Qual a diferença entre renda fixa e renda variável?

Escrito por:

E aí, como vai os preparativos para as festas de fim de ano? Animado? Bom, você já deve ter visto aqui no blog da Organizze o artigo que fala sobre como fazer um planejamento financeiro para 2017, se você não viu ainda, recomendo a leitura.

 

Eu falo bastante sobre ter as contas em dia e se planejar para começar a investir e após você “arrumar a casa”, ou seja, encontrar o seu equilíbrio financeiro e começar a poupar, chega a hora de você começar a fazer o dinheiro trabalhar para você. Já deve ter ouvido essa expressão de fazer o dinheiro trabalhar para você, certo?

 

Mas, na prática, como começar a fazer isso?

 

A primeira coisa que você deve entender é a diferença entre aplicações em renda fixa e aplicações em renda variável. Deixa eu contar uma breve história para você antes de explicar o conceito disso.

 

Alguns anos atrás eu trabalhava como caixa executivo em uma cooperativa de crédito e eventualmente a gente tinha treinamentos relacionado a finanças e cursos preparatórios para provas específicas da ANBIMA, que é uma associação que certifica profissionais para atuar no mercado financeiro.

 

Em um desses treinamentos, um palestrante abriu a minha cabeça para o poder de fazer o dinheiro trabalhar para você. Eu já conhecia e tinha visto o conceito na faculdade, mas de forma superficial, e naquele treinamento acendeu uma luz sobre o tema de que SIM, muitos brasileiros assalariados conseguem se planejar para investir seu dinheiro de forma correta e garantir além de uma renda extra a liberdade de escolha quando o assunto é dinheiro.

 

Eu quero que ao final desse texto essa chama se acenda em você também e espero que o desejo de fazer o dinheiro trabalhar duro para você seja uma realidade na sua vida. Vamos então conhecer o conceito e as diferenças entre renda fixa e renda variável.

Renda Fixa

De forma geral, os investimentos em renda fixa são aqueles cuja remuneração ou sua forma de cálculo podem ser previamente definidas no momento da aplicação. Como isso Gustavo? Simples, no caso da renda fixa você consegue saber qual será a rentabilidade sobre o seu investimento através das taxas pré-estabelecidas.

 

Os investimentos mais populares de renda fixa são caderneta de poupança, títulos do governo (Tesouro Direto), CDBs, CDIs e debêntures. Pelo fato de não estarem tão sujeitas às oscilações do mercado e do investidor conhecer a sua rentabilidade, essas aplicações podem ser consideradas menos arriscadas e, por isso, mais adequadas a quem tem um perfil conservador.

 

Renda Variável

No caso da renda variável, o investidor não tem como saber previamente qual será a rentabilidade que poderá obter. Fazem parte dessa categoria os investimentos em ações.

 

Nessa modalidade, os preços das ações sofrem alterações a todo o momento, seja por eventos ocorridos nas empresas, instabilidade econômica ou o próprio mercado financeiro. Em contrapartida, justamente por trazer mais riscos, a renda variável proporciona maior rentabilidade, principalmente se o investimento for feito com critério, diante de opções bem avaliadas e com diversificação. Investidores em renda variável normalmente são mais arrojados, tem um perfil menos conservador.

 

Como devo investir meu dinheiro?

O primeiro ponto que deve entender é que investir seu dinheiro não é brincadeira, ninguém gosta de perder dinheiro, certo? Então, para você evitar uma perda financeira o ideal é que você concentre 80% ou mais do seu capital aplicado em renda fixa e o montante menor aplicado em renda variável. Exemplo: Se você acumulou 50 mil reais para investir, invista 40 mil em renda fixa e 10 mil em renda variável.

 

Lembra que eu falei a pouco que no caso das aplicações em renda fixa, você tem uma segurança maior em relação a rentabilidade de seus investimentos? Então, a ideia é minimizar ao máximo seus riscos de perder dinheiro com aplicações financeiras, por isso, aplicar 80% de seu capital em renda fixa é o recomendável para começar a investir.

 

Antes de começar a investir o ideal é que você estude o máximo que puder sobre as possibilidades de investimentos nos dois tipos de investimento (renda fixa e variável) e isso você consegue através de livros, cursos, blogs, o próprio site da Bovespa entre outros.

 

Espero que tenha gostado do conteúdo e tenha entendido a diferença dessas duas modalidades de investimento disponíveis para aplicação e lembre-se que o estudo sobre investimentos deve ser constante em sua vida, estar bem informado garantirá que faça boas escolhas para sua grana.

 

Grande abraço e até a próxima!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Invista sem atalhos: os benefícios de um investimento bem planejado
Por Felipe Modenese
O que é independência financeira? Veja 4 dicas para alcançá-la
Por Ana Cláudia Inez
4 formas simples de tornar seus dias mais produtivos
Por We Mentor
5 hábitos que acabam com o seu dinheiro
Por Nathalia Arcuri | Me Poupe
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).