Tesouro Direto: confira 3 dicas para investir nesta modalidade!

Escrito por: - Publicado em: 30/11/2021

Como parte de um plano governamental para democratizar o acesso à investimentos e também para ajudar a federação em dívidas e pagamentos, foi criado o Tesouro Direto, que hoje integra uma das mais populares formas de ganhos financeiros no país.

 

De forma simples, podemos entender que trata-se de um investimento feito por pessoas físicas, que recebem uma porcentagem em juros após empréstimo ao Governo, ajudando então:

 

→ Tecnologia;

→ Saúde;

→ Educação;

→ Dívidas externas.

 

A acessibilidade e os ganhos com o mínimo de perdas faz com que esta opção seja a mais interessante para pessoas em qualquer tipo de profissão, como vendedores de rastreamento veicular, tendo acesso a um investimento favorável para o futuro.

 

No entanto, antes mesmo de adotar algum tipo de perfil de investidor, é preciso saber tanto o seu funcionamento quanto as opções que este sistema oferece aos participantes, incluindo suas vantagens.

 

O que é o Tesouro Direto?

 

O Tesouro Direto foi criado em 2002 pelo Governo Federal, a partir de uma ferramenta que leva o mesmo nome do projeto, em parceria com a Bolsa de Valores. Seu principal objetivo é levar a oportunidade de investimento a pessoas físicas, por preços acessíveis.

 

Embora o indivíduo que comprar o título emitido pelo Governo possa escolher os valores, bem como as condições que fazem parte do contrato, é possível começar com uma quantia de R$30,00.

 

É importante citar que o Tesouro é uma forma de empréstimo feita para o Governo, o que traz uma maior segurança de que o retorno vai acontecer, bem como os altos juros. 

 

De que forma começar a investir?

 

A seguir, entenda algumas formas para você que deseja adotar este tipo de investimento:

 

Escolha o valor

 

Qualquer indivíduo pode investir com pouco dinheiro no bolso, ainda que os valores mais altos claramente tragam um resultado cada vez maior.

 

Porém, antes de começar é essencial saber de alguns pontos essenciais para pessoas físicas que estão optando pelo Tesouro, como um vendedor de etiquetas auto-adesivas.

 

Entenda o tipo de título

 

Um dos pontos essenciais é saber qual o tipo de título que você pretende investir no Tesouro Direto, o que vai fazer toda a diferença no estilo de contrato e também nos retornos que você terá, incluindo a data em que eles estarão liberados.

 

O primeiro é o pré-fixado, que, como o nome sugere, é um valor acordado antes mesmo do contrato ser fechado, do qual o interessado já sabe o quanto vai ganhar.

 

O segundo é o pós-fixado, que, diferente do primeiro, aborda um tipo de investimento onde a pessoa que participa do contrato só terá o valor recebido apenas no final.

 

Essa condição pode ser um pouco preocupante, tendo em vista as variações relacionadas à Taxa Selic e à inflação no país. Entretanto, é possível resgatar o dinheiro antes, se o acompanhamento das taxas que vão sendo incorporadas for favorável.

 

Por fim, existem os contratos considerados híbridos, onde o investidor dono de uma empresa de limpeza pós-obra pode acessar metade dos rendimentos fixados e a outra metade de rendimentos não-fixados, obtendo dois tipos de ganhos.

 

Saiba as suas prioridades

 

O ideal é saber o quanto você pode gastar, quais os critérios que se encaixam na sua rotina e de que maneira o recebimento do valor final pode fazer sentido para os seus ganhos.

 

Ou seja, se você quer optar pelo investimento que vai ajudar a construir sua empresa de limpeza de pisos sem que haja nenhuma perda, uma dica é escolher formas mais corretas de retorno, além de uma quantidade mais de entrada.

 

A vantagem de utilizar esse recurso

 

Um ponto que agrega vantagem ao Tesouro Direto é a possibilidade que ele traz em deixar com que o investidor possa recolher o seu dinheiro a qualquer momento, a depender da permissividade do seu tipo de contratação.

 

Ou seja, quanto mais tempo, melhor será o retorno, mas que, em alguns casos, a retirada pode garantir um ganho e evitar perdas relacionadas à inflação.

 

Considerações finais

 

O Tesouro Direto é um dos principais métodos de investimentos e alcançáveis para pessoas físicas, trazendo a possibilidade de ser iniciado com pouca entrada, e ainda trazendo a chance do próprio contrato ser personalizado em pontos desejados.

 

O ideal é sempre contar com a ajuda de instituições que possam fazer a análise da situação do investimento e viabilizar o negócio.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Investimento para iniciantes: 3 dicas que vão te ajudar!
Por Equipe Organizze
3 armadilhas de investimentos: pirâmide, esquema Ponzi e bolha financeira
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Como avaliar a rentabilidade dos investimentos
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Como investir no mercado de ações
Por Meu Patrimônio
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).