5 dicas para investidores de primeira viagem

Escrito por:

O mercado de ações é um campo extremamente complexo onde é preciso conhecimento e certa cautela para se dar bem. Os investidores de primeira viagem, na ansiedade de multiplicarem o dinheiro rapidamente, cometem alguns erros que podem marcar o fim da jornada, além de trazerem prejuízos materiais.

 

O êxito de Dório Ferman é um exemplo de como a bolsa de valores pode dar consideráveis reviravoltas e ser capaz de construir pequenas fortunas em tempo recorde. Ferman, sócio de um banco, apostou contra a empresa de Eike Batista enquanto ele estampava capas de revistas como um dos homens mais ricos do mundo. Quando o estrondoso fracasso de Eike veio à tona, Ferman ganhou 40 milhões de reais, em apenas dois dias, por investir nas rachaduras de um império que parecia inabalável. Dá para perceber que ações envolvem riscos reais e ganhos incertos! É preciso se atentar para o detalhe de que a sorte nem sempre é uma das variáveis na equação do sucesso, mas a informação sim!

 

Se você pretende começar a investir na bolsa, atente-se para as nossas dicas e fuja dos erros mais comuns cometidos por investidores iniciantes.

 

1 – Informe-se e conheça o mercado de ações

 

Aqueles que estão apenas começando a investir precisam, antes de mais nada, conhecer o mercado de ações. Geralmente, quem compra seus primeiros papéis na bolsa, já leu algum livro sobre o assunto ou acompanha o mercado por jornais, revistas, fóruns. Mas é comum a circulação de informações truncadas e até erradas quando o assunto é bolsa de valores.

 

A BM&F Bovespa, Bolsa de Valores de São Paulo, é a principal do país, coloca à disposição dos iniciantes um grande material de introdução ao mercado e previne o investidor sobre as oscilações mais constantes que podem levar aos erros na empreitada.

 

A falta de uma educação do mercado financeiro pode conduzir o investidor iniciante a tomar decisões impulsivas, totalmente baseadas na emoção. Sem levar em consideração as variáveis essenciais para obter lucros, os iniciantes que não têm informação das características do mercado podem acabar sendo passados para trás pela própria ignorância. Os investidores mais inexperientes, por exemplo, tendem a desconsiderar a inflação no cálculo final e até as incidências fiscais sobre cada tipo de investimento, o que pode gerar um ônus desnecessário ou até prejuízos.

 

Para começar a investir, procure se informar corretamente: faça cursos, leia, assista vídeos educativos. Não repita os erros de grande parte dos marinheiros de primeira viagem que aplicam seu dinheiro sem considerar todos os processos que essa ação acarreta.

 

2 – Comece simulando investimentos

 

Assim como a falta de teoria, a ausência da prática é um erro bem comum de quem está começando a comprar e vender ações. Mesmo investindo através de corretoras, é preciso alguma experiência prática na bolsa para não entregar seu dinheiro na mão dos profissionais que não fazem seu perfil e até gerenciar a eficiência da empresa.

 

As bolsas de valores têm sua lógica intrínseca, um modo de operação próprio que o investidor precisa dominar antes de se aventurar. Uma maneira de aprender essa lógica e garantir a aquisição da prática do mercado são os simuladores de investimento. Eles criam um ambiente bastante semelhante ao da bolsa de valores e é possível simular todos os movimentos da plataforma real. Nos simuladores, o investidor pode se familiarizar com a compra e venda de ações, com o preço de disparo, estratégias de stop gain e outros verbetes e ações que fazem parte da realidade do mercado. É como um simulador de vôo que os pilotos utilizam para contabilizar horas de experiências requeridas para pilotar uma aeronave de verdade.

 

A principal bolsa de valores do Brasil tem seu próprio simulador com a função de evitar que os investidores cometam erros operacionais ou de estratégia. Segundo a BM&F Bovespa, cerca de 1 milhão e meio de pessoas utilizam a ferramenta para treinar suas habilidades no mercado antes de partir para a vida real. As funcionalidades do simulacro são iguais às do Home Broker, onde as ações são efetivamente negociadas. O simulador trás recursos como ferramentas de consulta rápida, criação de janelas de acompanhamento de preços das ações de empresas que compõe índices relevantes, dentre outras.

 

3 – Mantenha os pés no chão

 

A esperança de tornar-se rico da noite para o dia faz parte do imaginário de investidores iniciantes que ouviram histórias de sucessos meteóricos na bolsa e acham que podem ter a mesma sorte. Mas a realidade não é bem assim.

 

A espera do retorno rápido e outros comportamentos comuns de outros investidores se tornou objeto de estudos de um campo das Ciências Sociais chamado Finanças Comportamentais. Um artigo de Eduardo Pozzi Lucchesi, professor de finanças na PUC-SP e na Fundação Armando Álvares Penteado, aponta como fatores psicológicos são importantes no processo decisório dos agentes econômicos e como o comportamento do indivíduo exerce um impacto importante no preço dos ativos negociados no mercado. A análise feita pelo artigo chega à conclusão de que a ação intempestiva pode levar à ineficiência. Vamos transformar isso em algo mais fácil de entender? É preciso saber controlar as emoções para ser um investidor. A esperança de um retorno imediato pode levar o iniciante a meter os pés pelas mãos acarretando condutas perigosas aos seus ativos na bolsa.

 

O comportamento intempestivo é típico de quem entrou em contato com o mercado de ações recentemente. Pode ser ativado pela vontade de viver um golpe de sorte ou pela falta de experiência, mas é preciso ser controlado para não se expor a riscos elevados e perder muito dinheiro. Para evitar esses impulsos vale conhecer o retorno médio de investimentos mais estabelecidos e basear as previsões nessa constante.

 

4 – Tenha cautela ao escolher os investimentos iniciais

 

Um outro erro recorrente dos iniciantes no mercado de ações é seguir cegamente as dicas de investidores de sucesso que, na maioria das vezes, fala àqueles que já possuem alguma experiência e uma carteira de investimentos um tanto ampla. Se procurarmos por dicas de como investir, acharemos inúmeras vezes a máxima de que que um bom investidor é aquele que diversifica suas aplicações para se prevenir das oscilações do mercado.

 

Porém, especialistas afirmam que para um iniciante com recursos limitados e pouca experiência é aconselhável focar seus investimentos iniciais em ações de renda fixa e garantida até formar patrimônio suficiente para começar a correr riscos. Até mesmo porque a diversificação de pouco capital não é tão eficiente e não chega a ser efetivamente uma diversificação.

 

É preciso ter em mente que quem está entrando no mercado de ações agora precisa formar um capital de giro e começar a reinvestir o que foi conquistado em ativos mais tradicionais.

 

5 – Filtre os conselhos

 

Saber filtrar as informações que chegam até você é uma virtude que vem da experiência e do conhecimento do mercado. Mas uma das dicas mais propagadas por especialistas em investimentos aos iniciantes e aos iniciados é justamente evitar os conselhos de quem tem conhecimentos apenas superficiais.

 

Ainda mais importante é tomar cuidado com boatos que supostamente correm nos bastidores da bolsa e nas versões veiculadas pela mídia. Na maioria das vezes, a informação não procede e os investidores mais afobados acabam perdendo dinheiro por confiar em quem não deveriam.

 

Procure uma fonte de informação confiável desde seus primeiros investimentos. Algum profissional experiente que possa orientar qual é a melhor solução para o seu perfil e sempre tome cuidado com os conselheiros de plantão. Especialistas no mercado financeiro ainda afirmam que o iniciante deve aprender a fazer as perguntas certas para que as informações obtidas possam ajudar ao invés de confundir.

 

Os investidores que estão apenas começando têm a oportunidade de criar hábitos e atitudes que irão incidir diretamente em seus retornos futuros no mercado. Não são só as histórias de sucesso que trazem intrínseca uma lição, mas os erros cometidos pelos predecessores podem ser valiosos ensinamentos para aqueles que não querem dar um soco na ponta da mesma faca. Aprenda o com os tropeços que outros cometeram ao começar na bolsa de valores e bons investimentos!

 

Gostou das dicas para os investidores de primeira viagem? Tem algum parecer ou dúvida sobre o tema? Comente!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Portabilidade de Financiamento Imobiliário: seu imóvel pode custar menos
Por Alphamar Investimentos
Black Friday: 5 sites para monitorar preços e acompanhar os melhores descontos
Por Equipe Organizze
Como antecipar o décimo terceiro salário?
Por Equipe Organizze
Como organizar uma festa dentro do seu orçamento familiar
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).