Como fazer um investimento de um jeito simples, e como descobrir qual é o melhor investimento pra mim?

Escrito por:

Temos vivenciado nos últimos anos um grande crescimento das alternativas de investimentos no mercado financeiro brasileiro. Esse movimento traz muitas vantagens, em especial maior liberdade para acessar diferentes opções, de acordo com o perfil e objetivos, e concorrência, que estimula a redução dos custos e a uma melhor qualidade dos ativos. Todavia, opções demais também geram dúvida. É comum o investidor não saber onde alocar seus recursos diante de tantas opções, é uma sopa de letrinhas que embaralha a cabeça: CDB, LCI, LCA, CRA, CRI, LFT, NTNB, LTN etc. Nesse ambiente, entender é fundamental conhecer o objetivo do investimento para definir o mais adequado e a maneira mais simples de realizá-lo.

 
Na prática, o investidor deve começar escolhendo uma plataforma de investimentos por onde realizar os investimentos. Isso tornará sua vida mais simples, pois permitirá concentrar seus investimentos em um único local. Atualmente, os bancos contam com plataformas fechadas, ou seja, ofertam apenas produtos próprios (fundos, CDB, LCA, LCI etc.), e a maioria das corretoras contam com plataformas abertas, ofertando um grande leque de produtos de diferentes emissores (bancos, financeiras etc.) e gestores independentes. Certamente, uma plataforma aberta é a melhor opção para realizar os investimentos, dado que disponibiliza mais opções com custos reduzidos, em virtude da maior concorrência.

 
Ultrapassada a etapa da escolha da plataforma,  deve ser feita a seleção dos ativos que farão Perguntas como: “em quanto tempo usarei os recursos?” e “preciso de liquidez?”, fazem parte do processo. Todas as plataformas (bancos ou corretoras) obrigatoriamente identificam o perfil do cliente (conservador, moderado, arrojado etc.) para indicar as opções adequadas a cada perfil. Tendo essas respostas, é possível identificar a estratégia mais adequada e partir para a escolha dos investimentos.

 

 

Uma vez definida a estratégia, a etapa final é a construção da carteira, ou seja, a seleção dos ativos. Para tanto, o mais inteligente é alocar os recursos através de fundos, que contam com uma gestão profissional. Em uma plataforma aberta, é possível escolher gestores especialistas nas diferentes estratégias de investimentos (renda fixa, multimercado, ações, moedas etc.), responsáveis pela análise e tomada de decisão dos ativos que irão compor a carteira.

 

 

Cabe ao investidor, acompanhar o desempenho e avaliar a qualidade de gestão, verificando se  o fundo apresentou uma performance consistente a longo prazo, ou seja, se obteve um bom desempenho em diferentes cenários (positivos e negativos), preservando o patrimônio dos investidores. Dessa forma, o investidor terá mais tranquilidade em saber que profissionais estão cuidado do seu patrimônio e atentos a oportunidades que surgirem, ficando muito mais simples investir seus recursos.parte da carteira de investimentos. Identificar o perfil e o objetivo do investimento é essencial.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Quantos % do meu salário devo investir?
Por Equipe Organizze
Quem são os quase 3 milhões de investidores na Bolsa?
Por Alphamar Investimentos
CFD: o que é e como utilizar nas finanças pessoais?
Por Equipe Organizze
5 passos para escolher o melhor investimento
Por Alphamar Investimentos
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).