Quanto dar de mesada para as crianças?

Escrito por:

Até os cinco anos de idade a criança ainda não tem muita noção sobre o que precisa fazer para adquirir o que deseja. Mas acima dessa idade ela já começa a ter consciência do que quer comprar, qual passeio quer fazer, o que quer comer e sabe que isso tem um custo financeiro. Nesse momento é a hora certa de começar a falar de dinheiro com seu filho, através da mesada.

 

Sem cálculos e ou grandes empreendimentos, o ato de combinar um valor mensal para seu filho pagar seus gastos e aprender a controlá-lo faz com que ele comece a dar um valor saudável ao dinheiro e a economizar desde cedo. Aprende também a entender com os limites e a consumir com mais sabedoria.

 

Porque a educação financeira deve começar desde cedo?

 

Pode parecer frustrante para uma criança de 8 anos precisar economizar e aguardar até ter todo o dinheiro necessário para fazer uma aquisição desejada, mas ela dificilmente entrará em dívidas impulsivas quando se tornar adulta. A tendência é que ela aprenda a esperar, poupar e a ter paciência para atingir seus objetivos.

 

Alguns pais têm receio de iniciar os filhos muito cedo em algo tão comum a vida adulta quanto economizar, negociar e pagar. Mas a verdade é que lidar de forma saudável com o dinheiro começa desde muito cedo, sem o peso das responsabilidades reais que um adulto precisa ter.

 

Os índices de famílias endividadas comprovam a dificuldade em lidar com o dinheiro e de controlar suas contas. Mesmo que sejam os mais diversos motivos que provoquem essa situação tão crítica, há fatores comuns como dificuldade em lidar com as despesas, não saber guardar dinheiro e muito menos planejar seriamente o futuro financeiro da família.

 

E é quase unanime que crianças vindas dessas famílias reproduzam o mesmo problema. Afinal, cresceram sem saber planejar, guardar ou organizar a vida financeira, mesclando momentos ocasionais de fartura financeira seguida de grande dificuldade e dívidas. Só a vontade de mudar é que pode ensinar as crianças a ter um pensamento mais saudável sobre dinheiro e ainda reeducar os pais na busca por informá-las.

 

A importância da mesada

 

A mesada é um valor fixo determinado pelos pais, para que seus filhos possam receber todo determinado dia do mês. Esse valor pode cobrir apenas miudezas como lanches e gibis ou englobar também compra de roupas, brinquedos e passeios. Tudo depende da idade e da maturidade da criança, que vai reagir com o dinheiro gradualmente.

 

Para que mantenha um fundamento educativo ela não deve ser vista como um presente e sim como uma forma da criança adquirir seus desejos e aprender a economizar. Quando a criança entende que dinheiro não cresce em árvores e sua fonte é limitada, ela amplia sua visão sobre limites.

 

Quando ela entende que para obter algo que deseja vai precisar gastar sua mesada ou economizar por um tempo para conseguir comprar, a criança começará a desenvolver um sentimento crítico sobre o que vai adquirir. Ela questionará se vale a pena deixar de gastar seu dinheiro com outras coisas  só para juntar e ter aquilo que deseja, assim como também se o valor é alto demais ou se encaixa no que se propõe.

 

Não é preciso aulas para que ela comece a perceber isso, a prática das compras, negociações e economias já vão mostrar os vários caminhos a seguir e suas consequências. Mas o importante é não exigir demais do filho, porque o processo de aprendizagem tem um tempo para ser efetivado, exigindo muita paciência para a repetição e informação.

 

Qual a idade certa para começar a aprender?

 

Uma criança com três anos já começa a entender que o dinheiro é a chave para se adquirir as coisas legais que deseja. Mas nessa idade ela ainda é muito nova para saber lidar com ele, sendo apenas ludicamente informada sobre a função do dinheiro na vida de todos.

 

Até uns seis anos ela pode receber uma quantia eventual e sem periodicidade, onde pode se familiarizar com o dinheiro ao efetuar pequenas compras como pagar um doce. Ela pode até mesmo ter uma carteira para guardar essas quantias, onde exercerá uma postura mista entre realidade e brincadeira.

 

Entre os seis e sete anos ela já consegue começar a receber um pequeno valor por um período curto de tempo, onde poderá guardar em sua carteira e administrar com o que irá gastá-lo. Já dos oito aos onze anos ela tem discernimento de valores e consegue controlar o dinheiro recebido, inclusive economizando para obter algo mais caro.

 

A partir dos doze anos ela já tem consciência do dinheiro, da necessidade de mantê-lo por um período mais longo economizando e até mesmo poupando para conseguir conquistar objetivos maiores.

 

A periodicidade depende da maturidade da criança, mas o mais indicado é que até os cinco anos ela seja eventual, dos seis até os oito semanal, de nove a onze quinzenal e acima de doze mensal.

 

Nem tudo deve ser de responsabilidade da criança. Os pais sempre devem arcar com as mensalidades escolares, gastos com saúde, alimentação e transporte. As crianças cabem gastos com guloseimas e lanches, diversão como games, cinemas e gibis, indo para roupas e calçados para crianças maiores e já com maior habilidade com o dinheiro.

 

O valor da mesada depende muito da condição financeira dos pais e uma criança não precisa ter o mesmo valor do seu colega de escola. Para fazer uma conta justa é só fazer um cálculo de gastos de acordo com a idade da criança e o que ela consome moderadamente, além da periodicidade de que a mesada será oferecida.

 

Mas é importante deixar bem claro aos filhos o que a mesada cobre, deixando para eles a responsabilidade sobre o que for estipulado. Caso gastem todo o valor assim que receberem, também é fundamental que não comecem a receber dinheiro extra, para que possam aprender a lidar com os valores que ganham. Dessa forma também poderão aprender a gastar menos com supérfluos e a economizar com algo realmente desejado.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Por que você deveria analisar seu padrão de vida?
Por Fran Guarnieri
Faça as lembrancinhas do seu chá de panela em casa
Por Mecasei.com
4 dicas infalíveis para planejar as férias perfeitas
Por Renan Lima
7 hábitos que você pode adotar para ter mais produtividade e sucesso
Por Equipe Organizze
Organizze
Experimente o poder de ter suas finanças sempre em ordem

Cadastre-se GRÁTIS no Organizze, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).