É hora de investir em uma casa própria?

Escrito por:

O sonho da casa própria é algo almejado pela maioria dos brasileiros. No entanto, boa parte dessas pessoas ainda reside em casas ou apartamentos de terceiros, pagando aluguel. Algumas delas geralmente se perguntam: “não é melhor pagar um financiamento de longo prazo para adquirir um imóvel do que continuar pagando aluguel?”

 

Muitas pessoas tomam a decisão de investir em uma casa ou apartamento com base na resposta a esse questionamento. No entanto, existem situações em que a compra de um imóvel pode comprometer severamente as finanças de um indivíduo.

 

Vários fatores devem ser observados antes de adquirir um imóvel financiado. Nosso objetivo com este artigo é mostrar quais são esses detalhes para que você possa tomar uma decisão de forma correta. Confira!

 

Acompanhe o mercado imobiliário

 

Antes de tomar uma decisão sobre investir em um imóvel você deve saber se o momento é adequado para isso. O mercado imobiliário sofre mutações frequentemente — em muitos casos, dentro de um mesmo ano. Sendo assim, existirão momentos em que adquirir uma casa própria pode não ser algo muito vantajoso.

 

Quando a procura é grande, o valor de mercado dos imóveis tende a aumentar. Isso acontece com frequência em cidades que estão passando por momentos de desenvolvimento econômico e onde o custo — tanto de uma residência nova quanto do aluguel — é consideravelmente alto.

 

Em contrapartida, existirão momentos de recessão do mercado — neles, a oferta é maior que a demanda. Esse é o momento ideal para adquirir um imóvel financiado, pois os valores são menores, a taxa de juros é mais acessível e os procedimentos burocráticos são menos desgastantes.

 

Tudo isso torna o processo mais acessível a um número maior de pessoas. Portanto, antes de tomar a decisão de comprar um imóvel, considere observar os altos e baixos do mercado imobiliário.

 

Verifique as condições do local da moradia

 

Além das questões financeiras envolvidas no processo, não podemos deixar de mencionar as condições de moradia. Residindo em um imóvel alugado, você tem a liberdade de escolher morar em um bairro próximo ao seu trabalho ou escola, com comércios próximos, ou em locais mais calmos e sem muito movimento.

 

Ao comprar um imóvel, você ficará preso ao local onde ele é construído e isso pode não ser muito satisfatório — principalmente para pessoas que não têm um emprego fixo ou ainda não estão firmes no atual trabalho. Suponhamos que você precise trabalhar do outro lado de sua cidade.

 

Caso você more de aluguel, poderá perfeitamente encontrar um local próximo ao novo trabalho, caso deseje. Talvez você esteja em um momento em que será necessário mudar de cidade — ou até mesmo de país. Nesses casos, comprometer-se com um pagamento em longo prazo é uma péssima escolha.

 

Existe, ainda, aquele perfil de pessoa que não consegue passar anos morando em um mesmo local. Para eles, o cuidado no momento de adquirir um imóvel deve ser ainda maior, considerando o fato de que será preciso morar nele por um bom tempo para que o investimento valha a pena.

 

Assim, antes de entrar em um financiamento, analise as condições do local do imóvel e verifique se ele se encaixa ao seu perfil.

 

Considere seu momento profissional

 

Um financiamento de longo prazo requer uma grande responsabilidade com o pagamento das parcelas. Caso você não tenha um emprego ou profissão que lhe proporcione certa segurança, não faça o investimento. O não pagamento do financiamento ocasionará uma série de sanções.

 

Em contrapartida, caso você more de aluguel e ocorra algum imprevisto com relação às suas finanças — como uma demissão ou mudança de emprego —, você poderá escolher um local mais barato para residir por determinado período.

 

Leve em conta o valor da parcela

 

Antes de adquirir um imóvel financiado, você precisa levar em consideração o valor da parcela. Existem casos em que ele pode ser o dobro do aluguel. Nessas situações, é mais vantajoso aguardar certo tempo até conseguir uma boa quantia para dar entrada no imóvel e só então contratar um financiamento.

 

Fique atento aos juros de financiamento da casa própria

 

Os juros dos financiamentos imobiliários são extremamente altos, uma vez que o prazo para o pagamento é muito longo. Existem casos em que o valor total do imóvel, após a quitação, chega a ser 150% maior que o valor inicial.

 

Esse fato reforça ainda mais a dica que demos no item anterior com relação à entrada do financiamento. Caso você tenha uma boa quantia para dar entrada no imóvel, consequentemente os juros incidentes no financiamento serão menores.

 

Considere as desvantagens de morar de aluguel

 

Após avaliar todas as questões financeiras envolvidas, bem como o seu perfil pessoal e profissional, é importante saber que morar de aluguel também possui algumas desvantagens. A principal delas é pagar por um bem que pertence a outra pessoa, sendo esse o principal motivo pelo qual muitas pessoas escolhem os financiamentos.

 

Além disso, ao término de um contrato de aluguel, o dono do imóvel pode solicitar que a casa ou apartamento seja devolvido a ele — desde que observados os devidos direitos e termos contratuais. Isso causa uma série de transtornos ao inquilino, mesmo que o desejo do proprietário em ter a posse do imóvel seja manifestado com antecedência.

 

Cuide de suas finanças antes de adquirir um imóvel

 

Você jamais poderá entrar em um financiamento de longo prazo se não souber administrar o dinheiro que recebe. Afinal, a principal causa do endividamento das pessoas é a falta de controle sobre suas contas. Contratar um financiamento de longo prazo sem ter total controle sobre suas finanças é extremamente arriscado e pode gerar sérios problemas.

 

Você deve organizar suas finanças pessoais com muito cuidado. Para tanto, conte com a ajuda da Organizze, uma ferramenta 100% online que vai ajudar você a controlar sua vida financeira de forma muito mais simples e eficaz. Assim, você poderá planejar o seu futuro e realizar o sonho da casa própria no momento certo e nas condições adequadas.

 

Por fim, é importante saber que a grande questão da casa própria é o impacto emocional que esse tema causa nas pessoas. No entanto, uma decisão incorreta pode causar sérios problemas para você. Por isso, é importante que você avalie todos esses fatores com muito cuidado e planeje todos os seus passos.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Reserva de emergência: a sua rede de proteção para imprevistos
Por Alphamar Investimentos
Você gasta mais do que ganha? Então saiba como equilibrar suas contas
Por Equipe Organizze
Consumo consciente: bom para seu bolso e para o planeta
Por Equipe Organizze
O que fazer com o dinheiro que sobrou no fim do mês?
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).