Vai adquirir crédito pessoal? 6 dicas que você precisa conhecer

Escrito por:

Muito se fala sobre os riscos que se corre ao pedir crédito pessoal. Porém, a realidade é que muita gente não tem alternativa para conseguir dinheiro para quitar dívidas importantes.

 

Quando se está nessa situação, torna-se importante prestar atenção em alguns macetes e dicas que o ajudarão a não ter problemas para adquirir um empréstimo pessoal. E também a pagá-lo, respeitando as normas acordadas.

 

Você quer adquirir crédito pessoal? Veja aqui as 6 principais dicas sobre o assunto.

 

1 – Saiba exatamente de quanto você precisa

 

Seja qual for a razão para pegar um empréstimo, é imprescindível saber qual é o montante exato de que você precisa. Na hora de solicitar o crédito pessoal, muitas pessoas ficam inclinadas à ideia de pedir um valor maior do que sua demanda de momento, achando que assim melhorariam sua situação financeira.

 

Na verdade, é o contrário que acontece. Para se pedir crédito pessoal de maneira efetiva, é preciso ter controle sobre suas dívidas e sobre a realidade da sua vida financeira.

 

Empréstimos muitos altos requerem uma quantia maior a cada parcela ou um tempo maior para a quitação da dívida. Isso, se não for bem planejado, pode arruinar a vida financeira de alguém. Por isso, a primeira dica é não dar um passo maior do que as suas pernas e saber, com certeza, de quanto dinheiro precisa solicitar.

 

Nunca se esqueça que o crédito pessoal nada mais é do que outra dívida, e que ela precisará ser quitada com o passar do tempo.

 

2 – Pesquise pelas taxas de juros

 

Diferentes instituições oferecem diferentes taxas de juros. Por tal razão, é importantíssimo que a pessoa interessada faça uma vasta e precisa análise entre as diferentes instituições financeiras, levando esse aspecto em consideração.

 

É sempre bom lembrar que essa pesquisa não precisa ser feita, necessariamente, visitando todos os bancos. Muitas dessas entidades, hoje, já disponibilizam suas taxas online. Assim, fazer uma simulação do quanto precisa e de qual será o valor total pago por aquele crédito fica bem mais rápido e simples!

 

3 – Pense além do seu banco

 

Para quem deseja pedir por crédito pessoal, vale a pena visitar o banco em que você já tem conta. Em algumas situações, conversar com seu próprio gerente pode trazer acordos mais vantajosos para o seu bolso.

 

No entanto, é considerável também contatar outros agentes financeiros antes de fechar um contrato. Por mais que a primeira proposta pareça tentadora, atualmente houve um aumento nos números de empresas e instituições que oferecem o serviço. Nesses casos, elas poderão depositar o crédito diretamente na sua conta-corrente e lhe apresentar formas de pagamento mais vantajosas do que em seu banco tradicional. Pesquise.

 

É preciso ficar atento: faça um levantamento detalhado sobre a empresa com quem está negociando, a fim de não ser vítima de golpes e fraudes no mercado. Procure por pessoas que já utilizaram seus serviços e examine o que elas dizem a respeito da corretora, além de pesquisar seu registro.

 

4 – Organize suas finanças

 

O crédito pessoal deve ser usado para melhorar a sua vida financeira e não para piorá-la. Por essa razão, tanto na hora de solicitar o empréstimo quanto na hora de retirar e quitá-lo, a pessoa deve colocar suas finanças nos eixos.

 

Ter um bom planejamento financeiro é essencial. Faça um levantamento cuidadoso de suas dívidas, com a quantia total que deve liquidar e as parcelas restantes. Além disso, não se esqueça de anotar suas informações de entradas e saídas de dinheiro em sua casa.

 

Anote sua renda total e todos os gastos que teve, desde os mais essenciais (aluguel, luz, água) até aqueles mais supérfluos, como os lanches e bebidas. É importante manter o adequado controle sobre todas essas despesas: você terá uma visão real da sua situação financeira. De quebra, também poderá cortar alguns gastos desnecessários.

 

Para o planejamento financeiro, levando o crédito pessoal em consideração, deve-se deixar sempre uma porcentagem específica de sua renda destinada para a quitação das parcelas dessa dívida. Não respeitar as normas do acordo com o banco pode trazer muitas dores de cabeça para quem retirou o crédito. Por essa razão, é crucial que se encerre a organização necessária para pagar todas as parcelas restantes.

 

5 – Use o cadastro positivo

 

Para oferecer acordos ou aceitar propostas de crédito pessoal, as instituições financeiras fazem um estudo da vida financeira de cada indivíduo. Por essa razão, pessoas que estão com o nome limpo são consideradas mais confiáveis na hora de quitar suas dívidas — e, consequentemente, recebem melhores ofertas de acordo.

 

O cadastro positivo é um programa que facilita a averiguação de dados pelo banco. Nele, ficam disponíveis todas as suas informações de pagamentos. Caso eles estejam em ordem, o cadastro positivo poderá ser de grande ajuda na hora de descobrir melhores acordos com as entidades.

 

6 – Tenha todos os seus documentos disponíveis

 

Para pedir crédito pessoal, as financeiras requerem uma série de documentos da pessoa. Entre eles estão o CPF e RG, além do comprovante de residência e de renda. Para facilitar a vida, tanto da pessoa quanto da instituição, estar com estes apontamentos em mãos é bastante válido.

 

Além disso, ter uma declaração de renda disponível facilita todo o processo. Isso porque um dos maiores critérios na hora da liberação de crédito é a análise da renda daquele que o solicita. As corretoras podem saber se a pessoa traz, realmente, as condições de honrar aquela dívida. Sempre ande munido com a declaração de renda e o planejamento financeiro para a quitação do empréstimo.

 

Guardar boas referências pessoais também pode ajudar na hora de conseguir um acordo benéfico. As pessoas idôneas, que tenham a vida financeira controlada e que indicam o seu nome, podem ser de grande ajuda para que a instituição confie em você. Pedir indicação de chefes ou parentes com as finanças em ordem, por essa razão, pode ser muito importante na hora de adquirir crédito.

 

O crédito pessoal é uma das modalidades de empréstimo mais temidas entre os brasileiros. Taxas de juros muito altas e a falta de flexibilidade na hora de pagar a dívida são vilões na vida dessas pessoas. No entanto, para alguns, essa é a única alternativa viável para quitar suas despesas. E há sempre medidas a serem tomadas para precaver problemas no futuro.

 

Organizar sua vida financeira de modo a conseguir quitar este empréstimo é essencial. É importante, também, alcançar uma noção concreta de quanto dinheiro deverá solicitar às instituições financeiras.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Aprendendo finanças na prática
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
O que é independência financeira? Veja 4 dicas para alcançá-la
Por Ana Cláudia Inez
Vale a pena adiantar parcelas de um empréstimo?
Por Equipe Organizze
Desempregado: descubra 5 coisas que você não pode fazer (de jeito nenhum)
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).