Pix: entenda o passo a passo de como o sistema funciona

Escrito por:

Se você teve acesso a internet ou televisão nas últimas semanas já deve ter ouvido falar do Pix. Mas afinal, o que é isso? Como funciona?

 

De forma simplificada, o Pix é um tipo de transferência muito parecida com as transferências DOC e TED, porém mais instantâneo, gratuito para pessoas físicas e mais simples de ser feito comparado aos serviços que já existem hoje.

 

O site IstoÉ levantou algumas características importantes desse novo serviço, continue lendo o texto e confira os destaques!

 

Instantâneo

 

As transações feitas pelo sistema serão compensadas instantaneamente. Apenas nos casos em que houver suspeita de fraude, os pagamentos ou transferências podem demorar até 30 minutos para serem verificados. As transações podem ser feitas pelos aplicativos de bancos e de pagamentos para telefone celular ou pelo internet banking em computadores.

 

Chaves

 

O Pix também ganha velocidade porque não é necessário informar todos os dados do beneficiário. Os usuários do serviço podem cadastrar de uma até cinco chaves associadas a uma conta bancária. Com a chave é possível localizar o destinatário do pagamento sem outros dados de identificação.

 

Poderão ser usados como chave o CPF, o CNPJ, o número do celular, o endereço de correio eletrônico (e-mail) ou um código de 32 dígitos gerado especificamente para o Pix (EVP). Basta informar a chave do beneficiário para que o sistema localize o recebedor do pagamento e realize a transação. No caso de não ter uma chave, o usuário precisará repassar os dados bancários ao outro envolvido na transação.

 

O código EVP permite receber pagamentos sem informar nenhum dado pessoal, sendo um código com letras e números criado especificamente para as transações por meio do Pix. O código aleatório vai possibilitar ainda a geração de códigos de barra do tipo QR Code, que podem ser lidos por câmera de celular para fazer pagamentos. Os códigos podem ser fixos, com um mesmo valor de venda (em locais de preço único), ou variáveis, criados para cada venda.

 

Quem pode oferecer

 

Os usuários podem cadastrar as chaves fazendo contato com as instituições com as quais têm relacionamento. Estão aptos a fazer transações pelo Pix bancos, instituições financeiras e plataformas de pagamento.

 

Limites

 

Os valores que poderão ser transacionados pelo novo sistema vão variar de acordo com o perfil de cada cliente, do mesmo modo que com outros serviços bancários. Os limites variam de no mínimo, segundo a regulamentação do Banco Central, 50% do valor das transferências tipo TED até o valor autorizado para compras em débito.

 

Os limites vão variar de acordo com o dia da semana e o horário em que for utilizado o serviço. O Pix vai funcionar 24 horas por dia, sete dias por semana. As transferências e pagamentos também podem ser agendadas, da mesma forma que acontece com o DOC e a TED.

 

Continue lendo sobre o Pix clicando no botão abaixo!

Leia mais
Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Cuidados para evitar os golpes financeiros comuns do empréstimo pessoal
Por Equipe Organizze
Supérfluos: os obstáculos para seus objetivos financeiros
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Como priorizar as dívidas? Saiba o que fazer para evitar que a dívida aumente
Por Equipe Organizze
4 dicas de presentes baratos para ficar perto de quem você ama
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).