, duas, dez, vinte, e assim por diante.

 

Importante lembrar que este tipo de investimento é mais indicado para quem já tem uma reserva de emergência e não vai precisar do dinheiro a curto prazo. Além disso, vale saber também que para investir em ações será preciso ter uma conta em corretora e que ainda existem custos envolvidos nas operações – como a taxa de corretagem, de emolumentos e de custódia. Algumas corretoras não cobram taxas e você pode dar preferência à elas.

 

É preciso bastante cuidado ao investir na Bolsa de Valores. Apesar da chance de ter altos rendimentos, ainda é importante saber que você pode perder dinheiro e é preciso saber lidar com isso. Por isso, estude muito bem as ações antes de comprá-las! 

 

04. Fundos Imobiliários

 

O brasileiro adora comprar imóveis como forma de investir – é algo quase cultural. Mas existem formas mais simples, seguras e lucrativas de fazer investimentos imobiliários e os fundos são uma delas. 

 

Os FIIS são investimentos de renda variável e neles, assim como nos fundos DI, vários investidores aplicam seu dinheiro e ele será gerenciado por um gestor profissional. Esse gestor administra de acordo com uma estratégia predefinida e nesses casos também há cobrança de taxas de administração. Para investir em fundos imobiliários você também precisa de uma conta em alguma corretora.

 

Investindo em um fundo imobiliário você também pode se preocupar menos com o dinheiro, já que há um profissional que gerencia seu investimento. Nesse caso também há a isenção do Imposto de Renda na distribuição de lucros.

 

É importante se lembrar que, assim como investir na Bolsa de Valores, investir em fundos imobiliários tem seus riscos – como de mercado, liquidez, vacância, inadimplência, risco físico e sazonalidade.

 

05. Crowdfunding

 

Outro tipo de investimento bastante indicado para quem quer começar com a partir de mil reais é o crowdfunding de investimentos. Ele funciona como os crowdfundings comuns e é considerado um investimento coletivo, em que vários investidores aplicam juntos num mesmo projeto. 

 

Nesses casos o investidor compra diretamente em plataformas de investimento reguladas e normalmente não há a cobrança de taxas. Como nessa modalidade o investimento é em um projeto real, é possível saber exatamente para onde está indo seu dinheiro e como ele será usado.

 

Outra vantagem é que nessas aplicações, a rentabilidade costuma ser maior, principalmente se comparada aos fundos de investimento imobiliários e ao Tesouro Direto. Em alguns casos, é possível atingir rentabilidades de até 15% ao ano sobre o valor investido. Além disso, as cotas não oscilam. 

 

Esse tipo de investimento é recomendado para pessoas com diferentes perfis, uma vez que apresenta bons retornos e possui garantias sólidas – como o patrimônio dos empreendedores e aval da empresa controladora.

 

E para começar a investir nessa modalidade, é simples. Você só precisa fazer seu cadastro em uma plataforma como a INCO, escolher um empreendimento para investir e fazer o processo – totalmente digital. Depois é só esperar o prazo e receber o retorno do valor investido!

 

Investir com 1.000 reais está cada vez mais fácil

 

Se antes muita gente deixava de investir porque precisava de quantias exorbitantes para ter bons retornos, a boa notícia é que o mercado está se transformando e é cada vez mais simples encontrar boas opções de aplicação para quantias como 1.000 reais – ou até menos.

 

Portanto, estude as opções, entenda seu perfil de investidor e comece a aproveitar melhor seu dinheiro! Assim você garante que estará mais perto de realizar seus objetivos e de ter uma vida financeira mais estável, tranquila e saudável. 

 

Artigo produzido pela equipe da INCO Investimentos Coletivos.

 

A INCO é uma plataforma de investimentos coletivos que foi criada com o propósito de transformar o mundo dos investimentos, melhorar a vida das pessoas e dar o apoio necessário aos grandes empreendedores que desenvolvem o país. Hoje a INCO já soma mais de 1000 investimentos ativos e já captou mais de 9 milhões de reais para projetos diversos, fazendo girar a economia e gerando empregos e renda.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

O ano novo vem aí: já começou a planejar 2021?
Por Equipe Organizze
Cuidados para evitar os golpes financeiros comuns do empréstimo pessoal
Por Equipe Organizze
Saúde e finanças: 4 dicas para manter o equilíbrio
Por Equipe Organizze
Seu dinheiro da reserva diminuiu? O meu também! Entenda o motivo!
Por Alphamar Investimentos
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).