Viajar é possível! 5 passos para você conseguir conhecer o lugar que quiser!

Escrito por:

Viajar é preciso! De tempos em tempos, todo mundo sente a necessidade de explorar o mundo, conhecer novos povos, novas culturas. É uma atividade que faz bem para a mente e para o próprio crescimento pessoal. Só no Brasil, por exemplo, este plano já é uma realidade para um em cada três brasileiros, que já estão com a viagem marcada para os próximos seis meses, segundo o Ministério do Turismo.

Para tornar a viagem ainda mais prazerosa, no entanto, é preciso programar suas finanças: passagens áreas, hospedagem e alimentação. Tudo isso sem contar os souvenires! Viajar pode sair muito mais caro para os despreparados. Pensando nisso, não podíamos deixar de passar algumas dicas fundamentais para tornar sua viagem mais barata e mais segura para o seu bem-estar financeiro. Confira abaixo as principais dicas para realizar um bom planejamento!

1 – Passagens aéreas e reservas antecipadas

 

Todo mundo fala que a antecipação de passagens aéreas e de reservas em hotéis costuma ser a solução para tornar a viagem mais barata, mas você tem real dimensão da economia que pode ser feita? Segundo um levantamento realizado pela Proteste (Associação de Consumidores) a diferença entre uma passagem aérea antecipada e outra comprada em cima da hora pode gerar uma economia de até R$ 1.119, dependendo do destino. O recomendado é que você faça sua compra com 6 meses de antecedência.

Além disso, é fundamental verificar os períodos de alta e baixa temporada. Sazonalidades podem alterar drasticamente o preço das reservas em hotéis. Se as finanças pessoais estão apertadas, investigue com as agências os momentos mais oportunos para fazer uma boa economia e curtir a viagem.

2 – A escolha do cartão também é importante

 

Fazer compras no exterior tem seus contratempos. O cenário ideal é quando tudo o que seja consumido esteja dentro de um orçamento pré-estabelecido e as compras sejam feitas em dinheiro, mas é muito comum o uso de cartões de crédito durante a viagem.

Vale a pena, no entanto, substituir o cartão de crédito por um cartão pré-pago mesmo que hoje suas vantagens sejam menores do que as existentes antes de 2014. Nas duas opções, o IOF é de 6,38% sobre as transações feitas. A diferença é que na opção pré-paga o gasto é visualizado na hora, sem taxas normais da fatura. Além disso, com o cartão recarregável você controla melhor o orçamento disponível para a viagem.

3 – Fique atento à escolha dos pacotes de viagens

 

Pacotes de viagens podem ter uma variação muito grande no preço de acordo com a agência de turismo escolhida. Claro, é fundamental pesquisar para descobrir qual delas está oferecendo o melhor custo benefício. No entanto, cabe uma ressalva: as reclamações feitas às agências de viagens têm aumentado muito nos últimos anos. Isso porque boa parte dos serviços prometidos não são disponibilizados ao se chegar no destino.

Confira nas redes sociais, em fóruns e em sites especializados em direito do consumidor para descobrir um pouco mais sobre a reputação e a idoneidade da empresa. Incentivamos que faça a escolha mais econômica possível, mas o barato não pode sair caro, principalmente quando o assunto é uma viagem.

4 – Entenda o câmbio

 

A valorização ou a desvalorização de uma moeda é um tópico que muitas vezes surpreende até mesmo os especialistas. Como leigos, no entanto, algumas medidas podem ser tomadas para que os impactos do câmbio sejam reduzidos. A primeira delas é dar preferência às casas de câmbio aos bancos quando for comprar a moeda estrangeira. Isso porque, dependendo da quantidade, diversos descontos podem ser concedidos.

Outro ponto fundamental é se atentar ao câmbio antes de fazer suas compras com o cartão no exterior. Não é difícil encontrar pessoas que se surpreenderam com o preço de produtos comprados lá fora após uma abrupta valorização da moeda estrangeira. Lembre-se que o mesmo valor que você conseguiu no Brasil pode variar durante a viagem.

5 – Planejando o orçamento da viagem

 

A vantagem de se definir os objetivos da viagem pode ser aproveitada tanto no campo pessoal, já que a organização permitirá que você visite todos os lugares que planeja, quanto no campo financeiro, uma vez que a facilidade de se organizar as finanças será maior.

É bom definir previamente uma meta diária de gastos a ser realizada. Se o limite for ultrapassado em um dia, por exemplo, ele deve ser compensado nos outros, de modo que haja um equilíbrio e o plano não seja alterado. Afinal, ninguém quer voltar de uma viagem preocupado com dívidas.

Em resumo, viajar é abrir um mundo de possibilidades, mas não podemos nos esquecer de que iremos voltar. E para voltar bem é preciso estar com as finanças em dia! Siga as nossas dicas e planeje sua viagem com antecedência para manter a tranquilidade e só guardar os bons momentos!

Já está pronto para preparar as malas? Não se esqueça de conferir outras dicas sobre finanças no nosso blog!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

A transformação das pessoas em mercadorias: uma análise a luz de Bauman
Por Alphamar Investimentos
Comece 2020 com o pé direito melhorando seu planejamento financeiro
Por Equipe Organizze
Como organizar as finanças em 2020?
Por Equipe Organizze
6 dicas essenciais para guardar mais dinheiro em 2020
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).