Vale a pena optar pelo saque do FGTS?

Escrito por:

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um direito de todos os trabalhadores brasileiros com carteira assinada. E, de tempos em tempos, algumas medidas (ou situações) permitem ao trabalhador usufruir do dinheiro aplicado em sua conta do FGTS.

 

Foi o que aconteceu no segundo semestre de 2019, quando uma medida provisória do governo federal permitiu o saque de até R$ 500,00 do saldo do FGTS. Além disso, mudanças foram anunciadas – permitindo que, a partir de 2020, os trabalhadores possam optar ou não pelo saque do FGTS anualmente.

 

Diante de tantas mudanças, fica a dúvida: afinal, vale a pena optar pelo saque do FGTS? Continue a leitura deste artigo e descubra a resposta para esta pergunta!

 

Saques do FGTS

 

Antes de descobrir se vale ou não a pena optar pelo saque do FGTS, seja ele em caráter extraordinário ou devido à mudança das regras para saque anual, é importante que você entenda melhor o processo do saque deste fundo.

 

O FGTS pode ser retirado pelo trabalhador em casos específicos previstos em Lei, como é o caso da demissão sem justa causa. Além disso, é possível retirar o montante aplicado no fundo do trabalhador quando não há depósitos em conta por mais de três anos, em caso de algumas doenças graves ou por conta da aposentadoria.

 

Aqueles que estão pensando em comprar ou construir um imóvel também podem fazer uso do valor disponível na conta do FGTS para este fim.

 

Exceto nestas situações, até algum tempo atrás, só era possível fazer saques do FGTS a partir de alguma liberação extraordinária oriunda do governo federal. Foi o que ocorreu em 2017 e, agora, em 2019.

 

Porém, com as mudanças anunciadas pelo governo no segundo semestre de 2019, o trabalhador agora poderá optar por fazer saques anuais da sua conta do FGTS.

 

Saques de até R$ 500,00

 

Os saques de até R$ 500,00 fazem parte da liberação extraordinária da retirada deste recurso, autorizada pelo governo.

 

Para quem tem conta poupança na Caixa Econômica Federal, o saque de até R$ 500,00 do FGTS poderá ser feito a partir de 13/09/2019, e seguem um calendário que varia de acordo com o mês de aniversário do trabalhador.

 

Quem não possui conta poupança na Caixa poderá solicitar o saque a partir de 18/10/2019. A liberação, no entanto, também seguirá um calendário baseado no mês de nascimento do trabalhador, seguindo até março de 2020, quando se encerra o período de saques.

 

Saques anuais

 

Já os saques anuais, que terão início a partir de 2020, fazem parte de uma nova modalidade de liberação de parte do valor investido no FGTS do trabalhador no seu mês de aniversário. Nesta situação, o trabalhador abre mão de receber o Fundo de Garantia em caso de demissão sem justa causa.

 

Por outro lado, quem optar por esta nova modalidade de saque do FGTS poderá fazer um saque-aniversário anualmente. O valor do saque deverá variar de acordo com o montante depositado na conta do FGTS do beneficiário.

 

O montante a ser retirado pelo trabalhador, neste caso, será composto por um percentual do saldo acrescido de um valor fixo. Por exemplo, quem possui R$ 15.000 aplicados no FGTS poderá retirar o montante de R$ 3.400,00 (15% do saldo + uma taxa fixa de R$ 1.150,00).

 

Para descobrir quanto você poderá sacar do FGTS caso opte pelo saque-aniversário basta clicar aqui.

 

Vale a pena fazer um saque do FGTS?

 

A decisão de fazer um saque do FGTS ou manter o dinheiro no fundo é individual de cada trabalhador. No entanto, é possível identificar algumas situações nas quais valeria realmente a pena sacar o montante do FGTS.

 

É o caso dos trabalhadores que possuem dívidas. Seja para o saque de R$ 500,00 ou para o saque-aniversário, contar com este dinheiro para pagar dívidas pode valer a pena o saque.

 

O mesmo vale para situações nas quais o beneficiário opta por utilizar este dinheiro para investir em produtos de investimento e ativos que possam lhe oferecer maior rentabilidade em relação à remuneração oferecida pelo FGTS. Assim, você estará fazendo seu dinheiro render mais e trabalhar para você de maneira mais eficiente do que se estivesse aplicado no fundo.

 

Por outro lado, se você acredita que esse dinheiro será mal utilizado no seu dia a dia e que será consumido de forma pouco benéfica, pode valer a pena manter o dinheiro imobilizado.

 

O que fazer com o dinheiro do FGTS?

 

Como você já sabe, o dinheiro do FGTS pode ser bastante útil para quem possui pendências financeiras e deseja quitar dívidas. Antecipar pagamentos de parcelas, por exemplo, também pode ser uma opção inteligente para uso do FGTS – principalmente porque, desta forma, você estará liberando parte da sua renda mensal, que poderá ser utilizada para outros fins.

 

Utilizar o FGTS para criar uma reserva financeira para emergências também pode ser uma alternativa interessante para esse dinheiro. Por outro lado, se você é uma pessoa organizada financeiramente e que já possui uma reserva para imprevistos, poderá optar por investir o FGTS em aplicações que lhe rendam mais.

 

Vale destacar, no entanto, que é preciso se atentar à liquidez do investimento e ao risco do mesmo antes de sair por aí aplicando seu dinheiro do FGTS. Lembre-se sempre que qualquer investimento deve ser realizado com base nos seus objetivos pessoais e no seu perfil de investidor.

 

Conclusão

 

Seja qual for sua decisão, procure analisar com cuidado cada uma das possibilidades de utilizar o seu dinheiro do FGTS e faça uma escolha inteligente. Caso opte pelo saque, dê preferência para o pagamento de dívidas ou aloque este recurso de forma que ele possa trabalhar para você ao longo do tempo.

 

Assim, aos poucos, você conseguirá manter uma vida financeira cada vez mais equilibrada, dando sempre um bom destino a qualquer dinheiro extra que você receber – seja ele FGTS, 13º salário, férias e outros.

 

Se, no entanto, você optar por manter esse dinheiro alocado no fundo, não se esqueça de manter sua vida financeira sempre em ordem, organizando, planejando e controlando seu orçamento mensalmente. Sem este hábito, qualquer dinheiro que sobrar para você acabará não tendo um destino saudável – deixando, portanto, de contribuir para sua tranquilidade financeira.

 

E você, já decidiu se optará ou não pelo saque do FGTS? Deixe seu comentário e compartilhe conosco sua decisão!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Dicas para evitar se endividar no final do ano
Por Equipe Organizze
Casamento e dinheiro: os 3 erros financeiros que balançam a relação
Por Equipe Organizze
Como elaborar um orçamento financeiro pessoal?
Por Equipe Organizze
Por que a categorização de gastos é importante?
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).